Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Lucy Niemeyer na Semana Acadêmica do Design

A 9ª Semana Acadêmica do Curso de Design da Unifra teve continuidade nesta terça-feira, com a palestra de Lucy Niemeyer. Ela é especialista nas áreas de comunicação, semiótica, conforto, design industrial, design gráfico, design de interiores, projeto de produto e design editorial. Graduada em Desenho Industrial, Lucy fez mestrado em Educação na Universidade Federal Fluminense, em 1995, e Doutorado em Comunicação e Semiótica, na Puc-SP, em 2002. Atualmente, é  presidente do IBDesign (Instituto Brasileiro do Design), com sede no Rio, e foi vice-presidente da Associação de Ensino/Pesquisa de Nível Superior em Design (AEnD-BR) e integrante do corpo editorial da revista Estudos em design até 2002.

A palestrante falou sobre o Desing Atitudinal. Lembrando que para se ter sucesso na hora de criar um produto, deve-se identificar bem o público, as técnicas e os recursos que serão usados e também observar as mudanças culturais e de hábitos que, muitas vezes, podem até resgatar produtos que já foram utilizados. 

Além de se preocupar com os matérias, com a economia, usabilidade e sustentabilidade, um bom profissional de desing, segundo ela, deve estar atento aos interesses das pessoas, preocupando-se também com as questões humanas e atuais. "Ele deve pensar em coisas que façam uma diferença positiva na vida das pessoas", destaca.
 
Ela defende que com todas as mudanças na atualidade, certos conceitos têm de ser substituídos por outros. Para Lucy, "hoje, não deve se pensar só na propriedade particular, mas no bem comum, no coletivo".  Outro exemplo que se enquadra no tema da semana acadêmica é que, ao invés da uniformidade, deve se dar lugar para as peculiaridades do gênero, da história e da cultura.
 
O designer tem de tentar simplificar a vida de pessoas que dispõem de pouco tempo e que precisam viajar muito. O profissional deve estar atento também a dados estatísticos, como o fato de as crianças entrarem e ocuparem uma parcela maior do mercado, além da questão de que os filhos, hoje, saem cada vez mais tarde de casa. 

Lucy deu ênfase também ao produto Maiêutico, que é capaz de fazer nascer no sujeito uma nova sabedoria, e que pode gerar qualidade de vida, atingindo percepções e emoções mais profundas.
 
O profissional

Como dica do que fazer para ser um profissional diferencial, ela considera que se deve prestar atenção ao mundo, olhando em volta e procurando soluções diferentes. E vale também os aspectos fundamentais: estudar muito e ser persistente na busca.

Lucy diz também que o profissional precisa entender e se adequar a temáticas atuais como a preocupação com o meio ambiente. "Deve-se entender essas questões que estão ocorrendo e que essa preocupação não fique só no verbo, mas que incorpore isso no desenvolvimento de novos projetos", finaliza.

Fotos: Núcleo de Fotografia e Memória

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

A 9ª Semana Acadêmica do Curso de Design da Unifra teve continuidade nesta terça-feira, com a palestra de Lucy Niemeyer. Ela é especialista nas áreas de comunicação, semiótica, conforto, design industrial, design gráfico, design de interiores, projeto de produto e design editorial. Graduada em Desenho Industrial, Lucy fez mestrado em Educação na Universidade Federal Fluminense, em 1995, e Doutorado em Comunicação e Semiótica, na Puc-SP, em 2002. Atualmente, é  presidente do IBDesign (Instituto Brasileiro do Design), com sede no Rio, e foi vice-presidente da Associação de Ensino/Pesquisa de Nível Superior em Design (AEnD-BR) e integrante do corpo editorial da revista Estudos em design até 2002.

A palestrante falou sobre o Desing Atitudinal. Lembrando que para se ter sucesso na hora de criar um produto, deve-se identificar bem o público, as técnicas e os recursos que serão usados e também observar as mudanças culturais e de hábitos que, muitas vezes, podem até resgatar produtos que já foram utilizados. 

Além de se preocupar com os matérias, com a economia, usabilidade e sustentabilidade, um bom profissional de desing, segundo ela, deve estar atento aos interesses das pessoas, preocupando-se também com as questões humanas e atuais. "Ele deve pensar em coisas que façam uma diferença positiva na vida das pessoas", destaca.
 
Ela defende que com todas as mudanças na atualidade, certos conceitos têm de ser substituídos por outros. Para Lucy, "hoje, não deve se pensar só na propriedade particular, mas no bem comum, no coletivo".  Outro exemplo que se enquadra no tema da semana acadêmica é que, ao invés da uniformidade, deve se dar lugar para as peculiaridades do gênero, da história e da cultura.
 
O designer tem de tentar simplificar a vida de pessoas que dispõem de pouco tempo e que precisam viajar muito. O profissional deve estar atento também a dados estatísticos, como o fato de as crianças entrarem e ocuparem uma parcela maior do mercado, além da questão de que os filhos, hoje, saem cada vez mais tarde de casa. 

Lucy deu ênfase também ao produto Maiêutico, que é capaz de fazer nascer no sujeito uma nova sabedoria, e que pode gerar qualidade de vida, atingindo percepções e emoções mais profundas.
 
O profissional

Como dica do que fazer para ser um profissional diferencial, ela considera que se deve prestar atenção ao mundo, olhando em volta e procurando soluções diferentes. E vale também os aspectos fundamentais: estudar muito e ser persistente na busca.

Lucy diz também que o profissional precisa entender e se adequar a temáticas atuais como a preocupação com o meio ambiente. "Deve-se entender essas questões que estão ocorrendo e que essa preocupação não fique só no verbo, mas que incorpore isso no desenvolvimento de novos projetos", finaliza.

Fotos: Núcleo de Fotografia e Memória