Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Reciclando idéias

Teclado, mouse, modem, monitor – todas as peças do computador podem ser recicladas, você sabia disso?

Lixo Eletronico É o Centro Universitário Franciscano junto com os professores e alunos dos cursos de Sistemas de Informação e Ciências da Computação estão arrecadando esse tipo de lixo, o eletrônico, e-lixo.

A campanha do lixo eletrônico tem por objetivo não apenas formar tecnologicamente o estudante, mas sim de buscar o lado humano, incentivar, mobilizar a comunidade acadêmica.

Primeiro o público interno do curso foi mobilizado e, diante da boa aceitação, a mobilização foi estendida para a Unifra, comenta Ana Paula Canal, coordenadora do curso de Ciências da Computação.

Na cidade de Santa Maria existe o Centro Marista de Inclusão Digital (CMID), que é um projeto social que fica na Nova Santa Marta e é pra lá que e-lixo vai. Lá esse tipo de material é reciclado e destinado a comunidades carentes para que essas pessoas tenham acesso a internet, telecentros, cursos como o software livre, Meta Arte, Metareciclagem e Robótica Livre.

O material que não é reaproveitado para uso é utilizado para o artesanato, fabricação de bijuterias que são vendidas pelos artesãos como uma renda extra. Sem contar nos grafiteiros que dão uma cara nova aos monitores.

Junto com toda essa onda de lixo eletrônico, os cursos de Sistema de Informação e de Ciência da Computação realizaram um Simpósio de Informática da Região Centro, RS, o SIRC que aconteceu de 3 a 5 de junho na Unifra.

O evento trouxe a proposta de discutir e praticar a informática, com minicursos, palestras sobre as novas tendências no mundo da computação, apresentação de trabalhos de pesquisa e para inovar a 1º Olimpíada de Programação.

A meta da olimpíada era de praticar os conceitos aprendidos em aula com a resolução de problemas através de software, explicou Rogério Turchetti, coordenador do evento.

A equipe vencedora formada por quatro alunos – Henrique do 7° semestre de sistemas, Gabriel do 8º semestre de ciências, Helber  do 4º semestre de sistemas e Patrique do 1º semestre de sistemas.O grupo tinha a tarefa de resolver seis problemas de lógica agregados aos conhecimentos aprendidos em sala de aula em um tempo estipulado e só recebia a próxima tarefa após entregar a anterior.

“Foram quatro equipes e nós resolvemos todos os problemas, começamos às 14h30 e terminamos às 18h30. A segunda colocada só fez quatro dos seis problemas” disse Henrique Gabriel Gularte um dos vencedores.

O encerramento do evento aconteceu com a premiação dos vencedores e uma palestra final.

Se você ficou interessado em contribuir com o meio ambiente e dar um bom fim no seu lixo eletrônico, a Unifra está recebendo o material até o dia 10 deste mês, no Campus da Silva Jardim e da Andradas. Ou então leve seu e-lixo até a CMID na comunidade Nova Santa Marta, em Santa Maria.

 

 

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Teclado, mouse, modem, monitor – todas as peças do computador podem ser recicladas, você sabia disso?

Lixo Eletronico É o Centro Universitário Franciscano junto com os professores e alunos dos cursos de Sistemas de Informação e Ciências da Computação estão arrecadando esse tipo de lixo, o eletrônico, e-lixo.

A campanha do lixo eletrônico tem por objetivo não apenas formar tecnologicamente o estudante, mas sim de buscar o lado humano, incentivar, mobilizar a comunidade acadêmica.

Primeiro o público interno do curso foi mobilizado e, diante da boa aceitação, a mobilização foi estendida para a Unifra, comenta Ana Paula Canal, coordenadora do curso de Ciências da Computação.

Na cidade de Santa Maria existe o Centro Marista de Inclusão Digital (CMID), que é um projeto social que fica na Nova Santa Marta e é pra lá que e-lixo vai. Lá esse tipo de material é reciclado e destinado a comunidades carentes para que essas pessoas tenham acesso a internet, telecentros, cursos como o software livre, Meta Arte, Metareciclagem e Robótica Livre.

O material que não é reaproveitado para uso é utilizado para o artesanato, fabricação de bijuterias que são vendidas pelos artesãos como uma renda extra. Sem contar nos grafiteiros que dão uma cara nova aos monitores.

Junto com toda essa onda de lixo eletrônico, os cursos de Sistema de Informação e de Ciência da Computação realizaram um Simpósio de Informática da Região Centro, RS, o SIRC que aconteceu de 3 a 5 de junho na Unifra.

O evento trouxe a proposta de discutir e praticar a informática, com minicursos, palestras sobre as novas tendências no mundo da computação, apresentação de trabalhos de pesquisa e para inovar a 1º Olimpíada de Programação.

A meta da olimpíada era de praticar os conceitos aprendidos em aula com a resolução de problemas através de software, explicou Rogério Turchetti, coordenador do evento.

A equipe vencedora formada por quatro alunos – Henrique do 7° semestre de sistemas, Gabriel do 8º semestre de ciências, Helber  do 4º semestre de sistemas e Patrique do 1º semestre de sistemas.O grupo tinha a tarefa de resolver seis problemas de lógica agregados aos conhecimentos aprendidos em sala de aula em um tempo estipulado e só recebia a próxima tarefa após entregar a anterior.

“Foram quatro equipes e nós resolvemos todos os problemas, começamos às 14h30 e terminamos às 18h30. A segunda colocada só fez quatro dos seis problemas” disse Henrique Gabriel Gularte um dos vencedores.

O encerramento do evento aconteceu com a premiação dos vencedores e uma palestra final.

Se você ficou interessado em contribuir com o meio ambiente e dar um bom fim no seu lixo eletrônico, a Unifra está recebendo o material até o dia 10 deste mês, no Campus da Silva Jardim e da Andradas. Ou então leve seu e-lixo até a CMID na comunidade Nova Santa Marta, em Santa Maria.