Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

As origens da Igreja Nossa Senhora do Rosário

DSC_0041
Paróquia Nossa Senhora do Rosário. Fotos: Rodrigo Souza. Lab. Fotografia e Memória

Marca arquitetônica central no bairro e situada em frente ao conjunto III do Centro Universitário Franciscano, a Igreja Nossa Senhora do Rosário foi inaugurada em 1959, como Paróquia com a proposta de congregar e acolher os moradores do Rosário. A história das origens da igreja, no entanto, é anterior. Data do ano 1873,  com a instauração da Irmandade Nossa Senhora do Rosário – uma iniciativa da comunidade negra que, a partir dos muros do cemitério Santa Cruz (1854), ergueu uma capela para abrigar a sua religiosidade, uma vez que desde a época da escravidão, os negros eram impedidos de frequentar as mesmas igrejas dos senhores (brancos).

No Brasil, as igrejas de Nossa Senhora do Rosário  nasceram dessas irmandades negras constituídas no final do período colonial – a primeira data de 1725 –  que serviram como locais para atividades religiosas, acolhimento dos escravos alforriados e a administração da Irmandade, composta de diretoria e mesários. Em muitos locais,  as igrejas mantém as denominações originais como Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos  ou Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, como é chamada popularmente.

Em Santa Maria, somente no ano de 1889 a Irmandade foi aprovada. Um ano após, em 1990, foi lançada a pedra fundamental da capela. E em sete de outubro de 1901 foi inaugurada a Capela Nossa Senhora do Rosário, quando o então padre Aquiles Caetano Pagliuca, benzeu o local.

Os padroeiros e os párocos

Nossa Senhora do Rosário, a padroeira principal,  também é, tradicionalmente, a santa de devoção dos negros devido à semelhança entre o rosário e o fio de contas  usado nas  religiões de matriz africana. Segundo historiadores, os escravos recolhiam as sementes de um capim, cujas contas são grossas, denominadas “lágrimas de Nossa Senhora”, e montavam terços para rezar. Em Santa Maria, a estátua da padroeira, vinda de Roma, foi

São Benedito, ou Benedito, o mouro, como era conhecido, é o único santo negro da Igreja Católica. Foto: João Pedro Foletto. Lab. Fotografia e Memória
São Benedito, ou Benedito, o mouro, como era conhecido, é o único santo negro da Igreja Católica. Foto: João Pedro Foletto. Lab. Fotografia e Memória

benzida por São Pio X.

São Judas Tadeu e São Benedito são padroeiros secundários. São Benedito encontra-se à esquerda da porta de entrada da paróquia. A imagem

recuperou seu lugar em meados de 2006 , depois de longo tempo nos porões da igreja. Nessa ocasião, o pároco local restaurou a imagem e buscou retomar a identidade da igreja do Rosário, reaproximando-a da comunidade afrodescendente.

Hoje, o padre Luiz Artêmio Santi, entrevistado para essa reportagem, faz um resgate histórico do endereço onde hoje se localiza a Paróquia Nossa Senhora do Rosário. Com o auxilio dos cinco livros tombos – livros de registros de atividades da freguesia – ele descreveu a trajetória de um ponto importante do bairro.

A capela passou por um período em que, segundo Pe. Luiz, ficou sob a posse da maçonaria. O fato ocorreu no ano de 1914. No ano seguinte, a capela reabriu e funcionou até 1942, quando passou por uma reforma. Em 1943, foi lançada a pedra fundamental da igreja. No ano de 1949 começaram os esforços para tornar a Igreja Nossa Senhora do Rosário paróquia, o que aconteceria em 1959.

A arquitetura simples e acolhedora é um convite ao recolhimento e à reflexão.
A arquitetura simples e acolhedora é um convite ao recolhimento e à reflexão.

O padre Luiz Artêmio está em sua segunda passagem pela paróquia. A primeira foi entre os anos de 1972 a 1974, a segunda iniciou-se em 7 de abril de 2013 e segue até hoje . Ao todo houve 13 passagens de párocos pela Nossa Senhora do Rosário

 Os frequentadores

De acordo com a moradora Lori Salete de Bem, 72 anos, frequentadora da paróquia, celebrações de casamentos eram realizadas todos os sábados. Amélia Müller, 82 anos, conta que assiste a missa uma vez por mês. “Eu ia à paróquia com mais frequência antes, mas como moro longe, o deslocamento para mim é cansativo”, revela.

Para Amélia- que considera o lugar como ponto de referência e importância para o bairro- o número de fieis caiu na paróquia em função da não relevância de certos problemas.

Nascido no Rosário, Paulo Medeiros, 60 anos, revela que hoje não frequenta mais a paróquia, mas comenta que há alguns anos o lugar era mais frequentado. “A paróquia é referência do Rosário, mas o movimento caiu bastante. Já ouvi falar que a causa disso é a troca frequente de párocos”, conta Medeiros.

Em entrevista para a página Pôr do Sol do Rosário, o Pe. Luiz também comenta sobre o movimento de fiéis na Paróquia. No vídeo, há também o depoimento do professor do curso de Arquitetura e Urbanismo, Adriano da Silva, que participou da última reforma do local, em 2009.

Para quem quiser mais informações sobre as atividades na Paróquia, basta ligar para o telefone: 30284009  ou ir até ela na rua do Rosário, n°401.

