Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Fórum Global integra povos em Santa Maria

 A primeira edição do Fórum Global trouxe brasileiros que viveram em outros países e estrangeiros que vivem no Brasil para falarem de suas experiências. O evento ocorreu nos dias oito e nove de abril, em Santa Maria, e superou as expectativas de público (foto), segundo os organizadores.

Estudantes em busca de melhores oportunidades profissionais
A procura maior pelos stands do Fórum Global foi de estudantes em busca de informações sobre intercâmbio. Ariane d’Avila, 17 anos, espera viajar para a Espanha. “Pretendo conhecer outras culturas, principalmente a européia”, diz a estudante de engenharia mecânica, que se identifica muito com o estilo do velho continente. Além de visitar a Espanha, Ariane também quer estudar, assim como Bruno Doré Prediger, 16 anos. “Quero tentar algum estágio na minha área, conciliando com um emprego”, diz o acadêmico do curso de Técnico Mecânico, que quer ir à Itália.
Como afirma a coordenadora dos programas de trabalho da Student Travel Bureau (STB), Taybele Piven, presente no Fórum Global, a procura de estudantes deve-se ao fato de visarem novas oportunidades fora de seu país de origem. “Muitos procuram estágios e esperam encontrar algum trabalho para poder se sustentar”, afirma Taybele. 

Itália, Camarões e Eslováquia…
 

 Havia trainees dos países que estavam presentes. A ACN conversou com Chiara Gomiselli, que veio da Itália e está no Brasil há quatro meses. “Vim para Santa Maria especialmente para o Fórum, pela AIESEC. Estou morando em São José dos Campos (SP), e trabalho em uma empresa no setor financeiro”, conta. Formada em economia internacional, Chiara está muito satisfeita de estar no Brasil.

 

 

 Eslováquia, país independente desde 1993, foi representada por Zuzana Gregusova, que mora em Florianópolis, onde estuda administração na UDESC. “Gosto muito daqui e já estou há nove meses morando no Brasil.  Foi bastante difícil aprender a língua de vocês, ainda mais tendo que aprender as matérias da faculdade”, explica.
Outra eslovaca, Petra Suchovska, da cidade de Bratislava, está residindo em Santa Maria. Ela desenvolve em seu intercâmbio projetos educacionais extra-classe em uma escola de idiomas.

 Nascido no Camarões, Jean de Dieu Briand Misongui, mora no país há 15 anos e atualmente vive em Porto Alegre. “Estudei Engenharia Mecânica na PUC e fiz meu mestrado na UFRGS. Tenho minha família toda na África e sempre que posso, vou visitá-la”. Ele acrescenta: “Quando meu país deu-me a oportunidade de estudar fora, tive a opção de morar em Bangladesh. Como conhecia mais sobre o Brasil – futebol, carnaval – escolhi vir para cá”, finaliza.

 

 

 

Global Village
No final da tarde de sábado, foi organizada a exposição “Global Village” (Vila Global), onde foram expostos objetos típicos e materiais característicos de cada país, representados por trainees ou brasileiros que estiveram nos países. Na mesma noite, houve uma festa de integração, a “Torre de Babel”, que uniu todos os participantes do Fórum.

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 A primeira edição do Fórum Global trouxe brasileiros que viveram em outros países e estrangeiros que vivem no Brasil para falarem de suas experiências. O evento ocorreu nos dias oito e nove de abril, em Santa Maria, e superou as expectativas de público (foto), segundo os organizadores.

Estudantes em busca de melhores oportunidades profissionais
A procura maior pelos stands do Fórum Global foi de estudantes em busca de informações sobre intercâmbio. Ariane d’Avila, 17 anos, espera viajar para a Espanha. “Pretendo conhecer outras culturas, principalmente a européia”, diz a estudante de engenharia mecânica, que se identifica muito com o estilo do velho continente. Além de visitar a Espanha, Ariane também quer estudar, assim como Bruno Doré Prediger, 16 anos. “Quero tentar algum estágio na minha área, conciliando com um emprego”, diz o acadêmico do curso de Técnico Mecânico, que quer ir à Itália.
Como afirma a coordenadora dos programas de trabalho da Student Travel Bureau (STB), Taybele Piven, presente no Fórum Global, a procura de estudantes deve-se ao fato de visarem novas oportunidades fora de seu país de origem. “Muitos procuram estágios e esperam encontrar algum trabalho para poder se sustentar”, afirma Taybele. 

Itália, Camarões e Eslováquia…
 

 Havia trainees dos países que estavam presentes. A ACN conversou com Chiara Gomiselli, que veio da Itália e está no Brasil há quatro meses. “Vim para Santa Maria especialmente para o Fórum, pela AIESEC. Estou morando em São José dos Campos (SP), e trabalho em uma empresa no setor financeiro”, conta. Formada em economia internacional, Chiara está muito satisfeita de estar no Brasil.

 

 

 Eslováquia, país independente desde 1993, foi representada por Zuzana Gregusova, que mora em Florianópolis, onde estuda administração na UDESC. “Gosto muito daqui e já estou há nove meses morando no Brasil.  Foi bastante difícil aprender a língua de vocês, ainda mais tendo que aprender as matérias da faculdade”, explica.
Outra eslovaca, Petra Suchovska, da cidade de Bratislava, está residindo em Santa Maria. Ela desenvolve em seu intercâmbio projetos educacionais extra-classe em uma escola de idiomas.

 Nascido no Camarões, Jean de Dieu Briand Misongui, mora no país há 15 anos e atualmente vive em Porto Alegre. “Estudei Engenharia Mecânica na PUC e fiz meu mestrado na UFRGS. Tenho minha família toda na África e sempre que posso, vou visitá-la”. Ele acrescenta: “Quando meu país deu-me a oportunidade de estudar fora, tive a opção de morar em Bangladesh. Como conhecia mais sobre o Brasil – futebol, carnaval – escolhi vir para cá”, finaliza.

 

 

 

Global Village
No final da tarde de sábado, foi organizada a exposição “Global Village” (Vila Global), onde foram expostos objetos típicos e materiais característicos de cada país, representados por trainees ou brasileiros que estiveram nos países. Na mesma noite, houve uma festa de integração, a “Torre de Babel”, que uniu todos os participantes do Fórum.