Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Projeto Claquete valoriza o cinema de Santa Maria

 

Cinema itinerante prevê popularização de trabalhos locais.

O Projeto Claquete de cinema itinerante iniciou em novembro de 2005 e foi uma idéia de três realizadores de cinema de Santa Maria: Ana Machado, Lunara Dias e Jayme Filho, associados com a Lei de Incentivo à Cultura (LIC) e Canal 1 sistema de vídeo. Os  idealizadores do projeto fizeram o Curso de Extensão em Cinema Digital, criado em 2002, na UFSM e foram premiados com o curta-metragem “O envelope Azul”, no IV Santa Maria Vídeo e Cinema.

Em entrevista dada ao site da Prefeitura de Santa Maria, o Secretário de Cultura, Humberto Zanatta afirma que “ a seleção [nos projetos] é feita com o rigor além do que nós gostaríamos que fosse. Porque, quando iniciou a LIC, havia poucos empreendedores culturais e a verba era em torno de R$ 1 milhão. Hoje nós continuamos com os mesmo valores, mas a quantidade de investimentos solicitados pelos grupos organizados de cultura já soma R$ 3,4 milhões. A importância destes incentivos é que nós temos criado uma série de empreendimentos culturais que já possuem uma continuidade, há três, quatro anos, financiados pela LIC ”.

  O Projeto Claquete tem como objetivo veicular e valorizar o cinema local em mostras que terão, inicialmente, quatro apresentações públicas mensais. “Buscamos a descentralização da arte do cinema em Santa Maria, a periferia também merece conhecer o que é feito na cidade”, afirma Ana. Projetos como este têm sido realizados em todos o estado, como é o caso do Roda Cine RGE.

 
O grupo prevê predominantemente mostras de curtas locais e nacionais, embora os longa-metragens não estejam de fora: em 22 de dezembro, houve a exibição do filme “O Expresso Polar”*, em frente a Biblioteca Municipal. Após a exibição dos filmes ocorre debate sobre o tema abordado com a participação dos realizadores e também a exibição de making of e extras.


Nesta sexta-feira, 27, ocorrerá a mostra de quatro curtas-metragens: “1969”, “O Espectro”, “Quase Cinema” e “O Corredor”, no auditório do SENAC, às 20
h30min, com entrada gratuita e capacidade para 90 pessoas. “Estamos com esta parceria informal com o Projeto Claquete e sempre nas últimas sextas-feiras de cada mês iremos exibir filmes locais. O momento cultural SENAC é uma tentativa de divulgar o cinema daqui”, completa a pedagoga e realizadora Andréia Moraes.
        

* Primeiramente o filme a ser exibido era “Simplesmente Amor”, mas em função da censura foi substituído por “Expresso Polar”, também de tema natalino.
        

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 

Cinema itinerante prevê popularização de trabalhos locais.

O Projeto Claquete de cinema itinerante iniciou em novembro de 2005 e foi uma idéia de três realizadores de cinema de Santa Maria: Ana Machado, Lunara Dias e Jayme Filho, associados com a Lei de Incentivo à Cultura (LIC) e Canal 1 sistema de vídeo. Os  idealizadores do projeto fizeram o Curso de Extensão em Cinema Digital, criado em 2002, na UFSM e foram premiados com o curta-metragem “O envelope Azul”, no IV Santa Maria Vídeo e Cinema.

Em entrevista dada ao site da Prefeitura de Santa Maria, o Secretário de Cultura, Humberto Zanatta afirma que “ a seleção [nos projetos] é feita com o rigor além do que nós gostaríamos que fosse. Porque, quando iniciou a LIC, havia poucos empreendedores culturais e a verba era em torno de R$ 1 milhão. Hoje nós continuamos com os mesmo valores, mas a quantidade de investimentos solicitados pelos grupos organizados de cultura já soma R$ 3,4 milhões. A importância destes incentivos é que nós temos criado uma série de empreendimentos culturais que já possuem uma continuidade, há três, quatro anos, financiados pela LIC ”.

  O Projeto Claquete tem como objetivo veicular e valorizar o cinema local em mostras que terão, inicialmente, quatro apresentações públicas mensais. “Buscamos a descentralização da arte do cinema em Santa Maria, a periferia também merece conhecer o que é feito na cidade”, afirma Ana. Projetos como este têm sido realizados em todos o estado, como é o caso do Roda Cine RGE.

 
O grupo prevê predominantemente mostras de curtas locais e nacionais, embora os longa-metragens não estejam de fora: em 22 de dezembro, houve a exibição do filme “O Expresso Polar”*, em frente a Biblioteca Municipal. Após a exibição dos filmes ocorre debate sobre o tema abordado com a participação dos realizadores e também a exibição de making of e extras.


Nesta sexta-feira, 27, ocorrerá a mostra de quatro curtas-metragens: “1969”, “O Espectro”, “Quase Cinema” e “O Corredor”, no auditório do SENAC, às 20
h30min, com entrada gratuita e capacidade para 90 pessoas. “Estamos com esta parceria informal com o Projeto Claquete e sempre nas últimas sextas-feiras de cada mês iremos exibir filmes locais. O momento cultural SENAC é uma tentativa de divulgar o cinema daqui”, completa a pedagoga e realizadora Andréia Moraes.
        

* Primeiramente o filme a ser exibido era “Simplesmente Amor”, mas em função da censura foi substituído por “Expresso Polar”, também de tema natalino.