Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Primeiro dia do 5° Fórum da Comunicação da Unifra

 

     Na manhã de hoje iniciou na Unifra o 5° Fórum da Comunicação, com duas palestras voltadas à área de Publicidade e Propaganda. O primeiro palestrante foi Marcelo Barbosa, mestre em Publicidade e Propaganda, apresentando o tema “A nova e a velha web – mito e revolução com a web 2.0”. Atuando na área de consultoria, abordou diversos aspectos da Internet.

     Barbosa explicou os avanços da Web e os desafios da evolução da Internet 1.0 para 2.0. Classificou a rede como um todo, segundo ele os publicitários precisam encontrar “novas formas criativas de olhar a tecnologia, em particular as novas formas de interpretar base de dados”. Destacou também que é importante a Publicidade estar na quantidade e lugar certo. A partir de agora, o usuário é o próprio autor pois, mesmo anônimo, ele tem poder sobre a rede. É um novo sistema de valores em que o processo é de transformação gradual, onde a rede se molda ao usuário.
     

     Outro aspecto sobre o qual falou foi da distribuição estatística do volume de conteúdo público na internet, o chamado “The long tail”. “A quebra de paradigmas provocou e ainda provoca melhorias contínuas no mundo web”, comenta ele, que é consultor de planejamento de portais no Terra Fórum. Sobre a Web 2.0, ele é categórico: “Essa resposta resumo em duas palavras: compartilhamento e colaboração”.
     

     Quando perguntado sobre como esse novo meio pode favorecer o profissional da publicidade, ele responde: “É um momento divertido. Há novas possibilidades. O profissional que souber sacar bem pode fazer coisas sensacionais mesmo sem dinheiro. A sacada está em convencer o público. Não adianta achar que a criação virá como um lampejo. Tem que entender o meio para saber usá-lo bem”. 
    

     Barbosa finalizou a palestra dizendo que a Web 2.0 promoverá mais interação entre usuários e mais segurança na conexão, porém, o que mais se destaca é o fato de suas configurações serem voltadas às necessidades de cada um de seus usuários e seus respectivos grupos.

Fotos: Núcleo de Fotografia (Douglas Menezes)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 

     Na manhã de hoje iniciou na Unifra o 5° Fórum da Comunicação, com duas palestras voltadas à área de Publicidade e Propaganda. O primeiro palestrante foi Marcelo Barbosa, mestre em Publicidade e Propaganda, apresentando o tema “A nova e a velha web – mito e revolução com a web 2.0”. Atuando na área de consultoria, abordou diversos aspectos da Internet.

     Barbosa explicou os avanços da Web e os desafios da evolução da Internet 1.0 para 2.0. Classificou a rede como um todo, segundo ele os publicitários precisam encontrar “novas formas criativas de olhar a tecnologia, em particular as novas formas de interpretar base de dados”. Destacou também que é importante a Publicidade estar na quantidade e lugar certo. A partir de agora, o usuário é o próprio autor pois, mesmo anônimo, ele tem poder sobre a rede. É um novo sistema de valores em que o processo é de transformação gradual, onde a rede se molda ao usuário.
     

     Outro aspecto sobre o qual falou foi da distribuição estatística do volume de conteúdo público na internet, o chamado “The long tail”. “A quebra de paradigmas provocou e ainda provoca melhorias contínuas no mundo web”, comenta ele, que é consultor de planejamento de portais no Terra Fórum. Sobre a Web 2.0, ele é categórico: “Essa resposta resumo em duas palavras: compartilhamento e colaboração”.
     

     Quando perguntado sobre como esse novo meio pode favorecer o profissional da publicidade, ele responde: “É um momento divertido. Há novas possibilidades. O profissional que souber sacar bem pode fazer coisas sensacionais mesmo sem dinheiro. A sacada está em convencer o público. Não adianta achar que a criação virá como um lampejo. Tem que entender o meio para saber usá-lo bem”. 
    

     Barbosa finalizou a palestra dizendo que a Web 2.0 promoverá mais interação entre usuários e mais segurança na conexão, porém, o que mais se destaca é o fato de suas configurações serem voltadas às necessidades de cada um de seus usuários e seus respectivos grupos.

Fotos: Núcleo de Fotografia (Douglas Menezes)