Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Tchê music e música campeira entram em debate

O I Ciclo de Debates do Mestrado em Comunicação da UFSM encerrou com a discussão sobre a Mídia e Cultura: o consumo de música regional na constituição da identidade. 

O tema foi apresentado pelo mestrando da UFSM Valton Neto Chaves.

A questão central da dissertação de Chaves foi a contrução da identidade do gaúcho atraves da música. O mestrando resgatou diferenças entre os estilos Tchê Music e Campeiro de música gaúcha para demostrar as antigas e novas formas de produção da identidade regional.

O músico e professor da UNISINOS, Gerson Rios Leme, debatedor convidado, afirmou que ambos os estilos têm valor cultural, mas funções diferentes. Classificou o Tchê Music como mercadológico e a música Campeira como de raiz. O outro debatedor convidado, Gilson Piber, jornalista e professor da UNIFRA, questionou o o papel da mídia como disseminadora da nova identidade produzida pelo consumo.

Chaves concluiu com a afirmação de que a identidade é definida pelas diferenças e relacionada com as regras do consumo. “Identidade, atualmente, configura-se no consumo, depende daquilo que se possui ou aquilo que venha a ter”, afirma o mestrando.

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O I Ciclo de Debates do Mestrado em Comunicação da UFSM encerrou com a discussão sobre a Mídia e Cultura: o consumo de música regional na constituição da identidade. 

O tema foi apresentado pelo mestrando da UFSM Valton Neto Chaves.

A questão central da dissertação de Chaves foi a contrução da identidade do gaúcho atraves da música. O mestrando resgatou diferenças entre os estilos Tchê Music e Campeiro de música gaúcha para demostrar as antigas e novas formas de produção da identidade regional.

O músico e professor da UNISINOS, Gerson Rios Leme, debatedor convidado, afirmou que ambos os estilos têm valor cultural, mas funções diferentes. Classificou o Tchê Music como mercadológico e a música Campeira como de raiz. O outro debatedor convidado, Gilson Piber, jornalista e professor da UNIFRA, questionou o o papel da mídia como disseminadora da nova identidade produzida pelo consumo.

Chaves concluiu com a afirmação de que a identidade é definida pelas diferenças e relacionada com as regras do consumo. “Identidade, atualmente, configura-se no consumo, depende daquilo que se possui ou aquilo que venha a ter”, afirma o mestrando.