Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

“Por que os adolescentes querem experimentar” foi o tema da redação

Primeiro vestibulando a sair da prova, Romulo Prade. Foto: Guilherme Benaduce

 

Após o primeiro sinal, às 9h, os candidatos começaram a deixar o local da prova.  Por estar longe dos cadernos há 6 anos, o operador de caixa Wagner Souza, 26, que prestou vestibular para Direito, sai desanimado do vestibular. Ele achou a prova difícil, principalmente Física, pois não se familiariza com fórmulas. “Para quem estudou estava fácil, mas esse não é o meu caso”, afirma.

Souza gostou do tema da redação, pois a curiosidade do jovem é um tema amplo e atual. Mesmo assim, teve dificuldades em desenvolver a argumentação por não ter o hábito de ler. “O tema é bom, mas não consegui reunir os argumentos e ter um foco principal”, lamenta.

O operador de caixa definiu a  prova de Português como acessível, já que os textos eram bons de interpretar e havia poucas questões gramaticais. “Fiquei aliviado por não cobrarem conhecimento da nova ortografia”, desabafa.

Para Romulo Prade, 16 anos, morador de Dom Pedrito, o processo seletivo foi bastante acessível. Este é o terceiro vestibular do aspirante, que ainda está indeciso entre Administração, Direito e Engenharia Ambiental. Acabou se candidatando para uma vaga na Engenharia Ambiental. “As questões de biologia foram as mais complicadas, estava muito difícil, foi para matar” concluiu o estudante que acredita não ter tido um bom desempenho, diferente das questões de Português, que segundo ele estavam uma  “barbada”.

O assunto da redação – causas que fazem o adolescente querer “experimentar” – foi bastante compreensível e não exigia um conhecimento mais detalhado dos vestibulandos, por tratar de uma realidade entre o mundo dos jovens atualmente. “Futilidade, imprudência e falta de responsabilidade acabam mudando o rumo da vida de muitos adolescentes que só pensam em “curtir”  sem preocupações alheias”, comentou Romulo.

No texto de auxílio para redação, um dado de uma pesquisa realizada no ano de 2006 e válida até hoje aponta um aumento de 62% no uso de drogas entre a população mais jovem. “Fiquei chocado com este dado”, sustentou o vestibulando, que está confiante com o seu resultado.

A lista com os nomes dos aprovados sai sexta-feira, às 15 horas, no site da Unifra.

Por Luísa Neves, Lorenzo Rodrigues, Gabriela Iensen

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Primeiro vestibulando a sair da prova, Romulo Prade. Foto: Guilherme Benaduce

 

Após o primeiro sinal, às 9h, os candidatos começaram a deixar o local da prova.  Por estar longe dos cadernos há 6 anos, o operador de caixa Wagner Souza, 26, que prestou vestibular para Direito, sai desanimado do vestibular. Ele achou a prova difícil, principalmente Física, pois não se familiariza com fórmulas. “Para quem estudou estava fácil, mas esse não é o meu caso”, afirma.

Souza gostou do tema da redação, pois a curiosidade do jovem é um tema amplo e atual. Mesmo assim, teve dificuldades em desenvolver a argumentação por não ter o hábito de ler. “O tema é bom, mas não consegui reunir os argumentos e ter um foco principal”, lamenta.

O operador de caixa definiu a  prova de Português como acessível, já que os textos eram bons de interpretar e havia poucas questões gramaticais. “Fiquei aliviado por não cobrarem conhecimento da nova ortografia”, desabafa.

Para Romulo Prade, 16 anos, morador de Dom Pedrito, o processo seletivo foi bastante acessível. Este é o terceiro vestibular do aspirante, que ainda está indeciso entre Administração, Direito e Engenharia Ambiental. Acabou se candidatando para uma vaga na Engenharia Ambiental. “As questões de biologia foram as mais complicadas, estava muito difícil, foi para matar” concluiu o estudante que acredita não ter tido um bom desempenho, diferente das questões de Português, que segundo ele estavam uma  “barbada”.

O assunto da redação – causas que fazem o adolescente querer “experimentar” – foi bastante compreensível e não exigia um conhecimento mais detalhado dos vestibulandos, por tratar de uma realidade entre o mundo dos jovens atualmente. “Futilidade, imprudência e falta de responsabilidade acabam mudando o rumo da vida de muitos adolescentes que só pensam em “curtir”  sem preocupações alheias”, comentou Romulo.

No texto de auxílio para redação, um dado de uma pesquisa realizada no ano de 2006 e válida até hoje aponta um aumento de 62% no uso de drogas entre a população mais jovem. “Fiquei chocado com este dado”, sustentou o vestibulando, que está confiante com o seu resultado.

A lista com os nomes dos aprovados sai sexta-feira, às 15 horas, no site da Unifra.

Por Luísa Neves, Lorenzo Rodrigues, Gabriela Iensen