A tabela abaixo traz os horários das missas.missas

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

DSC_0041
Paróquia Nossa Senhora do Rosário. Fotos: Rodrigo Souza. Lab. Fotografia e Memória

Marca arquitetônica central no bairro e situada em frente ao conjunto III do Centro Universitário Franciscano, a Igreja Nossa Senhora do Rosário foi inaugurada em 1959, como Paróquia com a proposta de congregar e acolher os moradores do Rosário. A história das origens da igreja, no entanto, é anterior. Data do ano 1873,  com a instauração da Irmandade Nossa Senhora do Rosário – uma iniciativa da comunidade negra que, a partir dos muros do cemitério Santa Cruz (1854), ergueu uma capela para abrigar a sua religiosidade, uma vez que desde a época da escravidão, os negros eram impedidos de frequentar as mesmas igrejas dos senhores (brancos).

No Brasil, as igrejas de Nossa Senhora do Rosário  nasceram dessas irmandades negras constituídas no final do período colonial – a primeira data de 1725 –  que serviram como locais para atividades religiosas, acolhimento dos escravos alforriados e a administração da Irmandade, composta de diretoria e mesários. Em muitos locais,  as igrejas mantém as denominações originais como Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos  ou Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, como é chamada popularmente.

Em Santa Maria, somente no ano de 1889 a Irmandade foi aprovada. Um ano após, em 1990, foi lançada a pedra fundamental da capela. E em sete de outubro de 1901 foi inaugurada a Capela Nossa Senhora do Rosário, quando o então padre Aquiles Caetano Pagliuca, benzeu o local.

Os padroeiros e os párocos

Nossa Senhora do Rosário, a padroeira principal,  também é, tradicionalmente, a santa de devoção dos negros devido à semelhança entre o rosário e o fio de contas  usado nas  religiões de matriz africana. Segundo historiadores, os escravos recolhiam as sementes de um capim, cujas contas são grossas, denominadas “lágrimas de Nossa Senhora”, e montavam terços para rezar. Em Santa Maria, a estátua da padroeira, vinda de Roma, foi

São Benedito, ou Benedito, o mouro, como era conhecido, é o único santo negro da Igreja Católica. Foto: João Pedro Foletto. Lab. Fotografia e Memória
São Benedito, ou Benedito, o mouro, como era conhecido, é o único santo negro da Igreja Católica. Foto: João Pedro Foletto. Lab. Fotografia e Memória

benzida por São Pio X.

São Judas Tadeu e São Benedito são padroeiros secundários. São Benedito encontra-se à esquerda da porta de entrada da paróquia. A imagem

recuperou seu lugar em meados de 2006 , depois de longo tempo nos porões da igreja. Nessa ocasião, o pároco local restaurou a imagem e buscou retomar a identidade da igreja do Rosário, reaproximando-a da comunidade afrodescendente.

Hoje, o padre Luiz Artêmio Santi, entrevistado para essa reportagem, faz um resgate histórico do endereço onde hoje se localiza a Paróquia Nossa Senhora do Rosário. Com o auxilio dos cinco livros tombos – livros de registros de atividades da freguesia – ele descreveu a trajetória de um ponto importante do bairro.

A capela passou por um período em que, segundo Pe. Luiz, ficou sob a posse da maçonaria. O fato ocorreu no ano de 1914. No ano seguinte, a capela reabriu e funcionou até 1942, quando passou por uma reforma. Em 1943, foi lançada a pedra fundamental da igreja. No ano de 1949 começaram os esforços para tornar a Igreja Nossa Senhora do Rosário paróquia, o que aconteceria em 1959.

A arquitetura simples e acolhedora é um convite ao recolhimento e à reflexão.
A arquitetura simples e acolhedora é um convite ao recolhimento e à reflexão.

O padre Luiz Artêmio está em sua segunda passagem pela paróquia. A primeira foi entre os anos de 1972 a 1974, a segunda iniciou-se em 7 de abril de 2013 e segue até hoje . Ao todo houve 13 passagens de párocos pela Nossa Senhora do Rosário

 Os frequentadores

De acordo com a moradora Lori Salete de Bem, 72 anos, frequentadora da paróquia, celebrações de casamentos eram realizadas todos os sábados. Amélia Müller, 82 anos, conta que assiste a missa uma vez por mês. “Eu ia à paróquia com mais frequência antes, mas como moro longe, o deslocamento para mim é cansativo”, revela.

Para Amélia- que considera o lugar como ponto de referência e importância para o bairro- o número de fieis caiu na paróquia em função da não relevância de certos problemas.

Nascido no Rosário, Paulo Medeiros, 60 anos, revela que hoje não frequenta mais a paróquia, mas comenta que há alguns anos o lugar era mais frequentado. “A paróquia é referência do Rosário, mas o movimento caiu bastante. Já ouvi falar que a causa disso é a troca frequente de párocos”, conta Medeiros.

Em entrevista para a página Pôr do Sol do Rosário, o Pe. Luiz também comenta sobre o movimento de fiéis na Paróquia. No vídeo, há também o depoimento do professor do curso de Arquitetura e Urbanismo, Adriano da Silva, que participou da última reforma do local, em 2009.

Para quem quiser mais informações sobre as atividades na Paróquia, basta ligar para o telefone: 30284009  ou ir até ela na rua do Rosário, n°401.

A tabela abaixo traz os horários das missas.missas