Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

SMVC divulga filmes e homenageados

 Acabou a curiosidade. Foram conhecidos os nomes dos filmes selecionados e os homenageados do festival Santa Maria Vídeo e Cinema, o SMVC, que será realizado de 17 a 22 de novembro. A sétima edição comemora os 150 anos da cidade.

Pedro Freire é o homenageado local: “O SMVC escolheu o Freire no ano passado, mas infelizmente veio falecer antes. Ele sempre foi apaixonado por cinema, ocupou cargo de gerente de cinema de Santa Maria, além de amigo e parceiro profissional”, definiu o homenageado de 2006, Luis Carlos Grassi ao divulgar o nome de Pedro Freire como homenageado local. Freire morreu em dezembro de 2007. Luis Alberto Cassol apresentou o cineasta gaúcho Giba Assis Brasil como homenageado nacional – ele que foi um dos fundadores da produtora Casa de Cinema de Porto Alegre, é diretor, roteirista e montador de filmes.

O SMVC conta com a parceria do Cineclube Lanterninha Aurélio, Projeto Cultural da Cesma e Cooperativa dos Estudantes de Santa Maria. Luis Geraldo Cervi, diretor da Cesma, lembrou os 80 anos do Movimento Cineclubista Nacional e 40 anos do cineclube em Santa Maria.

Foram 325 curtas inscritos, 263 foram para o júri de seleção e 37 selecionados para a mostra nacional competitiva. Com o tema “Projetando a sétima arte nos 150 anos de Santa Maria” ,  o SMVC tem 20 representantes locais.

A diretora de elenco e produtora de “Borboletas”, selecionada para a mostra competitiva de Santa Maria e região, Natália Tessele Bordin, afirma que ficou surpresa, “até por ter sido experimental, estou super feliz! Só por estar participando já é grande coisa, se vier prêmio, melhor ainda”.

 

Membro da equipe de produção de “Amanhã…não sei”, que também compete na cidade com a região, Pedro Antunes confessa que estava nervoso: “Estávamos todos ansiosos. Quero ver como será quando todos assistirem, já que poucas pessoas, além da equipe viu, vamos ficar na expectativa”.

 

 Diretor e roteirista, Guilherme Castro também é presidente da Associação Profissional de Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul, APTC, e conta que está sempre envolvido com a Mostra, pois não se faz cinema de uma hora para outra, envolve frentes e trabalho. “O SMVC é reconhecido no país como referência ‘em cinema’ e Santa Maria é privilegiada pela cultura e ambiente dinâmico”. Orgulhoso em ser jurado pela 5ª vez, afirma que recebe mais do que contribui. “É uma responsabilidade escolher os filmes, mas gosto. Tem que analisar as intenções, as propostas, a contribuição e a qualidade”.

 “O cinema é uma releitura da realidade” afirma Castro. Para ele, os curtas são privilegiados: “Podem ousar mais, ser mais intensos, mais concisos, são bem valorizados. O gênero é diferente, a estética e a temática contribuem com olhar diferente”.

 

                                                                                                   O jornalista, diretor e produtor  Jair Giacomini, ainda não tinha sido jurado do festival: “Me preocupei um pouco, mas aceitei. Foi um desafio agradável, também por trabalhar com o Guilherme e o Maurício”. Segundo ele, tiveram pontos de vista convergentes, como sobre qualidade, variedade do olhar, temática, linguagem e sobre as propostas dos filmes.

 

 

O SMVC será realizado de 17 a 22 de novembro na praça Saldanha Marinho, Theatro Treze de Maio, bairros da cidade, Hotel Itaimbé e CESMA. Alguns curtas vão estar na internet.

 

Para conferir os nomes dos filmes selecionados para a mostra competitiva nacional e de Santa Maria e região, acesse:

www.smvc.org.br

 

 Fotos: Giulliano Olivar (Laboratório de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 Acabou a curiosidade. Foram conhecidos os nomes dos filmes selecionados e os homenageados do festival Santa Maria Vídeo e Cinema, o SMVC, que será realizado de 17 a 22 de novembro. A sétima edição comemora os 150 anos da cidade.

Pedro Freire é o homenageado local: “O SMVC escolheu o Freire no ano passado, mas infelizmente veio falecer antes. Ele sempre foi apaixonado por cinema, ocupou cargo de gerente de cinema de Santa Maria, além de amigo e parceiro profissional”, definiu o homenageado de 2006, Luis Carlos Grassi ao divulgar o nome de Pedro Freire como homenageado local. Freire morreu em dezembro de 2007. Luis Alberto Cassol apresentou o cineasta gaúcho Giba Assis Brasil como homenageado nacional – ele que foi um dos fundadores da produtora Casa de Cinema de Porto Alegre, é diretor, roteirista e montador de filmes.

O SMVC conta com a parceria do Cineclube Lanterninha Aurélio, Projeto Cultural da Cesma e Cooperativa dos Estudantes de Santa Maria. Luis Geraldo Cervi, diretor da Cesma, lembrou os 80 anos do Movimento Cineclubista Nacional e 40 anos do cineclube em Santa Maria.

Foram 325 curtas inscritos, 263 foram para o júri de seleção e 37 selecionados para a mostra nacional competitiva. Com o tema “Projetando a sétima arte nos 150 anos de Santa Maria” ,  o SMVC tem 20 representantes locais.

A diretora de elenco e produtora de “Borboletas”, selecionada para a mostra competitiva de Santa Maria e região, Natália Tessele Bordin, afirma que ficou surpresa, “até por ter sido experimental, estou super feliz! Só por estar participando já é grande coisa, se vier prêmio, melhor ainda”.

 

Membro da equipe de produção de “Amanhã…não sei”, que também compete na cidade com a região, Pedro Antunes confessa que estava nervoso: “Estávamos todos ansiosos. Quero ver como será quando todos assistirem, já que poucas pessoas, além da equipe viu, vamos ficar na expectativa”.

 

 Diretor e roteirista, Guilherme Castro também é presidente da Associação Profissional de Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul, APTC, e conta que está sempre envolvido com a Mostra, pois não se faz cinema de uma hora para outra, envolve frentes e trabalho. “O SMVC é reconhecido no país como referência ‘em cinema’ e Santa Maria é privilegiada pela cultura e ambiente dinâmico”. Orgulhoso em ser jurado pela 5ª vez, afirma que recebe mais do que contribui. “É uma responsabilidade escolher os filmes, mas gosto. Tem que analisar as intenções, as propostas, a contribuição e a qualidade”.

 “O cinema é uma releitura da realidade” afirma Castro. Para ele, os curtas são privilegiados: “Podem ousar mais, ser mais intensos, mais concisos, são bem valorizados. O gênero é diferente, a estética e a temática contribuem com olhar diferente”.

 

                                                                                                   O jornalista, diretor e produtor  Jair Giacomini, ainda não tinha sido jurado do festival: “Me preocupei um pouco, mas aceitei. Foi um desafio agradável, também por trabalhar com o Guilherme e o Maurício”. Segundo ele, tiveram pontos de vista convergentes, como sobre qualidade, variedade do olhar, temática, linguagem e sobre as propostas dos filmes.

 

 

O SMVC será realizado de 17 a 22 de novembro na praça Saldanha Marinho, Theatro Treze de Maio, bairros da cidade, Hotel Itaimbé e CESMA. Alguns curtas vão estar na internet.

 

Para conferir os nomes dos filmes selecionados para a mostra competitiva nacional e de Santa Maria e região, acesse:

www.smvc.org.br

 

 Fotos: Giulliano Olivar (Laboratório de Fotografia e Memória)