Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Condições precárias em torno do Hospital Regional de Santa Maria

O que vemos em torno do Hospital Regional de Santa Maria são ruas sem condições de passagem, principalmente em dias de chuva, fazendo com que a rua Florianópolis que é a principal via de acesso ao hospital, tenha sua passagem interditada pela prefeitura. Isso tem gerado dificuldades e irritação aos moradores que utilizam o transporte público.

As obras do hospital começaram em 2010 e tinham prazo de entrega para setembro de 2011, sendo que esta data já foi prorrogada muitas vezes, o último prazo foi para agosto passado. Não  a menor condição da obra ser inaugurada no meio de ruas com tantas precariedades. Em comunicado, o Sistema Integrado Municipal(SIM), postou nota no site , em seis de agosto, referente às mudanças no itinerário, mas a maioria da população foi pega desprevenida e muitos até o dia  de hoje ainda não estão a par das mudanças.

O asfaltamento da via só será feito após toda a conclusão do saneamento e detalhamento dos projetos que já estão prontos.

O secretário de mobilidade urbana, Miguel Passini, diz que os desvios são feitos devido as reclamações do Sistema Integrado Municipal (SIM), que são averiguados e encaminhados a secretária de obras. Segundo o cobrador de ônibus, Vagner da Rosa, que faz a linha Vila Rossi/ Boi Morto, as reclamações dos passageiros têm sido frequentes pela falta de informação dos itinerários e desvios que são feitos pelo ônibus. O que a maioria dos passageiros reclama é da distância que fazem no embarque e desembarque.

Por Natalie Aires, para a disciplina de Jornalismo Online

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O que vemos em torno do Hospital Regional de Santa Maria são ruas sem condições de passagem, principalmente em dias de chuva, fazendo com que a rua Florianópolis que é a principal via de acesso ao hospital, tenha sua passagem interditada pela prefeitura. Isso tem gerado dificuldades e irritação aos moradores que utilizam o transporte público.

As obras do hospital começaram em 2010 e tinham prazo de entrega para setembro de 2011, sendo que esta data já foi prorrogada muitas vezes, o último prazo foi para agosto passado. Não  a menor condição da obra ser inaugurada no meio de ruas com tantas precariedades. Em comunicado, o Sistema Integrado Municipal(SIM), postou nota no site , em seis de agosto, referente às mudanças no itinerário, mas a maioria da população foi pega desprevenida e muitos até o dia  de hoje ainda não estão a par das mudanças.

O asfaltamento da via só será feito após toda a conclusão do saneamento e detalhamento dos projetos que já estão prontos.

O secretário de mobilidade urbana, Miguel Passini, diz que os desvios são feitos devido as reclamações do Sistema Integrado Municipal (SIM), que são averiguados e encaminhados a secretária de obras. Segundo o cobrador de ônibus, Vagner da Rosa, que faz a linha Vila Rossi/ Boi Morto, as reclamações dos passageiros têm sido frequentes pela falta de informação dos itinerários e desvios que são feitos pelo ônibus. O que a maioria dos passageiros reclama é da distância que fazem no embarque e desembarque.

Por Natalie Aires, para a disciplina de Jornalismo Online