Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Gripe A: prevenir é o melhor remédio

O posto de atendimento a pessoas com suspeita de gripe A, montado na Unifra, é exclusivo para alunos, professores e funcionários, por uma medida de precaução. É uma forma de se evitar a disseminação da doença. Quem tem dúvidas sobre seu estado de saúde ou ainda deseja saber algo sobre a doença, pode procurar atendimento de segunda a quinta-feira, das 8 às 11 horas, na sala 312 do prédio 17, na rua dos Andradas.

No mês de agosto, o posto de atendimento ficou nas dependências da instituição, em local de fácil acesso, funcionando nos três turnos, (manhã, tarde e noite), e contabilizou aproximadamente um número de 46 atendimentos, sendo dezoito na primeira semana, treze na segunda e quinze na última. Atualmente, o atendimento está localizado no prédio 17, na rua dos Andradas, no 3° andar, sala 312. A mudança foi feita por falta de pessoas capacitadas que pudessem cobrir esses três turnos de atendimento, já que quem os faz são acadêmicos do curso de Enfermagem, monitorados por um profissional da área da Saúde.

 

A gripe

 A gripe A surge através do contágio do vírus H1N1. A transmissão é feita através do contato com pessoas que estejam com vírus, por meio de gotículas de secreções de um espirro, tosse, ou qualquer outro tipo de secreção da pessoa contaminada. Segundo Claudia Zamberlan, enfermeira, que coordena o posto de atendimento no Centro Universitário Franciscano, o vírus é resistente e permanece ativo em até 8 horas no local. É mais comum em pessoas que estejam com baixa imunidade, diz Claudia, ou que tenham alguma “complicação”, por exemplo, pacientes que fazem quimioterapia, que têm uma doença respiratória. “Querendo ou não, eles estão mais frágeis”, comenta a enfermeira.

Então, por que jovens que não possuem nenhuma complicação pegam o vírus e muitas vezes não resistem à doença? Claudia diz que é “justamente pelo contato”, ou seja, pessoas de mais idade, evitam ambientes e lugares fechados, evitam o contato, que pode segundo ela ser feito até mesmo ao pegar uma maçaneta da porta de um bar, por exemplo. Ela diz que o melhor tratamento é evitar a exposição a esse tipo de ambiente, e procurar se alimentar bem. Sucos que contenham vitamina C, muita água, legumes, são maneiras de fazer com que o organismo esteja bem e, consequentemente, saudável diz ela. Não é recomendado que as pessoas se auto-mediquem e que tomem vitaminas. É, no entanto, recomendado que a dieta que se faz contenha tudo de mais saudável possível para que o organismo, em caso de contaminação com o vírus, responda bem.

O medicamento utilizado para o tratamento da gripe A é o Tamiflu, um antiviral que, segundo a enfermeira Claudia, não é utilizado só para combater a gripe A, é um antiviral que combate o vírus influenza do tipo A e B, que também foi utilizado para combater a gripe suína no México. Ele faz efeito na primeiras horas e deve ser tomado conforme a indicação médica.

Umas das sintomatologias de quem contrai o vírus é a febre alta e, segundo Claudia Zamberlan, enquanto estiver com febre, qualquer pessoa que se aproximar pode também contrair a doença. Por isso é recomendado o isolamento de pacientes com o vírus H1N1, de sete a dez dias. 

Claudia lembra que lavar bem as mãos é fundamental na prevenção e que caso não se possa fazer, que se evite o contato com olhos, boca e nariz; que ao espirrar ou tossir se utilize lenços descartáveis;  e que, na medida do possível, se tenha consciência, no sentido de que tudo são medidas preventivas, como forma de preservar melhor a saúde.

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O posto de atendimento a pessoas com suspeita de gripe A, montado na Unifra, é exclusivo para alunos, professores e funcionários, por uma medida de precaução. É uma forma de se evitar a disseminação da doença. Quem tem dúvidas sobre seu estado de saúde ou ainda deseja saber algo sobre a doença, pode procurar atendimento de segunda a quinta-feira, das 8 às 11 horas, na sala 312 do prédio 17, na rua dos Andradas.

No mês de agosto, o posto de atendimento ficou nas dependências da instituição, em local de fácil acesso, funcionando nos três turnos, (manhã, tarde e noite), e contabilizou aproximadamente um número de 46 atendimentos, sendo dezoito na primeira semana, treze na segunda e quinze na última. Atualmente, o atendimento está localizado no prédio 17, na rua dos Andradas, no 3° andar, sala 312. A mudança foi feita por falta de pessoas capacitadas que pudessem cobrir esses três turnos de atendimento, já que quem os faz são acadêmicos do curso de Enfermagem, monitorados por um profissional da área da Saúde.

 

A gripe

 A gripe A surge através do contágio do vírus H1N1. A transmissão é feita através do contato com pessoas que estejam com vírus, por meio de gotículas de secreções de um espirro, tosse, ou qualquer outro tipo de secreção da pessoa contaminada. Segundo Claudia Zamberlan, enfermeira, que coordena o posto de atendimento no Centro Universitário Franciscano, o vírus é resistente e permanece ativo em até 8 horas no local. É mais comum em pessoas que estejam com baixa imunidade, diz Claudia, ou que tenham alguma “complicação”, por exemplo, pacientes que fazem quimioterapia, que têm uma doença respiratória. “Querendo ou não, eles estão mais frágeis”, comenta a enfermeira.

Então, por que jovens que não possuem nenhuma complicação pegam o vírus e muitas vezes não resistem à doença? Claudia diz que é “justamente pelo contato”, ou seja, pessoas de mais idade, evitam ambientes e lugares fechados, evitam o contato, que pode segundo ela ser feito até mesmo ao pegar uma maçaneta da porta de um bar, por exemplo. Ela diz que o melhor tratamento é evitar a exposição a esse tipo de ambiente, e procurar se alimentar bem. Sucos que contenham vitamina C, muita água, legumes, são maneiras de fazer com que o organismo esteja bem e, consequentemente, saudável diz ela. Não é recomendado que as pessoas se auto-mediquem e que tomem vitaminas. É, no entanto, recomendado que a dieta que se faz contenha tudo de mais saudável possível para que o organismo, em caso de contaminação com o vírus, responda bem.

O medicamento utilizado para o tratamento da gripe A é o Tamiflu, um antiviral que, segundo a enfermeira Claudia, não é utilizado só para combater a gripe A, é um antiviral que combate o vírus influenza do tipo A e B, que também foi utilizado para combater a gripe suína no México. Ele faz efeito na primeiras horas e deve ser tomado conforme a indicação médica.

Umas das sintomatologias de quem contrai o vírus é a febre alta e, segundo Claudia Zamberlan, enquanto estiver com febre, qualquer pessoa que se aproximar pode também contrair a doença. Por isso é recomendado o isolamento de pacientes com o vírus H1N1, de sete a dez dias. 

Claudia lembra que lavar bem as mãos é fundamental na prevenção e que caso não se possa fazer, que se evite o contato com olhos, boca e nariz; que ao espirrar ou tossir se utilize lenços descartáveis;  e que, na medida do possível, se tenha consciência, no sentido de que tudo são medidas preventivas, como forma de preservar melhor a saúde.