Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Fique ativo: vacine-se

 

     A Campanha Nacional de Vacinação de Idosos contra a gripe começou no último dia 22 e se estende até o dia 4 de maio. A intenção do Ministério da Saúde é imunizar 11 milhões de idosos. Para o Rio Grande do Sul, a meta é de 700 mil vacinas aplicadas. Segundo a secretária da Saúde de Santa Maria, Elaine Verena Resener, o objetivo é vacinar 70% da população acima de 60 anos da cidade até o fim da campanha.

 

     A vacinação é feita em todas as unidades de saúde, e também na tenda da Secretaria de Saúde montada na Praça Saldanha Marinho. Segundo a enfermeira responsável pelo ponto de vacinação na Praça, Marlice Bruck, no sábado passado, dia D da vacinação, 500 pessoas se vacinaram no local. Nos outros dias, a média de aplicação é de 150 doses. A estudante de Farmácia do Centro Universitário Franciscano (Unifra), Taiana Lencina, 25 anos, explica que a vacina previne e imuniza contra os efeitos da gripe e que, com isso, há uma diminuição no índice de internações, complicações respiratórias e, ainda, para o governo, representa redução de custos hospitalares.
 
     A vacina é contra-indicada para quem tem alergia ao ovo e também aos portadores da síndrome de Grilo Barreto, um distúrbio neurológico. Em relação aos efeitos colaterais, pode-se ter  sintomas de uma gripe leve, de 10 a 15 dias depois da vacinação.
 
     O clínico geral, Carlos Doto, explica que o vírus da gripe toma várias formas e que não é possível proteger-se de todas. No entanto, a vacina reduz as complicações respiratórias de quem está saudável e, por isso, é válida.
 
      Quem se beneficia da vacinação confirma que ela é importante. O aposentado Luiz Carlos Zabara, 92 anos, afirma que participa desde as primeiras campanhas e que nunca ficou doente. Para ele, a vacinação do idoso é uma das boas coisas que o governo fez.

     O Ministério da Saúde já investiu R$ 145,8 milhões na Campanha Nacional de Vacinação do Idoso: R$ 135,4 milhões na aquisição das vacinas, R$ 5,43 milhões na campanha publicitária e R$ 4,9 milhões para os estados e municípios pagarem despesas como combustível e alimentação de agentes envolvidos.

     Mais informações sobre a campanha através do telefone da Secretaria de Município da Saúde: 3222 3290 ou pelo e-mail do Ministério da Saúde: imprensa@saude.gov.br.

Fotos: Núcleo de Fotojornalismo (Douglas Menezes)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

     A Campanha Nacional de Vacinação de Idosos contra a gripe começou no último dia 22 e se estende até o dia 4 de maio. A intenção do Ministério da Saúde é imunizar 11 milhões de idosos. Para o Rio Grande do Sul, a meta é de 700 mil vacinas aplicadas. Segundo a secretária da Saúde de Santa Maria, Elaine Verena Resener, o objetivo é vacinar 70% da população acima de 60 anos da cidade até o fim da campanha.

 

     A vacinação é feita em todas as unidades de saúde, e também na tenda da Secretaria de Saúde montada na Praça Saldanha Marinho. Segundo a enfermeira responsável pelo ponto de vacinação na Praça, Marlice Bruck, no sábado passado, dia D da vacinação, 500 pessoas se vacinaram no local. Nos outros dias, a média de aplicação é de 150 doses. A estudante de Farmácia do Centro Universitário Franciscano (Unifra), Taiana Lencina, 25 anos, explica que a vacina previne e imuniza contra os efeitos da gripe e que, com isso, há uma diminuição no índice de internações, complicações respiratórias e, ainda, para o governo, representa redução de custos hospitalares.
 
     A vacina é contra-indicada para quem tem alergia ao ovo e também aos portadores da síndrome de Grilo Barreto, um distúrbio neurológico. Em relação aos efeitos colaterais, pode-se ter  sintomas de uma gripe leve, de 10 a 15 dias depois da vacinação.
 
     O clínico geral, Carlos Doto, explica que o vírus da gripe toma várias formas e que não é possível proteger-se de todas. No entanto, a vacina reduz as complicações respiratórias de quem está saudável e, por isso, é válida.
 
      Quem se beneficia da vacinação confirma que ela é importante. O aposentado Luiz Carlos Zabara, 92 anos, afirma que participa desde as primeiras campanhas e que nunca ficou doente. Para ele, a vacinação do idoso é uma das boas coisas que o governo fez.

     O Ministério da Saúde já investiu R$ 145,8 milhões na Campanha Nacional de Vacinação do Idoso: R$ 135,4 milhões na aquisição das vacinas, R$ 5,43 milhões na campanha publicitária e R$ 4,9 milhões para os estados e municípios pagarem despesas como combustível e alimentação de agentes envolvidos.

     Mais informações sobre a campanha através do telefone da Secretaria de Município da Saúde: 3222 3290 ou pelo e-mail do Ministério da Saúde: imprensa@saude.gov.br.

Fotos: Núcleo de Fotojornalismo (Douglas Menezes)