Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Qual o melhor leite para a sua saúde?

O leite é um dos primeiros alimentos consumidos e que, muitas vezes, continua presente na nossa vida muito além da infância. Os leites se diferenciam pelo seu processamento e, por isso, é fundamental escolher o que mais faça bem à saúde.

Fonte de cálcio, que ajuda a construir os ossos fortes, o leite é um alimento fundamental na pirâmide alimentar. O Nutricionista Tiago Duran Mussoe explica que o risco de ter osteoporose (doença que atinge os ossos e é comum no envelhecimento) é muito menor se uma reserva de cálcio é feita na adolescência. O leite ideal para esta fase da vida é o integral.

Para quem não consumiu muito leite nesse período é essencial suplementação de cálcio em outras épocas da vida.  Para as pessoas que não gostam de leite ou tem intolerância, Mussoe sugere os sucos de soja, iogurtes e derivados do leite. Apesar de o leite integral ter um nível mais elevado de gordura que o desnatado e semi-desnatado, é ainda o mais indicado para adultos que não tem problemas de colesterol. Além da diminuição da gordura, o leite integral também perde muito de suas vitaminas e minerais essenciais ao ser desnatado.

Tratando-se de qualidade, a química e  mestre em Tecnologia de Alimentos, Claudia Rosa, explica que o Leite A é o que é produzido em melhores condições. O leite é extraído de animais sadios, que recebem todas as vacinas é são criados em ambientes limpos e organizados. O risco de contaminação é pequeno e depois de pasteurizado restam poucas bactérias. Apesar de ser a melhor opção para conservar a saúde, é também o leite mais caro e encontra normalmente apenas no centro do País. Nos lugares onde não é encontrado,  o leite mais indicado é o B que é um pouco diferente do A.

O escândalo do Leite
Recentemente um escândalo nacional fez com que muita gente deixasse o leite de lado na hora das compras. Alguns fabricantes acrescentavam soro ao leite para aumentar o rendimento. A densidade não era alterada, mas o PH tornava-se mais ácido e era, então, alcalizado com soda. Esse procedimento pode acarretar danos à saúde, principalmente de crianças e bebês, além de contaminação de águas.

 Marcelo Barcelos, 28 anos, estudante, diz que raramente compra leite. "Acho o consumo importante é uma falha minha não tomar. Procuro então comer derivados". Apesar de não tomar muito leite, ele considera que o consumidor repensa quando chega nas prateleiras, por não saber até que ponto o escândalo é real ele acaba criando uma barreira com todas as marcas do produto.

 

       Já Samanta Vasconcelos, estudante de 20 anos, toma cerca de meio litro de leite e por dia e tem opinião contrária: “O leite faz bem porque tem cálcio. Eu continuei tomando após o escândalo porque até hoje não me fez mal”.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O leite é um dos primeiros alimentos consumidos e que, muitas vezes, continua presente na nossa vida muito além da infância. Os leites se diferenciam pelo seu processamento e, por isso, é fundamental escolher o que mais faça bem à saúde.

Fonte de cálcio, que ajuda a construir os ossos fortes, o leite é um alimento fundamental na pirâmide alimentar. O Nutricionista Tiago Duran Mussoe explica que o risco de ter osteoporose (doença que atinge os ossos e é comum no envelhecimento) é muito menor se uma reserva de cálcio é feita na adolescência. O leite ideal para esta fase da vida é o integral.

Para quem não consumiu muito leite nesse período é essencial suplementação de cálcio em outras épocas da vida.  Para as pessoas que não gostam de leite ou tem intolerância, Mussoe sugere os sucos de soja, iogurtes e derivados do leite. Apesar de o leite integral ter um nível mais elevado de gordura que o desnatado e semi-desnatado, é ainda o mais indicado para adultos que não tem problemas de colesterol. Além da diminuição da gordura, o leite integral também perde muito de suas vitaminas e minerais essenciais ao ser desnatado.

Tratando-se de qualidade, a química e  mestre em Tecnologia de Alimentos, Claudia Rosa, explica que o Leite A é o que é produzido em melhores condições. O leite é extraído de animais sadios, que recebem todas as vacinas é são criados em ambientes limpos e organizados. O risco de contaminação é pequeno e depois de pasteurizado restam poucas bactérias. Apesar de ser a melhor opção para conservar a saúde, é também o leite mais caro e encontra normalmente apenas no centro do País. Nos lugares onde não é encontrado,  o leite mais indicado é o B que é um pouco diferente do A.

O escândalo do Leite
Recentemente um escândalo nacional fez com que muita gente deixasse o leite de lado na hora das compras. Alguns fabricantes acrescentavam soro ao leite para aumentar o rendimento. A densidade não era alterada, mas o PH tornava-se mais ácido e era, então, alcalizado com soda. Esse procedimento pode acarretar danos à saúde, principalmente de crianças e bebês, além de contaminação de águas.

 Marcelo Barcelos, 28 anos, estudante, diz que raramente compra leite. "Acho o consumo importante é uma falha minha não tomar. Procuro então comer derivados". Apesar de não tomar muito leite, ele considera que o consumidor repensa quando chega nas prateleiras, por não saber até que ponto o escândalo é real ele acaba criando uma barreira com todas as marcas do produto.

 

       Já Samanta Vasconcelos, estudante de 20 anos, toma cerca de meio litro de leite e por dia e tem opinião contrária: “O leite faz bem porque tem cálcio. Eu continuei tomando após o escândalo porque até hoje não me fez mal”.