Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

O que o seu estilo diz sobre você?

Todos os dias ao acordar somos impostos à árdua tarefa de decidir o que vestir. Há aqueles que têm na roupa uma forma de mostrar o seu humor, há os que fazem de sua vestimenta uma maneira de protestar, e outros que têm nas suas roupas uma forma de encantar.

“O que se precisa ter em mente é que roupas não devem ser usadas para rotular as pessoas, mas sim para conhecer um pouco sobre elas. Saber vestir-se é uma arte e pode se tornar bem complicada em determinados momentos”, diz a proprietária de uma loja de vestimentas, Rosane Alves, 41 anos.

Na juventude, vestir-se é uma forma de identificação com o grupo. Usar roupas conforme o figurino das vitrines dos shoppings ou como seu ídolo musical pode ter muitos significados, como sentimentos, ideologias, formas de pensar e de agir. “Uso camisetas do Nirvana por admiração à banda e ao Kurt Cobain, não dou importância à moda, mas sim aos valores impostos pelo cara em suas músicas. Me sinto bem mostrando que sou fã dele e me vestir assim é uma forma de fazer isso. Roupas de marcas não têm significado algum. Para mim o bem estar é o mais importante na escolha da minha roupa e não ligo em mostrar se estou saradinha ou não”, diz Eloísa Maciel, 15 anos, estudante.

Diferente da opinião de Eloísa, outros jovens vestem-se de acordo com a imposta “moda atual”, onde estar bem vestido é vestir-se conforme ditam as passarelas.

“Para decidir que roupa vou sair é muito difícil, parece que não tenho nada, mesmo com o guarda-roupa lotado, sempre troco com as minhas amigas. Já na hora das compras, escolho pela marca, conta muito, prefiro pagar mais por uma coisa bonita e de qualidade do que sair com qualquer trapo, sem falar que se vestir bem chama muita atenção”, diz a estudante Priscilla Stangalin, 16 anos.

A proprietária de loja de roupas destinada ao público adolescente, Maíra Souza, 49 anos, acredita que nessa idade os jovens procuram nas roupas uma forma de se expressar. “As pessoas que compram aqui na loja querem mostrar alguma coisa com seu jeito de vestir, uma blusa com uma saia estilosa pode falar mais que mil palavras”, analisa Maíra.

Para a psicóloga Fabiane Selau, 30 anos, a escolha do que vestir representa mais do que uma banalidade cotidiana, trata-se de uma maneira de tentar se inserir em um grupo e ser aceito socialmente. “As marcas os inserem num grupo onde eles querem estar”, analisa a psicóloga.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Todos os dias ao acordar somos impostos à árdua tarefa de decidir o que vestir. Há aqueles que têm na roupa uma forma de mostrar o seu humor, há os que fazem de sua vestimenta uma maneira de protestar, e outros que têm nas suas roupas uma forma de encantar.

“O que se precisa ter em mente é que roupas não devem ser usadas para rotular as pessoas, mas sim para conhecer um pouco sobre elas. Saber vestir-se é uma arte e pode se tornar bem complicada em determinados momentos”, diz a proprietária de uma loja de vestimentas, Rosane Alves, 41 anos.

Na juventude, vestir-se é uma forma de identificação com o grupo. Usar roupas conforme o figurino das vitrines dos shoppings ou como seu ídolo musical pode ter muitos significados, como sentimentos, ideologias, formas de pensar e de agir. “Uso camisetas do Nirvana por admiração à banda e ao Kurt Cobain, não dou importância à moda, mas sim aos valores impostos pelo cara em suas músicas. Me sinto bem mostrando que sou fã dele e me vestir assim é uma forma de fazer isso. Roupas de marcas não têm significado algum. Para mim o bem estar é o mais importante na escolha da minha roupa e não ligo em mostrar se estou saradinha ou não”, diz Eloísa Maciel, 15 anos, estudante.

Diferente da opinião de Eloísa, outros jovens vestem-se de acordo com a imposta “moda atual”, onde estar bem vestido é vestir-se conforme ditam as passarelas.

“Para decidir que roupa vou sair é muito difícil, parece que não tenho nada, mesmo com o guarda-roupa lotado, sempre troco com as minhas amigas. Já na hora das compras, escolho pela marca, conta muito, prefiro pagar mais por uma coisa bonita e de qualidade do que sair com qualquer trapo, sem falar que se vestir bem chama muita atenção”, diz a estudante Priscilla Stangalin, 16 anos.

A proprietária de loja de roupas destinada ao público adolescente, Maíra Souza, 49 anos, acredita que nessa idade os jovens procuram nas roupas uma forma de se expressar. “As pessoas que compram aqui na loja querem mostrar alguma coisa com seu jeito de vestir, uma blusa com uma saia estilosa pode falar mais que mil palavras”, analisa Maíra.

Para a psicóloga Fabiane Selau, 30 anos, a escolha do que vestir representa mais do que uma banalidade cotidiana, trata-se de uma maneira de tentar se inserir em um grupo e ser aceito socialmente. “As marcas os inserem num grupo onde eles querem estar”, analisa a psicóloga.