Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Mestrado em Comunicação debate Mídia e Sociedade

 Mídia e Sociedade é a abordagem do 1º Ciclo de Debates do Mestrado em Comunicação da UFSM. Durante os dias 25, 26 e 27 de março os mestrandos expõem suas dissertações. As discussões ocorrem no auditório do Centro de Ciências Sociais e Humanas (CCSH), às 14h, 16h30min e 19h.

A relação dos telejornais com seu público foi apresentado pela jornalista Carla Torres. Seu estudo, baseado nos recursos da mídia para a construção e garantia de credibilidade e fidelidade, somou-se ao conhecimento da doutora em Comunicação Viviane Borelli e da coordenadora de Telejornalismo da RBS TV Santa Maria, Clarissa Schwartz. “A objetividade é fundamental no telejornal”, analisa Clarissa.

O segundo trabalho apresentado expôs as características do processo de construção da visibilidade na Rede. A relações públicas Daiane Scheid utilizou como foco do estudo o portal da UFSM e a maior comunidade da instituição no Orkut. A orientadora Eugênia Mariano da Rocha apresentou a dissertação acompanhada pelas relações públicas Elisângela Mortari e Fabiana Pereira.

A jornalista Carine Prevedello encerrou os debates da terça-feira com o tema: O Discurso dos Jornais Populares e a construção da cidadania. O objetivo era identificar os recursos utilizados pela mídia impressa na formação do cidadão. Os convidados para compor a mesa de debate foram o mestre em Comunicação Bebeto Badke, o professor de jornalismo Carlos Dominguez e a editora-chefe do Diário de Santa Maria, Andréia Fontana.

 

Na quarta-feira, dia 26, o 1° Ciclo de Debates do Mestrado em Comunicação da UFSM apresentou pesquisas referentes às áreas de Publicidade e Propaganda e Relações Públicas.

A mestre em Comunicação, Juliana Salbego, discursou sobre as estratégias publicitárias televisivas utilizadas por uma marca de cerveja para a conquista de seu público alvo. Os convidados a debater sobre a dissertação foram as publicitárias Janea Kessler e Daniela Reis Pedroso e o diretor da Finish Produtora, Cristian Lüdtke. Eles analisaram a importância do processo criativo na busca pela atenção do consumidor e a necessidade de desenvolver uma consciência sobre o que é produzido.

Os desafios presentes no trabalho dos relações públicas foi abordado por Jacqueline Kegler. Ela defendeu a posição dos profissionais diante do dever de estabelecer uma conexão entre um grupo ou instituição e o público. Na mesa estavam presentes a relações públicas da 3º Divisão do Exército, Elisa Lubeck e o secretário de Comunicação da Prefeitura de Santa Maria, Tiago Machado. Ambos falaram sobre o trabalho que realizam e da importância do relações públicas na área das comunicações.

Já o mestrando Vilso Santi Jr dissertou sobre as relações entre os movimentos sociais e a mídia. A pesquisa foca no circuito da notícia do Movimento dos Sem Terra (MST) no jornal Zero Hora.  A jornalista do setor de Comunicação do MST/MPA, Cristiane Campos e o historiador Diorge Konrad comentaram o trabalho de Santi.

Na quinta-feira, a troca de experiências entre profissionais da Comunicação e acadêmicos ocorre no auditório da Associação Brasileira de Odontologia, localizado no 6º andar do edifício Ugalde, na rua Floriano Peixoto.
Programe-se:

 

Quinta-feira

 

14h: Televisão e identidade regional
 Adriana Stürmer – relações públicas, Mestre em Comunicação pela UFSM
Daniela Hinerasky – jornalista, Mestre em Comunicação pela UFRGS
Daniela Jardim – relações públicas, Gerente Comercial da RBS TV Caxias do Sul

 

16h30min: Os jornais e os desafios da interatividade
Fabiane Grossmann – designer, Mestre em Comunicação pela UFSM
Liliane Brignol – jornalista, doutoranda em Comunicação pela Unisinos
Laira Storch – jornalista, blogueira e mestranda em Comunicação pela UFRGS

 

19h: Mídia e Cultura: o consumo de música regional na constituição da identidade.
Valton Chaves Neto – jornalista, Mestrando em Comunicação pela UFSM
Gerson Rios Leme – músico, Mestre em Educação pela UFSM

Gilson Piber – radialista, professor de Radiojornalismo na UNIFRA

 

 
 

 

 

Fotos: Letícia Sarturi Isaia (da Redação)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 Mídia e Sociedade é a abordagem do 1º Ciclo de Debates do Mestrado em Comunicação da UFSM. Durante os dias 25, 26 e 27 de março os mestrandos expõem suas dissertações. As discussões ocorrem no auditório do Centro de Ciências Sociais e Humanas (CCSH), às 14h, 16h30min e 19h.

