Crônicas

Confia em Mim

Ei, você aí, preste atenção no que eu vou lhe dizer agora, confie em mim, você não irá se arrepender. Eu lhe entendo, sei que a dor que você está sentindo é massacrante, sei que os dias parecem estar cada vez mais longos, sei que sua mente é confusa e transtornada. Sei que o mundo tem se mostrado injusto e cruel, sei que você acha que ninguém se importa com você, sei que todos os […]

Continuo sendo filha

Não estamos mais na mesma vida, mas continuo sendo filha. Certo dia, do meu quarto, ouvi o barulho das chaves do carro sendo largadas sobre a mesa e senti um frio no estômago. Parecia ser ele, chegando depois do trabalho. Logo constatei que não era, pois ele não vem já fazem alguns anos. Enquanto isso, meus dias seguem normais. Continuo fazendo o que sempre fiz e gostando do que sempre gostei. Neste momento, fiquei triste […]

A odisseia de ser mulher e motociclista

Este é  um relato pessoal e compartilhado. Começa com a reflexão sobre o fato de que quando uma menina completa 15 anos, todos sempre avisam que aquela idade só se faz uma vez. O que eles não dizem, na verdade, é ser assim em todos os anos. E se aos 15 a preocupação é terminar logo o ensino médio e saber que faculdade ou curso escolher, aos 18, se tudo der certo, estas perguntas já terão respostas (não […]

Nem passado, nem futuro

Como o ser humano vive em função do passado e do futuro. É difícil estar no presente. E como estar se, a cada segundo, o presente vira passado? Agora já passam das dez e vinte da noite. A essa altura mil coisas devem ter vindo a sua cabeça. Um milhão de conexões no cérebro fizeram você lembrar coisas que estavam esquecidas, perdidas, amontoadas e até deixadas de lado. Uma fração de segundo vira eternidade quando […]

Acabou o sal

Fui fazer almoço com entusiasmo, pois gosto de cozinhar. Estava ali com tudo planejado quando algo inesperado aconteceu para atrapalhar os planos. Vou animada (nem tanto, é só para dar ênfase) ao pote do sal e quando vejo, estava vazio. E adivinhem que dia é hoje? Domingo. E mais: domingo frio e chuvoso, ou seja, não vou sair para comprar sal. Não vou mesmo! Bom, devo confessar que eu já tinha visto que estava por […]

Acabou o sal

Você já parou para pensar como coisas simples do dia a dia podem fazer falta? Não atentamos para a água da torneira até o dia em que a companhia de saneamento resolve cortá-la. Não fixamos nosso olhar no pote do sal, até o dia em que vamos fazer o almoço e ele está vazio. Pois é, isso aconteceu comigo hoje. É domingo, está frio e chuvoso lá fora. Os mercados estão fechados. E agora, quem […]

E se Orwell visse o século XXI?

Em 1948, quando o jornalista e escritor britânico George Orwell concluiu o famoso romance 1984, ele mostrou para o mundo um futuro desconfortável e claustrofóbico. Hoje o livro 1984 é um clássico da literatura mundial. Os conceitos abordados nesse distópico romance serviram até mesmo para batizarem um certo reality show, fato esse que deve estar fazendo Orwell dar piruetas em seu túmulo. No livro, o escritor mostra como uma sociedade oligárquica coletivista é capaz de […]

A vida numa manhã de domingo

Vida. Quatro letras. Muitos significados. Pela manhã viver é sentir o aroma do café. Renascer por mais um dia. A vida vive de certezas quando sabemos para onde e porque estamos indo a algum lugar. Vive de um talvez quando se deseja alguma coisa que pode acontecer. O que não se sabe é quando e como. A vida vive de expectativas e de tempo. Tempo que voa, que passa rápido, que quando se vê, já […]

A saudade passando aqui

Saudade do tempo que a internet era discada e a gente não reclamava, porque não existia uma mais rápida. Saudade do tempo que a gente lavava o rosto numa bacia. Que lia e jantava a luz de velas porque a energia elétrica não chegava a todos os lugares. Que o piso de mármore era chão batido. Saudade do tempo que as pessoas tinham palavra, não havia necessidade de assinar em cartório para ter validade. Saudade […]

Bolo Inglês

Havia um tempo em que a responsabilidade era bem menor e a vida mais feliz. Quando se é criança não temos noção do que nos cerca e pequenas coisas marcam, ficam guardadas eternamente na memória. Eu tinha meus cinco, seis anos, e estava entrando na pré-escola – o adulto é tão idiota que quando somos adolescentes e queremos logo envelhecer para chegar nessa fase, somos as pessoas mais insuportáveis do mundo-! Enfim, existia a expectativa […]