Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

O Brasil da Vera Cruz no Cineclube Unifra

Sinhá Moça é a próxima atração do ciclo Mostra a sua Cara neste sábado, dia 13, no Cineclube UNIFRA. O filme é uma superprodução dos áureos tempos do estúdio Vera Cruz.

A história se passa em São Paulo no século XIX, período da luta contra a escravatura.  A protagonista Sinhá Moça (Eliane Lage) regressa à sua cidade natal, Araruna, com ideais abolicionistas. Ela está apaixonada pelo advogado Rodolfo Fontes (Anselmo Duarte) e tem que lutar por ele e contra seu pai, o Barão de Araruna (José Policena), um escravocrata que não concorda com suas convicções humanitárias.
 
O estúdio cinematográfico Vera Cruz foi o mais importante do Brasil na década de 50. Durante o tempo em que produziu filmes foram lançadas mais de vinte obras. Sinhá Moça teve grande repercussão na época e ganhou cinco prêmios internacionais, dentre eles Menção Honrosa nos festivais de Veneza e de Berlim.

SINHÁ MOÇA (Brasil,1953, 120 min, P&B)

Direção de Tom Payne

Sábado, 13 de setembro, 16 horas

Salão Azul do Conjunto 1 (Andradas, 1614)

ENTRADA FRANCA

 

Próximas atrações do ciclo Mostra Tua Cara:

Dia 20, O Outro lado da Rua

Dia 27, A Ópera do Malandro

Texto elaborado pela acadêmica de Jornalismo Beatrice Witt.

O Cineclube UNIFRA é uma atividade acadêmica, sem fins lucrativos que existe desde 2003 no Centro Universitário Franciscano. Os temas e respectivos filmes são discutidos e selecionados pelos alunos. A finalidade deste espaço cultural é discutir cinema, contribuir para a formação de um público crítico e estreitar os laços com a comunidade.

 

Divulgação:

LABCOM – Laboratório de Comunicação do curso de Jornalismo da Unifra (nucom.unifra@hotmail.com)

Professor responsável: jorn. Bebeto Badke 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sinhá Moça é a próxima atração do ciclo Mostra a sua Cara neste sábado, dia 13, no Cineclube UNIFRA. O filme é uma superprodução dos áureos tempos do estúdio Vera Cruz.

A história se passa em São Paulo no século XIX, período da luta contra a escravatura.  A protagonista Sinhá Moça (Eliane Lage) regressa à sua cidade natal, Araruna, com ideais abolicionistas. Ela está apaixonada pelo advogado Rodolfo Fontes (Anselmo Duarte) e tem que lutar por ele e contra seu pai, o Barão de Araruna (José Policena), um escravocrata que não concorda com suas convicções humanitárias.
 
O estúdio cinematográfico Vera Cruz foi o mais importante do Brasil na década de 50. Durante o tempo em que produziu filmes foram lançadas mais de vinte obras. Sinhá Moça teve grande repercussão na época e ganhou cinco prêmios internacionais, dentre eles Menção Honrosa nos festivais de Veneza e de Berlim.

SINHÁ MOÇA (Brasil,1953, 120 min, P&B)

Direção de Tom Payne

Sábado, 13 de setembro, 16 horas

Salão Azul do Conjunto 1 (Andradas, 1614)

ENTRADA FRANCA

 

Próximas atrações do ciclo Mostra Tua Cara:

Dia 20, O Outro lado da Rua

Dia 27, A Ópera do Malandro

Texto elaborado pela acadêmica de Jornalismo Beatrice Witt.

O Cineclube UNIFRA é uma atividade acadêmica, sem fins lucrativos que existe desde 2003 no Centro Universitário Franciscano. Os temas e respectivos filmes são discutidos e selecionados pelos alunos. A finalidade deste espaço cultural é discutir cinema, contribuir para a formação de um público crítico e estreitar os laços com a comunidade.

 

Divulgação:

LABCOM – Laboratório de Comunicação do curso de Jornalismo da Unifra (nucom.unifra@hotmail.com)

Professor responsável: jorn. Bebeto Badke