Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Projeto de canoagem busca ajuda para reconstrução da sede

 Destruída no dia 18 de março, a sede do projeto Canoagem na Escola foi vítima de vândalos que roubaram os fios elétricos e incendiaram o imóvel.  Desenvolvido pelo Santa Maria Kayak Cross Club (SMK), desde 1997 o projeto tem como objetivo treinar adolescentes de 11 a 17 anos, moradores da vila Montanha Russa, às margens da barragem do Departamento Nacional de Obras e Saneamento (DNOS).   

Presidente do SMK, Fernando Miranda Lemos destaca que o objetivo principal do projeto é a inclusão social. “A avaliação positiva dos professores e pais e a capacidade de ressocialização fez aumentar consideravelmente o número de alunos”. O treino começou com oito alunos e hoje atende 76 no total. A equipe treina às tardes mas, no momento, não tem transporte para levar os alunos até o local da sede, é necessário atravessar a barragem por uma estrada.  

Para reativar o projeto, a Prefeitura vai contribuir com a construção de um galpão de 200 metros quadrados. O material foi arrecadado através de doações. Os funcionários para formarem o grupo de trabalho, serão cedidos pelas secretarias de Esportes e Lazer, Assistência Social, Educação e Obras. O espaço servirá para abrigar os remos, os barcos, sediar reuniões e aulas de musculação para os alunos.

O projeto é mantido através da parceria entre a Prefeitura, o Santa Maria Kaiak Cross Club (SMK) e a Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE) e já formou quatro atletas. Três deles participam da seleção brasileira de canoagem: Naiane Fragoso Pereira, Givago Bitencourt Ribeiro e Jonatan Maia de Oliveira. Outra atleta, Vânia Nardon, também representou o Brasil no Mundial Feminino do Japão.  

Fotos: Emília Possebon (Núcleo de Fotografia e Memória) 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 Destruída no dia 18 de março, a sede do projeto Canoagem na Escola foi vítima de vândalos que roubaram os fios elétricos e incendiaram o imóvel.  Desenvolvido pelo Santa Maria Kayak Cross Club (SMK), desde 1997 o projeto tem como objetivo treinar adolescentes de 11 a 17 anos, moradores da vila Montanha Russa, às margens da barragem do Departamento Nacional de Obras e Saneamento (DNOS).   

Presidente do SMK, Fernando Miranda Lemos destaca que o objetivo principal do projeto é a inclusão social. “A avaliação positiva dos professores e pais e a capacidade de ressocialização fez aumentar consideravelmente o número de alunos”. O treino começou com oito alunos e hoje atende 76 no total. A equipe treina às tardes mas, no momento, não tem transporte para levar os alunos até o local da sede, é necessário atravessar a barragem por uma estrada.  

Para reativar o projeto, a Prefeitura vai contribuir com a construção de um galpão de 200 metros quadrados. O material foi arrecadado através de doações. Os funcionários para formarem o grupo de trabalho, serão cedidos pelas secretarias de Esportes e Lazer, Assistência Social, Educação e Obras. O espaço servirá para abrigar os remos, os barcos, sediar reuniões e aulas de musculação para os alunos.

O projeto é mantido através da parceria entre a Prefeitura, o Santa Maria Kaiak Cross Club (SMK) e a Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE) e já formou quatro atletas. Três deles participam da seleção brasileira de canoagem: Naiane Fragoso Pereira, Givago Bitencourt Ribeiro e Jonatan Maia de Oliveira. Outra atleta, Vânia Nardon, também representou o Brasil no Mundial Feminino do Japão.  

Fotos: Emília Possebon (Núcleo de Fotografia e Memória)