Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Poucos torcedores na Saturnino de Brito

Na tarde deste domingo, após o jogo da seleção brasileira, havia número reduzido de torcedores na praça Saturnino de Brito, que costumava ser ponto de encontro de jovens.

“Não tem nenhum lugar que venda bebida por aqui, daí não tem porque vir pra cá”, afirma o estudante Maurício Gomes. De acordo com a Secretaria de Trânsito, Transporte e Mobilidade Urbana, o movimento deste domingo ainda está sendo apurado, mas foi considerado normal.

Desde a instalação de placas que proíbem o estacionamento de veículos, em 23 de março, na Rua Duque de Caxias, entre as Ruas Dr.Bozano e Cel. Niederauer, na Praça Saturnino de Brito o sossego público voltou à Praça.

O Secretário de Turismo de Santa Maria, Paulo Ceccim, quando questionado a respeito do prejuízo dos bares presentes próximos à Praça, respondeu que a maior preocupação da secretaria é devolver a harmonia ao local e aos moradores da redondeza. “Em conjunto com a Brigada Militar e Promotoria Pública, atingimos o objetivo: normalizar o trânsito no local e garantir o bem-estar dos moradores”, analisa.

Os moradores da redondeza esperam que o movimento excessivo na praça deva se conter por um bom tempo. No entanto, eles acreditam que os jovens – em maioria – não deixarão de sair de casa. “Não é nosso interesse que os meninos não se divirtam. É aquela história: teu direito acaba quando começa o do outro”, afirma a moradora da Rua Duque de Caxias, Irma Menezes, que acrescenta: “é provável que eles – os jovens – encontrem outro lugar para freqüentar. Daí o problema começa novamente”.

A dona-de-casa, Mariane da Silveira, afirma: “eu só saí de casa porque ainda é cedo. Se o jogo tivesse terminado mais tarde, eu não sairia porque hoje é dia de passe livre”. A estudante Mariana Fernandes comemorou a vitória do Brasil em casa, já que sua mãe não permitiu que ela saísse, por ser passe livre.

De acordo com o plantonista da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), Rômulo Brasil, “o número de ocorrências sempre aumenta com o Passe Livre, infelizmente. Mas a má notícia é que não há mais dia certo para os criminosos em Santa Maria”, acrescenta.

Foto: Acervo Agência Centralsul de Notícias (Ana Marta Moreira Flores)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Na tarde deste domingo, após o jogo da seleção brasileira, havia número reduzido de torcedores na praça Saturnino de Brito, que costumava ser ponto de encontro de jovens.

“Não tem nenhum lugar que venda bebida por aqui, daí não tem porque vir pra cá”, afirma o estudante Maurício Gomes. De acordo com a Secretaria de Trânsito, Transporte e Mobilidade Urbana, o movimento deste domingo ainda está sendo apurado, mas foi considerado normal.

Desde a instalação de placas que proíbem o estacionamento de veículos, em 23 de março, na Rua Duque de Caxias, entre as Ruas Dr.Bozano e Cel. Niederauer, na Praça Saturnino de Brito o sossego público voltou à Praça.

O Secretário de Turismo de Santa Maria, Paulo Ceccim, quando questionado a respeito do prejuízo dos bares presentes próximos à Praça, respondeu que a maior preocupação da secretaria é devolver a harmonia ao local e aos moradores da redondeza. “Em conjunto com a Brigada Militar e Promotoria Pública, atingimos o objetivo: normalizar o trânsito no local e garantir o bem-estar dos moradores”, analisa.

Os moradores da redondeza esperam que o movimento excessivo na praça deva se conter por um bom tempo. No entanto, eles acreditam que os jovens – em maioria – não deixarão de sair de casa. “Não é nosso interesse que os meninos não se divirtam. É aquela história: teu direito acaba quando começa o do outro”, afirma a moradora da Rua Duque de Caxias, Irma Menezes, que acrescenta: “é provável que eles – os jovens – encontrem outro lugar para freqüentar. Daí o problema começa novamente”.

A dona-de-casa, Mariane da Silveira, afirma: “eu só saí de casa porque ainda é cedo. Se o jogo tivesse terminado mais tarde, eu não sairia porque hoje é dia de passe livre”. A estudante Mariana Fernandes comemorou a vitória do Brasil em casa, já que sua mãe não permitiu que ela saísse, por ser passe livre.

De acordo com o plantonista da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), Rômulo Brasil, “o número de ocorrências sempre aumenta com o Passe Livre, infelizmente. Mas a má notícia é que não há mais dia certo para os criminosos em Santa Maria”, acrescenta.

Foto: Acervo Agência Centralsul de Notícias (Ana Marta Moreira Flores)