Exposição sobre vestes matrimoniais na Sala Angelita Stefani


Por Luis Ricardo Kaufmann

 

Exposição sobre Vestes Matrimoniais na Sala Angelita Stefani. Foto: Juliano Dutra. LABFEM.

Uma exposição singular acontece na Sala Angelita Stefani, prédio 14 do conjunto II da Unifra.  A mostra Vestes Matrimoniais, que acontece no período de 14 a 22 de agosto, traz novas perspectivas sobre como é possível se vestir de uma forma muito peculiar. Com vestidos de diferentes épocas é possível apreender como as noivas vivenciavam seu momento único.

Victória Steckel, 20 anos, cursa Design no centro Universitário Franciscano, e diz que no seu entender, cada vestido traz um pouco dos momentos felizes que as noivas passaram durante sua vida.

Simone da Rosa, professora da disciplina de História da moda, relata que os vestidos são das décadas de 70, 80, 90. ” É possível perceber características diferentes não só nos vestimentos, mas também nos adornos de cabeça, marca característica dos anos 70″, afirma.

A professora explica a diferença entre o designer e o estilista: “O Desenhista industrial promove produções em série, geralmente destinados para alguma empresa. Já o estilista, faz vestes exclusivas para determinado indivíduo”.

Alisson Fernandez, ex-aluno da Unifra, formado em Design de Moda na Unifra, assina  cinco dos vestidos expostos na sala de exposições, e  compartilhou suas experiências com os alunos em mini- palestras.

A professora Simone observa que Alisson é um exemplo de como é possível se tornar estilista, mesmo que o curso forme designer de modas.

Maria de Graça Portela Lisboa, coordenadora do curso, diz que o objetivo da mostra das vestes matrimoniais é de instrumentalizar os alunos, sensibilizando-os sobre como se preparar e observar o perfil emocional de quem faz a encomenda da roupa.  A coordenadora diz também que a moda vem rompendo com as tradições e, cada vez mais, as pessoas estão buscando o seu modo de vestir.

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *