Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Sai verba para conclusão do ginásio do Maneco

Atual estrutura do ginásio do Maneco. Fotos: Karine Kinzel (ACS)

Na tarde de ontem (09), a 8º Coordenadoria Regional de Educação de Santa Maria (8ºCRE), através da titular, professora Celita da Silva e da chefe do Setor Administrativo e Financeiro, Leoneide de Gregori anunciaram a liberação de R$ 313 mil para a conclusão da obra do ginásio poliesportivo do Colégio Estadual Manoel Ribas (Maneco). A obra que teve início em 2003 estava parada desde 2005 sem perspectiva de conclusão.

De acordo com Tarciso Ceolin, professor e diretor do colégio, o sonho de ter um ginásio construído já era antigo. O projeto inicial, lançado em 2003, tinha como proposta inicial apenas a estrutura e parte do piso, sendo este de cimento alisado. Em 2005 foi feita a colocação de parte do tabuão, mas com a falta de verbas as obras pararam. No ano de 2007, quando o professor assume pela terceira vez a direção da instituição, é dado inicio a um processo para a conclusão da obra, porém, o projeto teve de ser readequado. Um erro de planilha fez com que o ele voltasse a Porto Alegre, atrasando novamente a conclusão do ginásio. Outro fator que levou ao atraso das obras ocorreu em 2009, com a queda da ponte Rio Jacuí. Na ocasião, a verba destinada para as obras do ginásio foi transferida para a construção da nova ponte, levando em conta que naquele momento as prioridades eram outras, afirma o diretor.

Muro caído dará lugar à rampa de acesso para cadeirantes.

As obras começam após a homologação da licitação e da assinatura de contrato, que deverá ficar pronta na semana que vem. A empresa responsável pelas obras é a Porto Redes, de Porto Alegre. Em uma área de 2500m², será feito o término das estruturas dos vestiários, sala dos professores, três salas de ginástica, salas da administração e camarim. Também serão construídas três quadras didáticas na transversal e, na longitudinal terá todas as quadras oficiais, de vôlei, futsal, basquete, handebol, um palco e arquibancada.  Em relação ao muro que está caído há 10 anos, o diretor afirma que no local será feita uma estrutura de acesso ao ginásio, que são as rampas para cadeirantes.

A expectativa de alunos e professores para a conclusão das obras do ginásio é de ansiedade. “A nossa expectativa desde o primeiro tijolo era a de poder pisar no ginásio, e agora é de que esse ano nós vamos entrar no ginásio e fazer um grande evento”, declara a professora de educação física Maria Helena, que leciona na instituição há sete anos. Para a aluna do 2º ano Gabriela Marque, 17 anos, a expectativa é de ter um espaço para fazer educação física. Segundo ela “é um dinheiro bem investido e vale a pena”.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Atual estrutura do ginásio do Maneco. Fotos: Karine Kinzel (ACS)

Na tarde de ontem (09), a 8º Coordenadoria Regional de Educação de Santa Maria (8ºCRE), através da titular, professora Celita da Silva e da chefe do Setor Administrativo e Financeiro, Leoneide de Gregori anunciaram a liberação de R$ 313 mil para a conclusão da obra do ginásio poliesportivo do Colégio Estadual Manoel Ribas (Maneco). A obra que teve início em 2003 estava parada desde 2005 sem perspectiva de conclusão.

De acordo com Tarciso Ceolin, professor e diretor do colégio, o sonho de ter um ginásio construído já era antigo. O projeto inicial, lançado em 2003, tinha como proposta inicial apenas a estrutura e parte do piso, sendo este de cimento alisado. Em 2005 foi feita a colocação de parte do tabuão, mas com a falta de verbas as obras pararam. No ano de 2007, quando o professor assume pela terceira vez a direção da instituição, é dado inicio a um processo para a conclusão da obra, porém, o projeto teve de ser readequado. Um erro de planilha fez com que o ele voltasse a Porto Alegre, atrasando novamente a conclusão do ginásio. Outro fator que levou ao atraso das obras ocorreu em 2009, com a queda da ponte Rio Jacuí. Na ocasião, a verba destinada para as obras do ginásio foi transferida para a construção da nova ponte, levando em conta que naquele momento as prioridades eram outras, afirma o diretor.

Muro caído dará lugar à rampa de acesso para cadeirantes.

As obras começam após a homologação da licitação e da assinatura de contrato, que deverá ficar pronta na semana que vem. A empresa responsável pelas obras é a Porto Redes, de Porto Alegre. Em uma área de 2500m², será feito o término das estruturas dos vestiários, sala dos professores, três salas de ginástica, salas da administração e camarim. Também serão construídas três quadras didáticas na transversal e, na longitudinal terá todas as quadras oficiais, de vôlei, futsal, basquete, handebol, um palco e arquibancada.  Em relação ao muro que está caído há 10 anos, o diretor afirma que no local será feita uma estrutura de acesso ao ginásio, que são as rampas para cadeirantes.

A expectativa de alunos e professores para a conclusão das obras do ginásio é de ansiedade. “A nossa expectativa desde o primeiro tijolo era a de poder pisar no ginásio, e agora é de que esse ano nós vamos entrar no ginásio e fazer um grande evento”, declara a professora de educação física Maria Helena, que leciona na instituição há sete anos. Para a aluna do 2º ano Gabriela Marque, 17 anos, a expectativa é de ter um espaço para fazer educação física. Segundo ela “é um dinheiro bem investido e vale a pena”.