Multiprofissionalidade é tema de debate


Por Caroline Comassetto

 

Os resultados estéticos do trabalho multiprofissional foi o tema da mesa-redonda da VI Jornada Interdisciplinar em Saúde, na quinta-feira, na UFN. O debate contou com a presença de três profissionais da saúde, Giancarlo Rechia – cirurgião plástico; Renise Fernandes – nutricionista e Bruna Braz, fisioterapeuta.

As pessoas procuram muito as cirurgias estéticas, pois relaciona a estética com a imagem e por isso, o Brasil é líder de mercado neste segmento, disse o cirurgião plástico. Ele fez um alerta sobre os perfis nas redes sociais que oferecem procedimentos estéticos: “cuidado com as promessas da internet, muitas são falsas e os resultados são diferentes para cada paciente”. O doutor também salientou a importância de outros processos aliados aos procedimentos cirúrgicos, o que ressalta a importância do trabalho multiprofissional. Esse profissionais ajudam a melhorar as condições pós-operatórias, “é uma maneira alinhada de ter a melhor situação no pós-operatório de um paciente”, complementou.

A fisioterapeuta Bruna, ressaltou a importância e a responsabilidade de outros profissionais nos cuidados do paciente, entre as consultas com o médico. “É um  trabalho de acompanhamento e de diálogo interdisciplinar”. Para ela é imprescindível  o contato com o paciente, precisamos conhecer sua rotina e seus hábitos, pois essas informações determinam o tratamento fisioterapêutico. “Conheça seu paciente como se fosse seu melhor amigo”, incentiva.

Renise acredita na associação dos processos pós-operatórios para a melhor recuperação do paciente e a minimização de danos a saúde. A nutricionista acredita que aprender a se alimentar é melhor do que fazer dieta, pois “nutrição não é receita de bolo” cada pessoa tem uma situação específica. Para Renise é preciso buscar um profissional da área antes de uma cirurgia,  para potencializar o efeito de bem-estar  após o processo cirúrgico.  “O diálogo aberto entre as profissões traz melhores resultados”, finalizou.  

Os três profissionais ressaltaram a importância conhecer os estudos científicos e as pesquisas de sua área, para assim, aplicar as melhores técnicas e os equipamentos corretos a cada situação.

A farmacêutica Vânia, que estava na plateia, questionou os profissionais sobre a avaliação psicológica do paciente de uma cirurgia estética. Rechia afirmou que é preciso tomar cuidado com os pacientes que apresentam uma expectativa muito alta sobre o procedimento que irão fazer, pois esta projeção pode causar frustração. Bruna disse que é preciso prestar atenção nos pacientes que buscam o tratamento da moda. E Renise complementou reforçando a necessidade de um profissional da nutrição antes de qualquer cirurgia/procedimento estético.

 

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *