Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

A Unifra para mim

Caroline Kleinübing fez jornalismo na Unifra e hoje atua em São Paulo. Foto: arquivo pessoal.
Caroline Kleinübing fez jornalismo na Unifra e hoje atua em São Paulo. Foto: arquivo pessoal.

Foi sobre o Vento Norte de Santa Maria meu primeiro texto jornalístico. Pauta do professor Cadré Dominguez, em Redação I, março de 2005. Até a aula de Redação II do professor Bebeto Badke, achei esta primeira matéria um belo de um texto de quatro parágrafos e três entrevistados. Bebeto nos falou sobre o infra-ordinário, colocou Marisa Monte para tocar, pediu para escrever algo para o lançamento de seu novo disco e me transformou para sempre. Eu sou uma jornalista atrás do infra-ordinário de tudo, graças às salas de aula do Centro Universitário Franciscano.
A educação formal, quando ministrada com seriedade e esmero, é o maior determinante para o desenvolvimento racional e sustentável de uma sociedade. A turma de professores de Jornalismo com quem tive a maravilhosa oportunidade de conviver durante meus quatro anos de Unifra, cada um, é parte dos conteúdos que produzo, da direção do meu olhar sobre os fatos e as pessoas, da postura que tenho, das escolhas editoriais –  também são pessoais – que faço.

Sem dúvida alguma, o mercado nos molda, nos impõe seu ritmo e seus padrões. Adaptar-se e obedecer é questão de sobrevivência. Mas, aos poucos, aprendemos a discordância diplomática e conseguimos dar o nosso tom, de leve, aos produtos que assinamos. Nesse ponto, teoria vira argumento. E teoria vem dos livros que fomos obrigados a ler, vem da atenção que demos à sala de aula.

Aprendi demais na Unifra. E sempre me senti preparada para trabalhar na imprensa brasileira, do interior e da capital, em jornal, em televisão, no digital. Também me senti segura no rádio, em assessoria, em fotojornalismo e dou meus palpites até em diagramação.

Diante de tantas mudanças, de tanto atropelo, de tecnologias apressadas em nos atrasar, de problemas de orçamento, de capitalização, de cortes, a cada vez que preciso e consigo parar para pensar, o fio da meada me leva a alguma lição aprendida na Unifra. E tudo indica que isso nunca vai mudar.

Toda a minha gratidão, professores!

Caroline Kleinübing é jornalista  formada na Unifra, atualmente é editora do site do Canal Rural, São Paulo.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Caroline Kleinübing fez jornalismo na Unifra e hoje atua em São Paulo. Foto: arquivo pessoal.
Caroline Kleinübing fez jornalismo na Unifra e hoje atua em São Paulo. Foto: arquivo pessoal.

Foi sobre o Vento Norte de Santa Maria meu primeiro texto jornalístico. Pauta do professor Cadré Dominguez, em Redação I, março de 2005. Até a aula de Redação II do professor Bebeto Badke, achei esta primeira matéria um belo de um texto de quatro parágrafos e três entrevistados. Bebeto nos falou sobre o infra-ordinário, colocou Marisa Monte para tocar, pediu para escrever algo para o lançamento de seu novo disco e me transformou para sempre. Eu sou uma jornalista atrás do infra-ordinário de tudo, graças às salas de aula do Centro Universitário Franciscano.
A educação formal, quando ministrada com seriedade e esmero, é o maior determinante para o desenvolvimento racional e sustentável de uma sociedade. A turma de professores de Jornalismo com quem tive a maravilhosa oportunidade de conviver durante meus quatro anos de Unifra, cada um, é parte dos conteúdos que produzo, da direção do meu olhar sobre os fatos e as pessoas, da postura que tenho, das escolhas editoriais –  também são pessoais – que faço.

Sem dúvida alguma, o mercado nos molda, nos impõe seu ritmo e seus padrões. Adaptar-se e obedecer é questão de sobrevivência. Mas, aos poucos, aprendemos a discordância diplomática e conseguimos dar o nosso tom, de leve, aos produtos que assinamos. Nesse ponto, teoria vira argumento. E teoria vem dos livros que fomos obrigados a ler, vem da atenção que demos à sala de aula.

Aprendi demais na Unifra. E sempre me senti preparada para trabalhar na imprensa brasileira, do interior e da capital, em jornal, em televisão, no digital. Também me senti segura no rádio, em assessoria, em fotojornalismo e dou meus palpites até em diagramação.

Diante de tantas mudanças, de tanto atropelo, de tecnologias apressadas em nos atrasar, de problemas de orçamento, de capitalização, de cortes, a cada vez que preciso e consigo parar para pensar, o fio da meada me leva a alguma lição aprendida na Unifra. E tudo indica que isso nunca vai mudar.

Toda a minha gratidão, professores!

Caroline Kleinübing é jornalista  formada na Unifra, atualmente é editora do site do Canal Rural, São Paulo.