A relação dos telejornais com seu público foi apresentado pela jornalista Carla Torres. Seu estudo, baseado nos recursos da mídia para a construção e garantia de credibilidade e fidelidade, somou-se ao conhecimento da doutora em Comunicação Viviane Borelli e da coordenadora de Telejornalismo da RBS TV Santa Maria, Clarissa Schwartz. “A objetividade é fundamental no telejornal”, analisa Clarissa.

O segundo trabalho apresentado expôs as características do processo de construção da visibilidade na Rede. A relações públicas Daiane Scheid utilizou como foco do estudo o portal da UFSM e a maior comunidade da instituição no Orkut. A orientadora Eugênia Mariano da Rocha apresentou a dissertação acompanhada pelas relações públicas Elisângela Mortari e Fabiana Pereira.

A jornalista Carine Prevedello encerrou os debates da terça-feira com o tema: O Discurso dos Jornais Populares e a construção da cidadania. O objetivo era identificar os recursos utilizados pela mídia impressa na formação do cidadão. Os convidados para compor a mesa de debate foram o mestre em Comunicação Bebeto Badke, o professor de jornalismo Carlos Dominguez e a editora-chefe do Diário de Santa Maria, Andréia Fontana.

 

Na quarta-feira, dia 26, o 1° Ciclo de Debates do Mestrado em Comunicação da UFSM apresentou pesquisas referentes às áreas de Publicidade e Propaganda e Relações Públicas.

A mestre em Comunicação, Juliana Salbego, discursou sobre as estratégias publicitárias televisivas utilizadas por uma marca de cerveja para a conquista de seu público alvo. Os convidados a debater sobre a dissertação foram as publicitárias Janea Kessler e Daniela Reis Pedroso e o diretor da Finish Produtora, Cristian Lüdtke. Eles analisaram a importância do processo criativo na busca pela atenção do consumidor e a necessidade de desenvolver uma consciência sobre o que é produzido.

Os desafios presentes no trabalho dos relações públicas foi abordado por Jacqueline Kegler. Ela defendeu a posição dos profissionais diante do dever de estabelecer uma conexão entre um grupo ou instituição e o público. Na mesa estavam presentes a relações públicas da 3º Divisão do Exército, Elisa Lubeck e o secretário de Comunicação da Prefeitura de Santa Maria, Tiago Machado. Ambos falaram sobre o trabalho que realizam e da importância do relações públicas na área das comunicações.

Já o mestrando Vilso Santi Jr dissertou sobre as relações entre os movimentos sociais e a mídia. A pesquisa foca no circuito da notícia do Movimento dos Sem Terra (MST) no jornal Zero Hora.  A jornalista do setor de Comunicação do MST/MPA, Cristiane Campos e o historiador Diorge Konrad comentaram o trabalho de Santi.

Na quinta-feira, a troca de experiências entre profissionais da Comunicação e acadêmicos ocorre no auditório da Associação Brasileira de Odontologia, localizado no 6º andar do edifício Ugalde, na rua Floriano Peixoto.
Programe-se:

 

Quinta-feira

 

14h: Televisão e identidade regional
 Adriana Stürmer – relações públicas, Mestre em Comunicação pela UFSM
Daniela Hinerasky – jornalista, Mestre em Comunicação pela UFRGS
Daniela Jardim – relações públicas, Gerente Comercial da RBS TV Caxias do Sul

 

16h30min: Os jornais e os desafios da interatividade
Fabiane Grossmann – designer, Mestre em Comunicação pela UFSM
Liliane Brignol – jornalista, doutoranda em Comunicação pela Unisinos
Laira Storch – jornalista, blogueira e mestranda em Comunicação pela UFRGS

 

19h: Mídia e Cultura: o consumo de música regional na constituição da identidade.
Valton Chaves Neto – jornalista, Mestrando em Comunicação pela UFSM
Gerson Rios Leme – músico, Mestre em Educação pela UFSM

Gilson Piber – radialista, professor de Radiojornalismo na UNIFRA

 

 
 

 

 

Fotos: Letícia Sarturi Isaia (da Redação)