Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

FEISMA: Inovar e seduzir

FeismaExperimenta o pão, aceita o vale-brinde, pega o panfleto, prova o panetone, o sorvete, o novo creme que acabou de ser lançado no mercado. Anda mais um pouco e, no caminho, vai encontrar quem ponha cartas, faça massagem e até mesmo o mapa astral, tudo de graça.  Ao caminhar pelos corredores, um bombardeio de ofertas salta às mãos de quem vai para a Feisma. Munidos de novas e diversificadas estratégias de marketing, os expositores fazem de tudo para atrair a atenção do seu personagem principal: o visitante.

FeismaO folheto escrito "vale-brinde" é um convite. Mais abaixo se lê: "venha conhecer nossos produtos, troque seu vale e concorra a brindes". O convite é tentador.  Visitantes e até colegas de estandes se aproximam, trocam seus brindes e… compram! "Eles vêem nossos produtos, gostam e acabam sempre levando um rimel, um blush, um perfume", é o que conta a comerciante Graziela Stracke, que participa pela primeira vez da feira e vê nas suas ofertas uma boa forma de tornar sua empresa mais conhecida. "Não adianta nada ficarmos aqui enfiando panfletos nos visitantes se nós não mostrarmos realmente quem somos", relata.

Se de um lado os distribuidores de cosméticos seduzem pela vaidade e os de alimentos pela gula, há ainda quem faça da responsabilidade social uma de suas ferramentas propagandísticas. "Optamos por distribuir mudas, a fim de colaborar com o reflorestamento e demonstrar  que temos consciência de nossa responsabilidade", afirma Marçal Paim da Rocha, diretor de uma empresa de produtos químicos.

FeismaOutra forma inovadora de chamar a atenção do consumidor é utilizar as alturas. Lá de cima de suas pernas de pau, palhaços carregam o nome da empresa pintado em suas roupas. Malabares e bonecos desfilam pelos pavilhões divulgando seus padrinhos e animando quem passeia pela Feisma. O que é bom para a visibilidade da empresa é bom para os divulgadores também. "É um ganho extra, fazendo aquilo que a gente adora, em um lugar cheio de gente bacana. Vale a pena", relata o malabarista Bruno Borba. 

FeismaQuem já usufruiu das facilidades da feira admite que é difícil resistir a tantas provocações. "Ah, é sempre bom experimentar", afirma a estudante Ariéli Corrêa. Para ela, esse tipo de markenting se destaca por abranger o interesse de consumidores e comerciantes. "Acho que além desse tipo de iniciativa, convidar a gente para conhecer a loja serve para mostrar os novos aromas e sabores do mercado", comenta.

Os interessados em aproveitar mais um pouco das regalias da Feisma ainda podem aproveitar o domingo de encerramento. Os ingressos custam R$ 2,00 das 10h às 13h, (meia entrada a R$ 1,00) e R$ 8,00 das 13h às 22h (meia entrada a R$ 4,00).

Fotos: Carolina Moro (Laboratório de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

FeismaExperimenta o pão, aceita o vale-brinde, pega o panfleto, prova o panetone, o sorvete, o novo creme que acabou de ser lançado no mercado. Anda mais um pouco e, no caminho, vai encontrar quem ponha cartas, faça massagem e até mesmo o mapa astral, tudo de graça.  Ao caminhar pelos corredores, um bombardeio de ofertas salta às mãos de quem vai para a Feisma. Munidos de novas e diversificadas estratégias de marketing, os expositores fazem de tudo para atrair a atenção do seu personagem principal: o visitante.

FeismaO folheto escrito "vale-brinde" é um convite. Mais abaixo se lê: "venha conhecer nossos produtos, troque seu vale e concorra a brindes". O convite é tentador.  Visitantes e até colegas de estandes se aproximam, trocam seus brindes e… compram! "Eles vêem nossos produtos, gostam e acabam sempre levando um rimel, um blush, um perfume", é o que conta a comerciante Graziela Stracke, que participa pela primeira vez da feira e vê nas suas ofertas uma boa forma de tornar sua empresa mais conhecida. "Não adianta nada ficarmos aqui enfiando panfletos nos visitantes se nós não mostrarmos realmente quem somos", relata.

Se de um lado os distribuidores de cosméticos seduzem pela vaidade e os de alimentos pela gula, há ainda quem faça da responsabilidade social uma de suas ferramentas propagandísticas. "Optamos por distribuir mudas, a fim de colaborar com o reflorestamento e demonstrar  que temos consciência de nossa responsabilidade", afirma Marçal Paim da Rocha, diretor de uma empresa de produtos químicos.

FeismaOutra forma inovadora de chamar a atenção do consumidor é utilizar as alturas. Lá de cima de suas pernas de pau, palhaços carregam o nome da empresa pintado em suas roupas. Malabares e bonecos desfilam pelos pavilhões divulgando seus padrinhos e animando quem passeia pela Feisma. O que é bom para a visibilidade da empresa é bom para os divulgadores também. "É um ganho extra, fazendo aquilo que a gente adora, em um lugar cheio de gente bacana. Vale a pena", relata o malabarista Bruno Borba. 

FeismaQuem já usufruiu das facilidades da feira admite que é difícil resistir a tantas provocações. "Ah, é sempre bom experimentar", afirma a estudante Ariéli Corrêa. Para ela, esse tipo de markenting se destaca por abranger o interesse de consumidores e comerciantes. "Acho que além desse tipo de iniciativa, convidar a gente para conhecer a loja serve para mostrar os novos aromas e sabores do mercado", comenta.

Os interessados em aproveitar mais um pouco das regalias da Feisma ainda podem aproveitar o domingo de encerramento. Os ingressos custam R$ 2,00 das 10h às 13h, (meia entrada a R$ 1,00) e R$ 8,00 das 13h às 22h (meia entrada a R$ 4,00).

Fotos: Carolina Moro (Laboratório de Fotografia e Memória)