Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Curso de Jornalismo da Unifra promove aula inaugural

Com o tema "Jornalismo Independente e Agências de Notícias", o jornalista Walter de Lima Garcia palestra na instituição.

“Não escrevo nem carta pra namorada de graça”, foi uma das sentenças que marcou os primeiros minutos da exposição de Garcia aos acadêmicos de jornalismo.
Depois de passar por redações dos mais importantes meios de comunicação brasileiros e ter tido um diagnóstico de estresse crônico, Garcia decidiu montar sua própria agência de notícias. Vendeu tudo o que tinha e comprou um veleiro onde instalou a “Veleiro Repórter”.
Durante seis anos e meio a bordo e navegando pela costa brasileira, Garcia, jornalista há 22 anos, provou que é possível ser profissional sem estar ligado à uma redação de periódicos. Nesse  período, aproximadamente 26 veículos de comunicação, entre jornalísticos e fotográficos, utilizavam o material da “Veleiro Repórter”.

Palestra 
Garcia fez uma explanação em tom de conversa com sugestões para os futuros comunicadores presentes: ler muito, além de buscar a importância do cotidiano, tratando-o como novidade. É com este pensamento, segundo ele, que pautas e conseqüentemente boas reportagens, nascem.
O jornalista disse ter sempre em mente a frase: “produzir texto é recuperar o que foi introjetado pela leitura”.
Garcia faz  relato de algumas de suas experiências  profissionais, ilustradas com reportagens e fotografias de sua trajetória que alia a independência  e  o jornalismo.

Durante o evento, foi dsitribuída a segunda edição da Revista Plural, produzida pelos alunos do quarto semestre do curso de jornalismo da Unifra.

 

 

 
 
 
 
 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Com o tema "Jornalismo Independente e Agências de Notícias", o jornalista Walter de Lima Garcia palestra na instituição.

“Não escrevo nem carta pra namorada de graça”, foi uma das sentenças que marcou os primeiros minutos da exposição de Garcia aos acadêmicos de jornalismo.
Depois de passar por redações dos mais importantes meios de comunicação brasileiros e ter tido um diagnóstico de estresse crônico, Garcia decidiu montar sua própria agência de notícias. Vendeu tudo o que tinha e comprou um veleiro onde instalou a “Veleiro Repórter”.
Durante seis anos e meio a bordo e navegando pela costa brasileira, Garcia, jornalista há 22 anos, provou que é possível ser profissional sem estar ligado à uma redação de periódicos. Nesse  período, aproximadamente 26 veículos de comunicação, entre jornalísticos e fotográficos, utilizavam o material da “Veleiro Repórter”.

Palestra 
Garcia fez uma explanação em tom de conversa com sugestões para os futuros comunicadores presentes: ler muito, além de buscar a importância do cotidiano, tratando-o como novidade. É com este pensamento, segundo ele, que pautas e conseqüentemente boas reportagens, nascem.
O jornalista disse ter sempre em mente a frase: “produzir texto é recuperar o que foi introjetado pela leitura”.
Garcia faz  relato de algumas de suas experiências  profissionais, ilustradas com reportagens e fotografias de sua trajetória que alia a independência  e  o jornalismo.

Durante o evento, foi dsitribuída a segunda edição da Revista Plural, produzida pelos alunos do quarto semestre do curso de jornalismo da Unifra.