Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Conscientização juvenil

 Na busca por uma melhor qualidade de vida, os alunos, familiares e professores do Colégio Adventista de Santa Maria realizaram, na manhã desta sexta-feira, 29, a Caminhada Contra o Fumo. A iniciativa, que encerra o ciclo de atividades contra o cigarro no Dia Nacional Sem Tabaco, partiu da instituição de ensino e percorreu as ruas da cidade. A caminhada contou com a colaboração do Departamento de Saúde da Igreja Adventista, do grupo Desbravadores e da Associação de Apoio a Pessoas com Câncer (Aapecan).

 No percurso foram entregues rosas e panfletos com informações sobre os malefícios das substâncias tóxicas presentes no cigarro. Nos cartazes e faixas haviam alertas, ilustrações feitas pelas crianças e a imagem de um pulmão doente. Para demonstrar que o fumo pode levar à morte, quatro adolescentes carregaram um caixão. Os alunos também proferiam palavras de ordem como “Pare de fumar”.
De acordo com o diretor da escola, prof. Sérgio Roberto Gomes, a ação pretende conscientizar a comunidade a respeito dos danos causados pelo vício. Durante a semana, ocorreram palestras e reflexões sobre o tema. “É muito mais vantajoso viver liberto e com saúde”, enfatiza Soares.
O estudante do 1º ano do Ensino Médio, Matheus Lapuente da Silveira, 14 anos, acredita que a manifestação pode influenciar as pessoas a parar de fumar: “Hoje temos informações e vemos o que pode acontecer”. As jovens Bianca de Moura Gonçalves, 12 anos, e Eliedina Alencar, 14 anos, contam que tentam conscientizar os parentes fumantes.
A comunidade também acompanhou a passeata. A mãe de três alunos do Colégio Adventista, Cláudia Uglione Leite, 36 anos, diz que os filhos percebem os males causados pelo fumo por meio dos avós. Ambos tiveram câncer e conseguiram se salvar, porém a avó continua fumando. “Estou vindo hoje por causa dela”, relata.

 

 Você Sabia?

  • O fumante tem chances:
       10 vezes maior de adoecer de câncer de pulmão;
       5 vezes maior de sofrer infarto;
       2 vezes maior de sofrer derrame cerebral.
  • Após:
       20 minutos sua pressão sanguínea e a pulsação normal;
       2 horas não tem mais nicotina no sangue;
       8 horas o nível de oxigênio no sangue se normaliza.
     
     
    Fotos: Letícia Sarturi Isaía (da Redação)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 Na busca por uma melhor qualidade de vida, os alunos, familiares e professores do Colégio Adventista de Santa Maria realizaram, na manhã desta sexta-feira, 29, a Caminhada Contra o Fumo. A iniciativa, que encerra o ciclo de atividades contra o cigarro no Dia Nacional Sem Tabaco, partiu da instituição de ensino e percorreu as ruas da cidade. A caminhada contou com a colaboração do Departamento de Saúde da Igreja Adventista, do grupo Desbravadores e da Associação de Apoio a Pessoas com Câncer (Aapecan).

 No percurso foram entregues rosas e panfletos com informações sobre os malefícios das substâncias tóxicas presentes no cigarro. Nos cartazes e faixas haviam alertas, ilustrações feitas pelas crianças e a imagem de um pulmão doente. Para demonstrar que o fumo pode levar à morte, quatro adolescentes carregaram um caixão. Os alunos também proferiam palavras de ordem como “Pare de fumar”.
De acordo com o diretor da escola, prof. Sérgio Roberto Gomes, a ação pretende conscientizar a comunidade a respeito dos danos causados pelo vício. Durante a semana, ocorreram palestras e reflexões sobre o tema. “É muito mais vantajoso viver liberto e com saúde”, enfatiza Soares.
O estudante do 1º ano do Ensino Médio, Matheus Lapuente da Silveira, 14 anos, acredita que a manifestação pode influenciar as pessoas a parar de fumar: “Hoje temos informações e vemos o que pode acontecer”. As jovens Bianca de Moura Gonçalves, 12 anos, e Eliedina Alencar, 14 anos, contam que tentam conscientizar os parentes fumantes.
A comunidade também acompanhou a passeata. A mãe de três alunos do Colégio Adventista, Cláudia Uglione Leite, 36 anos, diz que os filhos percebem os males causados pelo fumo por meio dos avós. Ambos tiveram câncer e conseguiram se salvar, porém a avó continua fumando. “Estou vindo hoje por causa dela”, relata.

 

 Você Sabia?

  • O fumante tem chances:
       10 vezes maior de adoecer de câncer de pulmão;
       5 vezes maior de sofrer infarto;
       2 vezes maior de sofrer derrame cerebral.
  • Após:
       20 minutos sua pressão sanguínea e a pulsação normal;
       2 horas não tem mais nicotina no sangue;
       8 horas o nível de oxigênio no sangue se normaliza.
     
     
    Fotos: Letícia Sarturi Isaía (da Redação)