Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

“Se o campo for mal, a cidade também vai mal”

   Afirmação  é do presidente do Sindicato Rural, Erony Paniz. A chuva que voltou a cair hoje, 19, em Santa Maria, está em falta para os produtores do setor primário.

     O setor primário responsável pela produção para o consumo alimentar (seja para consumo humano ou animal) tem suas lavouras prejudicadas devido à falta de chuvas. O problema acontece, sobretudo, na Metade Sul do Estado onde as precipitações são menores.

   A crise no setor tem motivado diversas manifestações em estradas no Estado nos últimos dias. O objetivo é chamar a atenção para os problemas da área, desabastecer o mercado e obrigar o aumento do preço de compra dos produtos pelas indústrias. Logo, barreiras foram postas nas rodovias para impedir a passagem de cargas de arroz.

    “Houve quebra na produção de grãos em torno de 40%; o gado teve o engorde afetado, os hortifrutigranjeiros estão sendo controlados com mais facilidade devido à irrigação. Já o para o arroz, a água esta armazenada”, explica Paniz.

     A cidade não foi afetada pela produção de grãos devido ao período de safra, e a estocagem de um ano para o outro. Conforme Paniz, a cidade é atingida pelo mau desempenho do campo quando o fluxo de vendas dos produtos rurais é menor.

     O presidente Luís Inácio Lula da Silva anunciou ontem medidas que integram o Plano Safra da Agricultura Familiar 2006/2007, a ser lançado até o final do semestre. O volume disponibilizado no programa atinge R$ 10 bilhões.

     Mesmo assim, amanhã às 10hs, o Fórum de Entidades Empresariais de Santa Maria, representando o Movimento Reage Brasil, irá fazer um planfetagem para conscientizar a população que esse problema afeta toda a nação e não apenas os produtores rurais. O ato acontece na esquina das avenidas Fernando Ferrari e Medianeira.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

   Afirmação  é do presidente do Sindicato Rural, Erony Paniz. A chuva que voltou a cair hoje, 19, em Santa Maria, está em falta para os produtores do setor primário.

     O setor primário responsável pela produção para o consumo alimentar (seja para consumo humano ou animal) tem suas lavouras prejudicadas devido à falta de chuvas. O problema acontece, sobretudo, na Metade Sul do Estado onde as precipitações são menores.

   A crise no setor tem motivado diversas manifestações em estradas no Estado nos últimos dias. O objetivo é chamar a atenção para os problemas da área, desabastecer o mercado e obrigar o aumento do preço de compra dos produtos pelas indústrias. Logo, barreiras foram postas nas rodovias para impedir a passagem de cargas de arroz.

    “Houve quebra na produção de grãos em torno de 40%; o gado teve o engorde afetado, os hortifrutigranjeiros estão sendo controlados com mais facilidade devido à irrigação. Já o para o arroz, a água esta armazenada”, explica Paniz.

     A cidade não foi afetada pela produção de grãos devido ao período de safra, e a estocagem de um ano para o outro. Conforme Paniz, a cidade é atingida pelo mau desempenho do campo quando o fluxo de vendas dos produtos rurais é menor.

     O presidente Luís Inácio Lula da Silva anunciou ontem medidas que integram o Plano Safra da Agricultura Familiar 2006/2007, a ser lançado até o final do semestre. O volume disponibilizado no programa atinge R$ 10 bilhões.

     Mesmo assim, amanhã às 10hs, o Fórum de Entidades Empresariais de Santa Maria, representando o Movimento Reage Brasil, irá fazer um planfetagem para conscientizar a população que esse problema afeta toda a nação e não apenas os produtores rurais. O ato acontece na esquina das avenidas Fernando Ferrari e Medianeira.