Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Santa mistura: releituras e looks ousados para o outono-inverno

Franjas com tiras grossas e compridas, remetem ao estilo “folk” que desde o verão, veio para ficar. Foto: Carina Carvalho.

Foi dada a largada para o outono-inverno 2014 e as palavras de ordem são ousar e misturar! Junto às folhas secas e o friozinho, a moda transforma a paisagem da estação. Inspirações da fauna e flora misturadas com releituras dos movimentos hippie e grunge ou associadas às modelagens geométricas, como o xadrez, oferecem uma infinidade de opções de looks às marcas e aos consumidores.

Em Santa Maria, esse mix já aparece nas ruas ou nas vitrines. Das unhas às roupas, o frio deixou de ser associado às cores escuras. Ao contrário, nas mãos, vemos esmaltes azuis, nos casacos, saias e blusas, possibilidade de diversas estampas e cores. Até nas bolsas e acessórios, há uma varieda de escolhas em formatos e cores.

Segundo a vendedora Mônica Bitencourt, estampas que remetem a animais como onças e leopardos, conhecidas como animal print, estão em alta, assim como as transparências e a volta dos tecidos de lurex, este último, muito usado na década de 70. As peças em lurex acabaram se tornando sinônimo de brilho e ousadia, já que costumavam ser justas e chamativas. Porém, devido à capacidade da moda de recriar tendências, virá mais maleável, podendo aparecer em peças mais amplas.

A vendedora ainda salienta outras opções que prometem ganhar espaço nos guarda-roupas: “As peles sintéticas virão com tudo, em coletes e casacos. Do mesmo modo que cores como branco e preto, sempre presentes nas coleções, também virão para compor as combinações”, ressalta Mônica.

Foto: Carina Carvalho

Marilene Coser, proprietária de uma loja de bolsas, lembra que antigamente as mulheres priorizavam modelos tradicionais e optavam pela cor preta. Nos últimos anos, elas são bem diferenciadas e as empresas vêm apostando na variedade de materiais, nuances e recortes. Para o outono-inverno, Marilene destaca formatos, como a ‘doctor bag’, nome que remete as antigas maletas dos médicos. Pelo design, o modelo alia praticidade e espaço, pois podem portar muito mais do que o básico.

Foto: Carina Carvalho

Outro tipo de bolsa citado por ela são aquelas com aplicação de franjas, referências do “folk”, estilo musical dos anos 60 que ganhou repercussão mundial e influenciou a moda. O ritmo em questão se traduz nas roupas e acessórios como um mix de elementos da cultura indígena, hippie e country. A vinda do animal print para as bolsas, assim como cores fortes como o vermelho, é apenas mais uma evidência de que a moda a cada mudança se torna ainda mais democrática, capaz de congregar em uma só temporada todos os estilos.

A fera está solta! Animal print nas bolsas, sapatos e outros acessórios, como os cintos . Foto: Carina Carvalho

 

Por Carina Carvalho

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Franjas com tiras grossas e compridas, remetem ao estilo “folk” que desde o verão, veio para ficar. Foto: Carina Carvalho.

Foi dada a largada para o outono-inverno 2014 e as palavras de ordem são ousar e misturar! Junto às folhas secas e o friozinho, a moda transforma a paisagem da estação. Inspirações da fauna e flora misturadas com releituras dos movimentos hippie e grunge ou associadas às modelagens geométricas, como o xadrez, oferecem uma infinidade de opções de looks às marcas e aos consumidores.

Em Santa Maria, esse mix já aparece nas ruas ou nas vitrines. Das unhas às roupas, o frio deixou de ser associado às cores escuras. Ao contrário, nas mãos, vemos esmaltes azuis, nos casacos, saias e blusas, possibilidade de diversas estampas e cores. Até nas bolsas e acessórios, há uma varieda de escolhas em formatos e cores.

Segundo a vendedora Mônica Bitencourt, estampas que remetem a animais como onças e leopardos, conhecidas como animal print, estão em alta, assim como as transparências e a volta dos tecidos de lurex, este último, muito usado na década de 70. As peças em lurex acabaram se tornando sinônimo de brilho e ousadia, já que costumavam ser justas e chamativas. Porém, devido à capacidade da moda de recriar tendências, virá mais maleável, podendo aparecer em peças mais amplas.

A vendedora ainda salienta outras opções que prometem ganhar espaço nos guarda-roupas: “As peles sintéticas virão com tudo, em coletes e casacos. Do mesmo modo que cores como branco e preto, sempre presentes nas coleções, também virão para compor as combinações”, ressalta Mônica.

Foto: Carina Carvalho

Marilene Coser, proprietária de uma loja de bolsas, lembra que antigamente as mulheres priorizavam modelos tradicionais e optavam pela cor preta. Nos últimos anos, elas são bem diferenciadas e as empresas vêm apostando na variedade de materiais, nuances e recortes. Para o outono-inverno, Marilene destaca formatos, como a ‘doctor bag’, nome que remete as antigas maletas dos médicos. Pelo design, o modelo alia praticidade e espaço, pois podem portar muito mais do que o básico.

Foto: Carina Carvalho

Outro tipo de bolsa citado por ela são aquelas com aplicação de franjas, referências do “folk”, estilo musical dos anos 60 que ganhou repercussão mundial e influenciou a moda. O ritmo em questão se traduz nas roupas e acessórios como um mix de elementos da cultura indígena, hippie e country. A vinda do animal print para as bolsas, assim como cores fortes como o vermelho, é apenas mais uma evidência de que a moda a cada mudança se torna ainda mais democrática, capaz de congregar em uma só temporada todos os estilos.

A fera está solta! Animal print nas bolsas, sapatos e outros acessórios, como os cintos . Foto: Carina Carvalho

 

Por Carina Carvalho