Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Calor movimenta comércio em Santa Maria

Santa Maria é conhecida no Rio Grande do Sul por ser a segunda cidade mais quente estado, ficando atrás apenas de Campo Bom. As elevadas temperaturas motivam a movimentação no comércio da cidade.

De acordo com a bacharel em geografia Tatiana Batistela, as elevadas temperaturas na cidade ocorrem devido a Santa Maria ser uma depressão cercada por muitos morros. Por ser um “buraco”, o pouco vento que penetra não é suficiente para deixar a temperatura mais amena. Algumas pessoas não gostam do calor por diversos motivos. A recepcionista Rubiane de Mello, por exemplo, diz que devido ao seu problema de pressão baixa, o mal estar é algo corriqueiro em dias muito quentes.

Mas o calor não traz apenas malefícios. Para a economia ele é um fator importante, porque movimenta o comércio. As pessoas preferem sair no final da tarde, passear no calçadão e tomar algo para se refrescar. Normalmente, em dias quentes as pessoas lotam os barezinhos ou sorveterias. Segundo a proprietária de uma central de bebidas, que fica na Av. Pres. Vargas, Fátima Brum, o que mais vende é cerveja e água. A procura aumenta cerca de 50% nessa época do ano. “O movimento volta ao normal apenas em abril”, acrescenta a proprietária.

Vendas

No verão, a procura por aparelhos de ar condicionado e por ventiladores aumenta em torno de 75%. “Nessa época do ano, praticamente é só isso que vendemos. A procura começa a cair só lá pelo final do mês de março”, diz o vendedor de uma loja de varejo, Paulo Aguirre.

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Santa Maria é conhecida no Rio Grande do Sul por ser a segunda cidade mais quente estado, ficando atrás apenas de Campo Bom. As elevadas temperaturas motivam a movimentação no comércio da cidade.

De acordo com a bacharel em geografia Tatiana Batistela, as elevadas temperaturas na cidade ocorrem devido a Santa Maria ser uma depressão cercada por muitos morros. Por ser um “buraco”, o pouco vento que penetra não é suficiente para deixar a temperatura mais amena. Algumas pessoas não gostam do calor por diversos motivos. A recepcionista Rubiane de Mello, por exemplo, diz que devido ao seu problema de pressão baixa, o mal estar é algo corriqueiro em dias muito quentes.

Mas o calor não traz apenas malefícios. Para a economia ele é um fator importante, porque movimenta o comércio. As pessoas preferem sair no final da tarde, passear no calçadão e tomar algo para se refrescar. Normalmente, em dias quentes as pessoas lotam os barezinhos ou sorveterias. Segundo a proprietária de uma central de bebidas, que fica na Av. Pres. Vargas, Fátima Brum, o que mais vende é cerveja e água. A procura aumenta cerca de 50% nessa época do ano. “O movimento volta ao normal apenas em abril”, acrescenta a proprietária.

Vendas

No verão, a procura por aparelhos de ar condicionado e por ventiladores aumenta em torno de 75%. “Nessa época do ano, praticamente é só isso que vendemos. A procura começa a cair só lá pelo final do mês de março”, diz o vendedor de uma loja de varejo, Paulo Aguirre.