Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Caminhão do Banco de Alimentos abastece cozinhas comunitárias e Restaurante Popular

 

Caminhão do Banco de Alimentos.Fotos: Divulgação/SMDS
Caminhão do Banco de Alimentos.Fotos: Divulgação/SMDS

O  Caminhão do Banco de Alimentos inicia seu trabalho junto às cozinhas comunitárias e Restaurante Popular da cidade. Adquirido pela Prefeitura de Santa Maria, por meio da Secretaria de Município de Desenvolvimento Social (Coordenadoria de Segurança Alimentar), com recurso Federal e contrapartida do município, o veículo distribui produtos do Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA).

 O PAA  atende quem produz (agricultor), auxilia quem organiza (cooperativa) e atende quem precisa (público em vulnerabilidade alimentar ou social).Tem entre os seus objetivos, viabilizar a comercialização dos produtos dos agricultores; estabelecer um comprometimento social entre quem produz e quem consome; fornecer alimentos de qualidade para os beneficiários consumidores em situação de insegurança alimentar; propiciar insumos aos equipamentos públicos, viabilizar e estruturar a organização cooperativa para que possa atender os interesses dos agricultores associados e do público beneficiário consumidor. 

Recolhimento dos produtos.
Recolhimento dos produtos.

Margarida Mayer, secretária de Desenvolvimento Social explica que a conquista do equipamento público de alimentação e nutrição (caminhão refrigerado),  torna possível o  andamento em ações de Segurança Alimentar no município de Santa Maria. Entre elas,  ajudar  as cozinhas comunitárias e o Restaurante Popular na coleta e entrega de produtos perecíveis e refrigerados oriundos de doações; apoio em ações solidárias no município (Projeto Sábado Solidário);  entregar Produtos da Agricultura Familiar (PAA-Doação Simultânea);  coleta de apreensões e doações de órgãos públicos (Ibama, Receita Federal). “Fazendo com que estes equipamentos trabalhem sua sustentabilidade e sejam abastecidos diariamente”, afirma a secretaria. E ainda, na entrega de produtos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) para as escolas municipais.“É um grande aliado à manutenção da parceria com o Programa SESC-Mesa-Brasil, dando um suporte para as demandas sociais no município”. acrescenta Margarida.

Cozinhas comunitárias e o restaurante popular na rota da distribuição dos produtos.
Cozinhas comunitárias e o restaurante popular na rota da distribuição dos produtos.

O programa beneficia 55 agricultores, sendo 40% mulheres, tem como custo R$406.475,76 . Comercializa e distribui 22 produtos entre eles: abobrinha italiana, aipim c/ casca, alface, arroz, batata-doce, bergamota ponkan, beterraba, brócolis, cenoura, cheiro verde, chicória, couve-manteiga, espinafre, feijão preto, laranja, melancia, milho-verde, moranga, ovos, pimentão, repolho, tomate gaúcho. Tais produtos são entregues pelos agricultores no terminal de recebimento  da Coopercedro, localizado na Br-287  e, posteriormente, encaminhados às entidades beneficiadas pelo projeto entre elas:  a Associação de Reciclagem Seletiva de Lixo Esperança  (Arsele) e  o Restaurante Popular Dom Ivo Lorscheiter/Comitê Gaúcho de Ação da Cidadania.

Fonte: Vera Jacques. Assessoria de Imprensa da Prefeitura de SM.

 

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 

Caminhão do Banco de Alimentos.Fotos: Divulgação/SMDS
Caminhão do Banco de Alimentos.Fotos: Divulgação/SMDS

O  Caminhão do Banco de Alimentos inicia seu trabalho junto às cozinhas comunitárias e Restaurante Popular da cidade. Adquirido pela Prefeitura de Santa Maria, por meio da Secretaria de Município de Desenvolvimento Social (Coordenadoria de Segurança Alimentar), com recurso Federal e contrapartida do município, o veículo distribui produtos do Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA).

 O PAA  atende quem produz (agricultor), auxilia quem organiza (cooperativa) e atende quem precisa (público em vulnerabilidade alimentar ou social).Tem entre os seus objetivos, viabilizar a comercialização dos produtos dos agricultores; estabelecer um comprometimento social entre quem produz e quem consome; fornecer alimentos de qualidade para os beneficiários consumidores em situação de insegurança alimentar; propiciar insumos aos equipamentos públicos, viabilizar e estruturar a organização cooperativa para que possa atender os interesses dos agricultores associados e do público beneficiário consumidor. 

Recolhimento dos produtos.
Recolhimento dos produtos.

Margarida Mayer, secretária de Desenvolvimento Social explica que a conquista do equipamento público de alimentação e nutrição (caminhão refrigerado),  torna possível o  andamento em ações de Segurança Alimentar no município de Santa Maria. Entre elas,  ajudar  as cozinhas comunitárias e o Restaurante Popular na coleta e entrega de produtos perecíveis e refrigerados oriundos de doações; apoio em ações solidárias no município (Projeto Sábado Solidário);  entregar Produtos da Agricultura Familiar (PAA-Doação Simultânea);  coleta de apreensões e doações de órgãos públicos (Ibama, Receita Federal). “Fazendo com que estes equipamentos trabalhem sua sustentabilidade e sejam abastecidos diariamente”, afirma a secretaria. E ainda, na entrega de produtos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) para as escolas municipais.“É um grande aliado à manutenção da parceria com o Programa SESC-Mesa-Brasil, dando um suporte para as demandas sociais no município”. acrescenta Margarida.

Cozinhas comunitárias e o restaurante popular na rota da distribuição dos produtos.
Cozinhas comunitárias e o restaurante popular na rota da distribuição dos produtos.

O programa beneficia 55 agricultores, sendo 40% mulheres, tem como custo R$406.475,76 . Comercializa e distribui 22 produtos entre eles: abobrinha italiana, aipim c/ casca, alface, arroz, batata-doce, bergamota ponkan, beterraba, brócolis, cenoura, cheiro verde, chicória, couve-manteiga, espinafre, feijão preto, laranja, melancia, milho-verde, moranga, ovos, pimentão, repolho, tomate gaúcho. Tais produtos são entregues pelos agricultores no terminal de recebimento  da Coopercedro, localizado na Br-287  e, posteriormente, encaminhados às entidades beneficiadas pelo projeto entre elas:  a Associação de Reciclagem Seletiva de Lixo Esperança  (Arsele) e  o Restaurante Popular Dom Ivo Lorscheiter/Comitê Gaúcho de Ação da Cidadania.

Fonte: Vera Jacques. Assessoria de Imprensa da Prefeitura de SM.