Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Julgamento do recurso contra diploma de Jornalismo será na quarta

O julgamento do Recurso Extraordinário que questiona a exigência do diploma em curso superior de Jornalismo como requisito para o exercício da profissão, foi remarcado para esta quarta-feira, 17 de junho.
Outras matérias ordinárias também estarão incluídas na sessão desta semana no Supremo Tribunal Federal. Mas a perspectiva é que com a definição da nova data o recurso sobre o diploma seja efetivamente apreciado.  A Executiva da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) está em vigília permanente. Com o processo de mobilização dos apoiadores da campanha intensificado nos últimos dias, a FENAJ e a coordenação do movimento esperam que as manifestações e articulações de novos apoios multipliquem-se até o dia do julgamento.

“O fim da exigência do diploma para o exercício do Jornalismo significaria um grande golpe em nossa regulamentação profissional”, destaca Valci Zuculoto, diretora da FENAJ e componente da coordenação da campanha em defesa do diploma. “Não podemos deixar que os destinos do jornalismo no país fiquem ainda mais à mercê dos interesses dos donos da mídia”, diz. “Nossa expectativa é de que o STF se posicione pela manutenção da obrigatoriedade da formação. Mas para que isto se confirme, precisamos, todos, seguir firmes na luta”, conclui.

 
Fonte: Fenaj

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O julgamento do Recurso Extraordinário que questiona a exigência do diploma em curso superior de Jornalismo como requisito para o exercício da profissão, foi remarcado para esta quarta-feira, 17 de junho.
Outras matérias ordinárias também estarão incluídas na sessão desta semana no Supremo Tribunal Federal. Mas a perspectiva é que com a definição da nova data o recurso sobre o diploma seja efetivamente apreciado.  A Executiva da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) está em vigília permanente. Com o processo de mobilização dos apoiadores da campanha intensificado nos últimos dias, a FENAJ e a coordenação do movimento esperam que as manifestações e articulações de novos apoios multipliquem-se até o dia do julgamento.

“O fim da exigência do diploma para o exercício do Jornalismo significaria um grande golpe em nossa regulamentação profissional”, destaca Valci Zuculoto, diretora da FENAJ e componente da coordenação da campanha em defesa do diploma. “Não podemos deixar que os destinos do jornalismo no país fiquem ainda mais à mercê dos interesses dos donos da mídia”, diz. “Nossa expectativa é de que o STF se posicione pela manutenção da obrigatoriedade da formação. Mas para que isto se confirme, precisamos, todos, seguir firmes na luta”, conclui.

 
Fonte: Fenaj