Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Cursos se desenvolvem entre a pesquisa e o empreendedorismo

Professor Mirkos, que dá aula nos dois cursos (foto: Juliana Brites/Laboratório de Fotografia e Memória)
Professor Mirkos, que dá aula nos dois cursos. Foto: Juliana Brites/Laboratório de Fotografia e Memória

Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Os cursos de Sistemas de Informação e Ciência da Computação foram reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) em 2015.

O bacharelado em Ciência da Computação tem suas aulas pela manhã. O professor Mirkos Martins conta que o corpo docente de ambos os cursos são os mesmos, e trazem uma bagagem de negócios na área e na pesquisa. “Sempre utilizamos tecnologias que estão surgindo no mercado, como automatização com arduino, linguagens de programação, desenvolvimento de aplicativos móveis”, diz Mirkos. Este curso é mais voltado para a área científica e de pesquisa. Os alunos seguem, em sua maioria, na carreira acadêmica, porém, nada impede que eles trabalhem em empresas desenvolvedoras de produtos. O ex-aluno, João Roberto, desenvolveu um robô, com sensor de distância para verificação de obstáculo, que se move de acordo com o caminho livre.

Já o Sistemas de Informação visa a ideia dos acadêmicos criarem seu próprio negócio, ter uma visão mais empreendedora. “Pensamos que eles podem criar novas tecnologias ou gerenciar empresas que atuem na área. É algo mais comercial”, diz o professor. Ambos os cursos têm cadeiras parecidas, que podem ser cursadas nas duas graduação.  Os acadêmicos são sempre incentivados a desenvolver trabalhos de criação e montagem que podem ser usados em diversas áreas.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Professor Mirkos, que dá aula nos dois cursos (foto: Juliana Brites/Laboratório de Fotografia e Memória)
Professor Mirkos, que dá aula nos dois cursos. Foto: Juliana Brites/Laboratório de Fotografia e Memória

Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Os cursos de Sistemas de Informação e Ciência da Computação foram reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) em 2015.

O bacharelado em Ciência da Computação tem suas aulas pela manhã. O professor Mirkos Martins conta que o corpo docente de ambos os cursos são os mesmos, e trazem uma bagagem de negócios na área e na pesquisa. “Sempre utilizamos tecnologias que estão surgindo no mercado, como automatização com arduino, linguagens de programação, desenvolvimento de aplicativos móveis”, diz Mirkos. Este curso é mais voltado para a área científica e de pesquisa. Os alunos seguem, em sua maioria, na carreira acadêmica, porém, nada impede que eles trabalhem em empresas desenvolvedoras de produtos. O ex-aluno, João Roberto, desenvolveu um robô, com sensor de distância para verificação de obstáculo, que se move de acordo com o caminho livre.

Já o Sistemas de Informação visa a ideia dos acadêmicos criarem seu próprio negócio, ter uma visão mais empreendedora. “Pensamos que eles podem criar novas tecnologias ou gerenciar empresas que atuem na área. É algo mais comercial”, diz o professor. Ambos os cursos têm cadeiras parecidas, que podem ser cursadas nas duas graduação.  Os acadêmicos são sempre incentivados a desenvolver trabalhos de criação e montagem que podem ser usados em diversas áreas.