A participação dos pré-vestibulares no vestibular da UNIFRA já é tradição


Por Elizabeth Lima

 

Sempre entusiasmados e procurando motivar e tranquilizar os alunos, os professores e funcionários dos cursinhos pré-vestibulares mostram-se otimistas e buscam comentar os detalhes mais relevantes a respeito das provas.

Professor Rodolfo Alexander, do Fleming. Fotos: Jéssica Marian/LABFEM

Rodolfo Alexander professor de inglês dos cursinhos Fleming-Santa Maria tem um parecer positivo sobre as provas do vestibular do Centro Universitário Franciscano, afirmando que elas são bem elaboradas e que suas questões estão dentro dos conteúdos que eles buscam passar para os alunos durante o ano. Ele também revela que o Fleming tem focado especialmente no vestibular da Unifra, que também procura conversar com os professores dos cursinhos,  o que deixa o vestibular mais tranquilo para todos os lados. Ele vê uma evolução enorme dos vestibulares de medicina ao longo dos anos, com questões mais elaboradas e com um nível de dificuldade cada vez maior.

Professor de Química do Challenger

Conhecido como “Coca”,  o professor de Química do Challenger Desafia de Santa Maria se mostrava bastante confiante quanto ao desempenho de seus alunos que estavam em um número de aproximadamente 250 pessoas. Ele acompanha o vestibular do Centro Universitário Franciscano há alguns anos, e classifica as provas como organizadas e muito bem distribuídas em todas as disciplinas.

Professor de literatura e redação, Felipe Freitag

O professor de literatura e redação do Fóton, Felipe Freitag, elogia a abordagem do vestibular na área de literatura. Ele afirma ter gostado muito da leitura obrigatória do livro “Quarto de Despejo” por ser uma obra que precisa ser lida pelos alunos. Outro ponto importante na opinião de Rodrigo é o fato de a prova exigir conhecimento do enredo das obras, o que faz com que os vestibulandos realmente tenham que ler os livros. Quanto à redação, o que ele considera mais interessante é o fato de serem cobrados textos em primeira pessoas do plural e do singular, exigindo assim uma marca de avaliação e de autoria, e também por sempre preferir temas bastante atuais. Suas apostas para tema desse ano foram Fake News, por ser algo que vem sendo bastante discutida, ou Neo Nazismo, devido ao que ocorreu recentemente nos Estados Unidos.

Magali Pagnoccelli, assessora de imprensa do grupo Fleming.

A assessora de imprensa do grupo Fleming pré-vestibulares, Magali Pagnoccelli, explica que o curso veio para o vestibular em três grupos – de Caxias, Passo Fundo e Porto Alegre, além dos estudantes do cursinho de Santa Maria. Suas expectativas são as melhores possíveis, pois no ano anterior um dos alunos do grupo de Passo fundo entrou no primeiro lugar em Medicina e também 60% das vagas no curso foram conquistadas por alunos do Fleming. Ela afirma que, entre as três caravanas, vieram aproximadamente 200 alunos. Sobre as provas, sua avaliação é positiva; ela ressalta que o nível de dificuldade é alto, o que seleciona bem os alunos, e que o tema da redação é sempre bastante satisfatório.

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *