Oficina de produção de artesanato
Oficina de produção de artesanato. Fotos: Márcio Fontoura

 

Você pode escutar o resumo desta notícia aqui: 


 

 

Reutilizar o lixo é uma forma prática e fácil para se obter economia de recursos naturais. Separar o lixo é indispensável para que esses materiais possam ser reciclados através de trabalhos artesanais, como: brinquedos, caixinhas decoradas, utensílios domésticos fabricados com garrafas pet, caixas decoradas com filtro de café.

Unir artesanato à conscientização ambiental é uma forma de sensibilizar as pessoas à prática da reciclagem. Partindo dessa ideia, a escola Antônio Francisco Lisboa, em Santa Maria, realiza oficinas de artesato com crianças e jovens portadores de necessidades especiais durante os turnos da manhã e da tarde. Essas atividades fazem com que eles resgatem sua autoestima, desenvolvam suas habilidades, diminuam a ansiedade e melhorem a concentração com a confecção das peças de artesanato.

Entre as peças, estão as caixas de sapato, que são revestidas com filtro de café e tomam a aparência de materiais como couro e Madeira. Também são produzidos cestos de palha de milho, panos de prato bordados, entre outros. A professora Eligiane Vaz, que ministra o uma das oficinas no turno da tarde, conta orgulhosa: “eles são muito talentosos, aqui cada um desempenha uma função demonstrando habilidades distintas”.

A escola Antônio Francisco Lisboa completou 60 anos de existência em junho. A instituição tem mais de 135 alunos matriculados, mas atende a 286 pessoas com necessidades especiais em oficinas pedagógicas, grupos de convivência, alfabetização, atendimentos clinico individual.

Texto: Mateus Konzen

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta

Fechar Menu