Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Brechó Solidário

 Sob as bênçãos de São Frei Pio, 30 voluntárias se reúnem, nas segundas e quartas-feiras, na Igreja Nossa Senhora de Fátima para comandar trabalhos sociais e organizar o brechó da paróquia. O objetivo da ação social, existente há sete anos, é de ensinar mulheres de baixa renda a aumentar os recursos financeiros.

 O projeto, que auxilia 100 famílias, é composto por oficinas de tricô, crochê, fuxico, grampada, costura, bordado e tapeçaria. Os trabalhos desenvolvidos pelas assistidas são revertidos ao brechó, que leva o nome do santo padroeiro do grupo, São Frei Pio.  Como incentivo, as mulheres são beneficiadas com cestas básicas e vale roupas, para comprar na loja paroquial.

O Brechó recebe doações financeiras e de vestuário, da população santa-mariense e de lojas.  Os lojistas revertem as roupas, que por algum motivo não podem ser vendidas, para a instituição. Para a participante das oficinas, a dona de casa Mariane Silva Correia, 37 anos, o projeto é importante para a família. Segundo Mariane, ela não precisa comprar roupas para as crianças, pois as faz em casa.

 De acordo com as voluntárias o trabalho prestado é gratificante. A professora aposentada Maria Iná Cardoso de Freitas, 65 anos, aprendeu, nas oficinas, a fazer tricô e crochê e, agora, ensina as alunas. “É um trabalho de doação. Faço o bem sem olhar a quem. Esse é o nosso objetivo, sem esperar retorno de ninguém”, conclui.

Para quem quiser contribuir, o brechó funciona nas terças e sextas-feiras,  das 14h às 17h, na Igreja Nossa Senhora de Fátima.  Ele está localizado na rua Barão do Triunfo, 1880. Para maiores informações ligue 32213019.

Fotos: Vinícius Freitas (Núcleo de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 Sob as bênçãos de São Frei Pio, 30 voluntárias se reúnem, nas segundas e quartas-feiras, na Igreja Nossa Senhora de Fátima para comandar trabalhos sociais e organizar o brechó da paróquia. O objetivo da ação social, existente há sete anos, é de ensinar mulheres de baixa renda a aumentar os recursos financeiros.

 O projeto, que auxilia 100 famílias, é composto por oficinas de tricô, crochê, fuxico, grampada, costura, bordado e tapeçaria. Os trabalhos desenvolvidos pelas assistidas são revertidos ao brechó, que leva o nome do santo padroeiro do grupo, São Frei Pio.  Como incentivo, as mulheres são beneficiadas com cestas básicas e vale roupas, para comprar na loja paroquial.

O Brechó recebe doações financeiras e de vestuário, da população santa-mariense e de lojas.  Os lojistas revertem as roupas, que por algum motivo não podem ser vendidas, para a instituição. Para a participante das oficinas, a dona de casa Mariane Silva Correia, 37 anos, o projeto é importante para a família. Segundo Mariane, ela não precisa comprar roupas para as crianças, pois as faz em casa.

 De acordo com as voluntárias o trabalho prestado é gratificante. A professora aposentada Maria Iná Cardoso de Freitas, 65 anos, aprendeu, nas oficinas, a fazer tricô e crochê e, agora, ensina as alunas. “É um trabalho de doação. Faço o bem sem olhar a quem. Esse é o nosso objetivo, sem esperar retorno de ninguém”, conclui.

Para quem quiser contribuir, o brechó funciona nas terças e sextas-feiras,  das 14h às 17h, na Igreja Nossa Senhora de Fátima.  Ele está localizado na rua Barão do Triunfo, 1880. Para maiores informações ligue 32213019.

Fotos: Vinícius Freitas (Núcleo de Fotografia e Memória)