Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Morreu Irena Sendler, a heroína do Gueto de Varsóvia

Aos 98 anos, morreu em Varsóvia, a mulher que salvou do nazismo mais de 2500 crianças.

A polaca Irena Sendler, que salvou cerca de 2500 crianças de serem encaminhadas para campos de concentração nazi, morreu hoje, aos 98 anos, informou a sua família.

Sendler foi considerada como uma das grandes heroínas da resistência polaca ao nazismo, tendo estado nomeada para o Prémio Nobel da Paz.

A filha de Irena Sendler, Janina Zgrzembska, anunciou hoje que a sua mãe morreu num hospital de Varsóvia.

Sendler organizou a saída de cerca de 2500 crianças do Gueto de Varsóvia durante a violenta ocupação alemã, na Segunda Guerra Mundial. Ela – que trabalhava como assistente social – e a sua equipa de 20 colaboradores salvaram as crianças entre Outubro de 1940 e Abril de 1943, quando os nazis deitaram fogo ao Gueto, matando os seus ocupantes ou mandando-os para os campos de concentração.

Durante dois anos e meio, Irena Sendler conseguiu ludibriar os nazis e fazer sair do Gueto adolescentes, crianças e bebés – muitos deles disfarçados sob a forma de pacotes – e enviá-los para o seio de famílias católicas, para orfanatos, conventos ou fábricas.

Sendler foi homenageada pelo memorial israelita Yad Vashem pelo seu heroísmo.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Aos 98 anos, morreu em Varsóvia, a mulher que salvou do nazismo mais de 2500 crianças.

A polaca Irena Sendler, que salvou cerca de 2500 crianças de serem encaminhadas para campos de concentração nazi, morreu hoje, aos 98 anos, informou a sua família.

Sendler foi considerada como uma das grandes heroínas da resistência polaca ao nazismo, tendo estado nomeada para o Prémio Nobel da Paz.

A filha de Irena Sendler, Janina Zgrzembska, anunciou hoje que a sua mãe morreu num hospital de Varsóvia.

Sendler organizou a saída de cerca de 2500 crianças do Gueto de Varsóvia durante a violenta ocupação alemã, na Segunda Guerra Mundial. Ela – que trabalhava como assistente social – e a sua equipa de 20 colaboradores salvaram as crianças entre Outubro de 1940 e Abril de 1943, quando os nazis deitaram fogo ao Gueto, matando os seus ocupantes ou mandando-os para os campos de concentração.

Durante dois anos e meio, Irena Sendler conseguiu ludibriar os nazis e fazer sair do Gueto adolescentes, crianças e bebés – muitos deles disfarçados sob a forma de pacotes – e enviá-los para o seio de famílias católicas, para orfanatos, conventos ou fábricas.

Sendler foi homenageada pelo memorial israelita Yad Vashem pelo seu heroísmo.