Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Projetos da Unifra na linha da sustentabilidade

A agenda do desenvolvimento sustentável do meio ambiente para as próximas décadas é o tema do ano. Os projetos de sustentabilidade estão, cada vez mais, ganhando um importante espaço na sociedade, e estão mais próximos do que se imagina.

Os alunos do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Unifra, orientados pelo professor Alexandre Swarowsky, pensando em uma melhor condição de vida, desenvolveram  projetos em prol da sustentabilidade. “É essa a idéia do curso, tentar promover o desenvolvimento com sustentabilidade. Que a gente consiga construir, que a gente consiga produzir alimentos, construir pavimentações, se movimentar com nossos carros, sempre tentando minimizar os impactos ambientais”, afirma Swarowsky.  E entre todos os projetos do curso, três  ganharam maior destaque.

O acadêmico André Panziera ganha os créditos pelo projeto do “filtro sustentável”. Com a utilização e junção de materiais recicláveis como, por exemplo, garrafas plásticas, carcaça de pneu e serragem,o projeto do filtro pretende testar e avaliar a eficiência desses materiais na filtragem da água. “A ideia principal é fazer um filtro pequeno e depois, dependendo da sua eficiência, dimensionar para um filtro maior”, explica André.

Teto da loja C&A em Porto Alegre, adota o telhado verde. Foto: arquivo

Outro destaque foi para o projeto do “telhado verde”, que é criação de um telhado composto por vegetação que ajuda a controlar a temperatura do ambiente. “Ao invés de ter o telhado normal, com concreto ou com telha que aquece bastante, a gente coloca uma vegetação em cima que promove um resfriamento em dias mais quentes e um maior aquecimento em dias mais frios”, acrescenta o professor. É necessária a utilização de materiais que dão suporte ao desenvolvimento da planta, promovendo assim, também, a retenção de água, evitando o escoamento e a possibilidade de alagamentos.

Arquivo

O terceiro projeto em destaque é o do “cimento ecológico” que busca encontrar materiais como o lodo, na confecção do cimento, evitando o exagero de dióxido de carbono em sua confecção. “Nós tentamos aproveitar o lodo de uma mineradora e aderir com um agregado alternativo no processo de confecção da argamassa, substituindo a areia dentro do processo, e testando a resistência dele, conseguimos um resultado bem parecido com o do concreto padrão”, diz o acadêmico.

A sustentabilidade abrange vários níveis de organização, desde a vizinhança local até o planeta inteiro. Outra forma de exercer seu papel consciente é estar atento para o fato de que as empresas estão cada vez mais atendendo às tendências de mercado. “Se tu tem uma empresa que se preocupa com o lado ambiental, com certeza o consumidor vê com outros olhos e acaba também consumindo os produtos de uma forma diferenciada, e é disso que a sociedade precisa,” conclui Alexandre.

Mais informações no sites: http://ecotelhado.blog.br/?tag=unifra

http://daengenhariaambiental.wordpress.com/page/9/

 Por Karin Spezia, acadêmica de Jornalismo da Unifra. Matéria produzida na disciplina de Jornalismo Especializado II.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

A agenda do desenvolvimento sustentável do meio ambiente para as próximas décadas é o tema do ano. Os projetos de sustentabilidade estão, cada vez mais, ganhando um importante espaço na sociedade, e estão mais próximos do que se imagina.

Os alunos do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Unifra, orientados pelo professor Alexandre Swarowsky, pensando em uma melhor condição de vida, desenvolveram  projetos em prol da sustentabilidade. “É essa a idéia do curso, tentar promover o desenvolvimento com sustentabilidade. Que a gente consiga construir, que a gente consiga produzir alimentos, construir pavimentações, se movimentar com nossos carros, sempre tentando minimizar os impactos ambientais”, afirma Swarowsky.  E entre todos os projetos do curso, três  ganharam maior destaque.

O acadêmico André Panziera ganha os créditos pelo projeto do “filtro sustentável”. Com a utilização e junção de materiais recicláveis como, por exemplo, garrafas plásticas, carcaça de pneu e serragem,o projeto do filtro pretende testar e avaliar a eficiência desses materiais na filtragem da água. “A ideia principal é fazer um filtro pequeno e depois, dependendo da sua eficiência, dimensionar para um filtro maior”, explica André.

Teto da loja C&A em Porto Alegre, adota o telhado verde. Foto: arquivo

Outro destaque foi para o projeto do “telhado verde”, que é criação de um telhado composto por vegetação que ajuda a controlar a temperatura do ambiente. “Ao invés de ter o telhado normal, com concreto ou com telha que aquece bastante, a gente coloca uma vegetação em cima que promove um resfriamento em dias mais quentes e um maior aquecimento em dias mais frios”, acrescenta o professor. É necessária a utilização de materiais que dão suporte ao desenvolvimento da planta, promovendo assim, também, a retenção de água, evitando o escoamento e a possibilidade de alagamentos.

Arquivo

O terceiro projeto em destaque é o do “cimento ecológico” que busca encontrar materiais como o lodo, na confecção do cimento, evitando o exagero de dióxido de carbono em sua confecção. “Nós tentamos aproveitar o lodo de uma mineradora e aderir com um agregado alternativo no processo de confecção da argamassa, substituindo a areia dentro do processo, e testando a resistência dele, conseguimos um resultado bem parecido com o do concreto padrão”, diz o acadêmico.

A sustentabilidade abrange vários níveis de organização, desde a vizinhança local até o planeta inteiro. Outra forma de exercer seu papel consciente é estar atento para o fato de que as empresas estão cada vez mais atendendo às tendências de mercado. “Se tu tem uma empresa que se preocupa com o lado ambiental, com certeza o consumidor vê com outros olhos e acaba também consumindo os produtos de uma forma diferenciada, e é disso que a sociedade precisa,” conclui Alexandre.

Mais informações no sites: http://ecotelhado.blog.br/?tag=unifra

http://daengenhariaambiental.wordpress.com/page/9/

 Por Karin Spezia, acadêmica de Jornalismo da Unifra. Matéria produzida na disciplina de Jornalismo Especializado II.