Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

A antiga prefeitura da Vale Machado

 O prédio que hoje é a Câmara Municipal de Vereadores foi construído para servir como prefeitura municipal no ano de 1895.

 

 

Breve Histórico 
O primeiro prédio próprio para a prefeitura vem a ser idealizado e mandado construir pelo Intendente Municipal de Santa Maria, Francisco de Abreu Valle Machado, nomeado pelo governo estadual em 1892.
Em 10 de dezembro de 1894, é lançada a pedra fundamental da edificação que é, notadamente, um dos mais importantes prédios da cidade. A obra foi concluída em oito meses, e em sete de setembro de 1895 foi realizada a inauguração da Intendência em sessão solene, bênção religiosa e baile no Salão Nobre.
O sobrado, a partir de sua inauguração, durante 68 anos abrigou sucessivas administrações até o ano de 1963, sob a gestão de Dr. Miguel Sevi Vieiro. Nos anos seguintes, a Prefeitura passa a ter sua sede no Palacete do Dr. Astrogildo de Azevedo, na Rua do Acampamento. A partir daí é que a antiga prefeitura torna-se Casa dos Vereadores.

 Arquitetura
Na documentação existente na Câmara de Vereadores estão as plantas e a vista da fachada, onde se pode constatar a existência de doze peças no térreo e nove no andar superior, incluindo-se o hall e o salão nobre, este medindo 14,55x 5,80m, praticamente ocupando um terço do espaço do andar.
Durante a gestão do Dr. Sevi Vieiro, na década de 60, houve o aumento da fachada leste do prédio, conservando-se o estilo original. Em 1984, procede-se a uma reforma que redefine espaços internos em função das necessidades de uso pelo poder legislativo e ainda a colocação de pilares e vigas para reforçar a estrutura do prédio. A arquiteta Téssia Regina Kapp é uma das responsáveis pela reforma que evitou a descaracterização do sobrado: a fachada ganhou pintura semelhante à da época de sua construção, com a cor creme; as aberturas internas e externas são restauradas, as escadas são revestidas e reforçadas dentro de suas formas originais.
 No peitoril do andar superior é mantido o mosaico existente, assim como o telhado, que é refeito no mesmo material antes utilizado, o zinco. Somente o piso, que era de madeira, é totalmente substituído por pedra ardósia.
Segundo a arquiteta Nívea da Costa, a construção tem a seguintes características: ”estilo eclético, predominando elementos neoclássicos; – arcos plenos nas janelas e portas; – pilastras demarcando as principais linhas construtivas, – o prédio da Câmara de Vereadores impõe-se pela simplicidade e austeridade. Poucos elementos meramente decorativos se manifestam na fachada: são as portas com relevos, pequenas flores e falsas colunas estilizadas contornando as janelas superiores”.
“A rua Vale Machado é cheia de construções e palacetes interessantes e bem conservados. Acho que é um exemplo para a cidade”, acrescenta a advogada Laura Correia de Barros.

Fotos: Núcleo de Fotografia e Memória da Unifra (Mariana Coradini)

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 O prédio que hoje é a Câmara Municipal de Vereadores foi construído para servir como prefeitura municipal no ano de 1895.

 

 

Breve Histórico 
O primeiro prédio próprio para a prefeitura vem a ser idealizado e mandado construir pelo Intendente Municipal de Santa Maria, Francisco de Abreu Valle Machado, nomeado pelo governo estadual em 1892.
Em 10 de dezembro de 1894, é lançada a pedra fundamental da edificação que é, notadamente, um dos mais importantes prédios da cidade. A obra foi concluída em oito meses, e em sete de setembro de 1895 foi realizada a inauguração da Intendência em sessão solene, bênção religiosa e baile no Salão Nobre.
O sobrado, a partir de sua inauguração, durante 68 anos abrigou sucessivas administrações até o ano de 1963, sob a gestão de Dr. Miguel Sevi Vieiro. Nos anos seguintes, a Prefeitura passa a ter sua sede no Palacete do Dr. Astrogildo de Azevedo, na Rua do Acampamento. A partir daí é que a antiga prefeitura torna-se Casa dos Vereadores.

 Arquitetura
Na documentação existente na Câmara de Vereadores estão as plantas e a vista da fachada, onde se pode constatar a existência de doze peças no térreo e nove no andar superior, incluindo-se o hall e o salão nobre, este medindo 14,55x 5,80m, praticamente ocupando um terço do espaço do andar.
Durante a gestão do Dr. Sevi Vieiro, na década de 60, houve o aumento da fachada leste do prédio, conservando-se o estilo original. Em 1984, procede-se a uma reforma que redefine espaços internos em função das necessidades de uso pelo poder legislativo e ainda a colocação de pilares e vigas para reforçar a estrutura do prédio. A arquiteta Téssia Regina Kapp é uma das responsáveis pela reforma que evitou a descaracterização do sobrado: a fachada ganhou pintura semelhante à da época de sua construção, com a cor creme; as aberturas internas e externas são restauradas, as escadas são revestidas e reforçadas dentro de suas formas originais.
 No peitoril do andar superior é mantido o mosaico existente, assim como o telhado, que é refeito no mesmo material antes utilizado, o zinco. Somente o piso, que era de madeira, é totalmente substituído por pedra ardósia.
Segundo a arquiteta Nívea da Costa, a construção tem a seguintes características: ”estilo eclético, predominando elementos neoclássicos; – arcos plenos nas janelas e portas; – pilastras demarcando as principais linhas construtivas, – o prédio da Câmara de Vereadores impõe-se pela simplicidade e austeridade. Poucos elementos meramente decorativos se manifestam na fachada: são as portas com relevos, pequenas flores e falsas colunas estilizadas contornando as janelas superiores”.
“A rua Vale Machado é cheia de construções e palacetes interessantes e bem conservados. Acho que é um exemplo para a cidade”, acrescenta a advogada Laura Correia de Barros.

Fotos: Núcleo de Fotografia e Memória da Unifra (Mariana Coradini)