Os preparativos para a Romaria da Medianeira em Santa Maria


Por Agência CentralSul de Notícias

 

Fiéis em vigília na Basílica da Medianeira. Foto: Sandro Schlemmer

A noite anterior à Romaria começa com orações e louvor. A vigília na Basílica da Medianeira tem seu início as 17 horas da tarde de sábado e segue até às 5h30 da manhã de domingo. Pode-se ver um grupo de pessoas no entorno da imagem de Nossa Senhora Medianeira, fixada na parede da basílica. Essas pessoas fazem suas preces e pedidos, algumas delas em lágrimas.

A imagem de Nossa Senhora, que será o centro da procissão, encontra-se na Catedral de Santa Maria, onde também ocorrerá uma vigília. Ela sairá da igreja às 8h30 da manhã de domingo em direção ao Santuário da Basílica da Medianeira. Ocorrerão missas o dia todo até às 18h da noite de domingo, incluindo a oração pelos enfermos.

Do lado de fora temos a movimentação dos comerciantes e da prefeitura. Carros da guarda municipal já fazem o policiamento e fiscais fazem a venda e organização dos lotes para os comerciantes vindos de todos os lugares.

Para alguns comerciantes, as vendas já começaram no sábado. Foto:Sandro Schlemmer.

Conversamos com um casal de comerciantes vindo de Porto Alegre. Eles participam de algumas das romarias pelo estado e da alta temporada no litoral do Rio Grande do Sul. Eles vendem alimentos, cachorro-quentes, doces, água e refrigerantes. A esposa conta que nunca tiveram prejuízos nos eventos, sempre lucram, podem lucrar pouco, mas suas mercadorias acabam rápido. Conta que chegaram no dia anterior ao evento em Santa Maria para vender algumas de suas mercadorias no sábado e que conseguiram vender um carrinho cheio no dia. Infelizmente, as condições são um pouco precárias, o marido e outro amigo vão dormir dentro do reboque que trouxeram e ela vai dormir dentro da caminhonete. O jantar foi feito na rua mesmo. De todo modo, ela conta tudo com bom humor e disposição.

Comerciantes chegam de ônibus para o trabalho na Romaria. Foto: Sandro Schlemmer

Encontramos um grupo de comerciantes vindo de São Paulo. Eles participam de eventos no país todo para vender suas mercadorias. A maioria dos comerciantes se trata de estrangeiros, sendo hispânico e senegalês. Encontramos também pessoas do Paraná, São Paulo e regiões do Nordeste. Um comerciante do Paraná conta que não possui família, sua vida é viajar pelo país todo. Outro comerciante, do Senegal, conta que deixou sua família no país de origem e quando possível manda dinheiro para ajudar, mas, infelizmente, isso é raro. De modo geral, em comparação com outros comerciantes locais, esses eventos geram muito pouco lucro para os viajantes. Eles vão passar a noite no ônibus mesmo, suas condições são precárias, mas infelizmente não conseguem condições melhores sendo estrangeiros no Brasil. Com seu trabalho conseguem apenas sobreviver.

Organização conta com grande equipe

Equipes da prefeitura trabalham na locação dos espaços. Foto:Sandro Schlemmer

Para a organização da Romaria, os fiscais da prefeitura nos dizem que quase todas as secretarias foram mobilizadas. Segurança, transporte, fiscalização, alvará, finanças, infraestrutura, etc. Uma equipe de pessoas foi designada para a organização dos lotes que começou às 19 horas da noite de sábado. A segunda onda de dos lotes, referente ao canteiro central ocorrerá a partir de 6 horas da manhã de domingo. Todos os comerciantes precisam de autorização para montarem suas tendas, mesmo na rua. O movimento na parte da noite ainda é pouco, o fiscal conta que o maior parte da organização será na parte da manhã. O lote fixo custa 326 reais e o ambulante 110 reais, emitidos na forma de boleto. Com isso, cada comerciante tem direito a 2 metros da calçada, em relação ao lote fixo. O valor arrecadado vai para os cofres municipais como tributo.

A Avenida Medianeira estará fechada a partir das 6 horas da manhã de domingo. A procissão tem como ponto de partida a Catedral Metropolitana de Santa Maria, às 8h30, e percorrerá as principais ruas da cidade até a chegada ao Altar Monumento, situado na Basílica da Medianeira.

 Matéria produzida por Patrício Freitas e Sandro Schlemmer, na disciplina de Produção da Notícia do curso de Jornalismo da UFN.

 

Sobre o autor:

Agência CentralSul de Notícias

Deixe um comentário

Adicione o seu comentário abaixo, ou trackback de seu próprio site. Você também pode acompanhar estes comentários (assinar) via RSS.

Seu e-mail nunca será divulgado, nem compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com *