“Substantivo Feminino”: o documentário que promete inspirar a luta pelas causas do Brasil


Por Victoria Papalia

 

A tarde da última quinta-feira, 4 de setembro, foi para lá de inspiradora. A XVII Jornada Nacional da Educação, cujo tema desta edição é “Profissão Docente: criatividade , identidade e valorização humana”, teve a apresentação do documentário Substantivo Feminino, produzido pela jornalista e mestre de cerimônias, Daniela Sallet. A conversa dirigida pela própria jornalista, aconteceu no Salão de Atos do prédio 13, no Conjunto III do Centro Universitário Franciscano.

O longa-metragem conta a história de duas mulheres pioneiras e fundamentais para a militância ambiental no Rio Grande do Sul e no Brasil. As gaúchas Magda Renner e Giselda Castro (im memorian), iniciaram suas atividades em prol do meio ambiente na década de 60 e foram causadoras da conscientização sobre a importância da questão ambiental numa época em que pouco se sabia sobre preservação. Além disso, foram responsáveis por trazer ao Brasil a entidade “Friends of the Earth” (Núcleo Amigos da Terra – NAT). Giselda e Magda foram mulheres que superaram os limites da maternidade e viajaram pelo mundo lutando pela causa ecológica. Tais atitudes atribuíram a elas o reconhecimento do setor público dos países por onde passavam.

“Foi uma imersão emocionante pra mim. Sinto saudades delas”, revelou Daniela. A jornalista optou por se dedicar à produção do documentário devido a proximidade que obteve com uma das protagonistas do longa, o que possibilitou-a conhecer a história. Substantivo Feminino está em processo de produção, mas a jornalista garante a circulação de sua obra. “Tem potencial de circular o mundo todo”, afirmou ela. O objetivo do documentário, segundo ela, é promover a consciência sobre as causas do mundo.

Confira o trailler de Substantivo Feminino:

 

A XVII Jornada Nacional da Educação terá o seu encerramento na noite de hoje, 5, com a Conferência de Encerramento a ser realizada às 18h30min no Salão de Atos do prédio 1 e no Salão Azul do prédio 3, ambos localizados no Conjunto I do Centro Universitário Franciscano.

 

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *