Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

“Para sempre poesia” é atração em Santa Maria no domingo

Foto: Janaína Moraes Franco

O espetáculo teatral “Para sempre Poesia”, promovido pela parceria entre o projeto Rio Grande no Palco, do Sesc, e o circuito universitário da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), se apresenta no próximo domingo, dia 28, às 20h no Theatro Treze de Maio,  dentro da programação da Feira do Livro de Santa Maria.

A peça é um monólogo baseado em uma história real e conta a vida de um atormentado e criativo casal, que encontra na poesia um estilo de vida. A intérprete Rita Maurício faz um diálogo entre vida e arte, trazendo ao palco episódios marcantes da vida de seus pais, utilizando como recursos vídeos, depoimentos, interpretação de personagens e teatro dos bonecos.

A atriz leva para a cena poemas da autoria de seu pai, textos próprios e obras confeccionadas por sua mãe Seli, para mostrar um pouco dela, artista plástica inconformada e bonequeira vibrante e contar acontecimentos da trajetória de seu pai, José, como a prisão durante a ditadura e a doença psíquica adquirida depois da prisão.

 A entrada é franca e a classificação é 16 anos.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Foto: Janaína Moraes Franco

O espetáculo teatral “Para sempre Poesia”, promovido pela parceria entre o projeto Rio Grande no Palco, do Sesc, e o circuito universitário da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), se apresenta no próximo domingo, dia 28, às 20h no Theatro Treze de Maio,  dentro da programação da Feira do Livro de Santa Maria.

A peça é um monólogo baseado em uma história real e conta a vida de um atormentado e criativo casal, que encontra na poesia um estilo de vida. A intérprete Rita Maurício faz um diálogo entre vida e arte, trazendo ao palco episódios marcantes da vida de seus pais, utilizando como recursos vídeos, depoimentos, interpretação de personagens e teatro dos bonecos.

A atriz leva para a cena poemas da autoria de seu pai, textos próprios e obras confeccionadas por sua mãe Seli, para mostrar um pouco dela, artista plástica inconformada e bonequeira vibrante e contar acontecimentos da trajetória de seu pai, José, como a prisão durante a ditadura e a doença psíquica adquirida depois da prisão.

 A entrada é franca e a classificação é 16 anos.