Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Respeitável público: o circo chegou!

 Rufam os tambores, as luzes se apagam, a platéia se agita. No centro do picadeiro, debaixo de uma luz intensa, surge um mágico. Prepare-se, o espetáculo vai começar.

O Circo Fantástico chegou a Santa Maria na metade do mês de março. Vindo de Maringá, no Paraná, o grupo realiza espetáculos diários no Parque da Medianeira. Palhaços, trapezistas, globo da morte, são algumas das atrações.

Com o propósito de levar alegria e diversão ao público, o circo surgiu há 14 anos e já percorreu diversos lugares do Brasil e da América Latina.

 O gerente geral Mário Junior conta que antes de escolher o próximo destino, visita a cidade para uma pesquisa de campo. “Vou ver se a cidade é boa, quanto tempo que não vai circo lá, se as pessoas têm vontade de que o circo vá à cidade”.

 

Entre alguns dos artistas está a trapezista, contorcionista e acrobata aérea, Adriana Dutra Silva. Vinda de uma família circense, Adriana realiza este trabalho desde que tinha 5 anos. Auxiliada pelo pai, um dos palhaços do circo, ela treina arduamente sob o olhar da filha pequena que também pretende seguir seus passos.”Ela vai ser a sexta geração a participar do circo”.

 

Já Leon Furlan, 30 anos, um dos palhaços, têm uma história diferente. Natural de Vitória, no Espírito Santo, Leon entrou para a vida de palhaço por curiosidade, “Teve um circo lá e eu fui visitar, gostei do que estavam fazendo lá e daí fiquei”. Charlie Chaplin é uma das suas inspirações, já que seu trabalho é baseado em mímicas. Seu filho de 11 anos também já segue seus passos.

Seja de família circense, por paixão, ou curiosidade, todos os que fazem parte do circo Fantástico  querem levar a magia do espetáculo ao seu público.

 

 

Fotos: Gabriela Perufo (Laboratório de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 Rufam os tambores, as luzes se apagam, a platéia se agita. No centro do picadeiro, debaixo de uma luz intensa, surge um mágico. Prepare-se, o espetáculo vai começar.

O Circo Fantástico chegou a Santa Maria na metade do mês de março. Vindo de Maringá, no Paraná, o grupo realiza espetáculos diários no Parque da Medianeira. Palhaços, trapezistas, globo da morte, são algumas das atrações.

Com o propósito de levar alegria e diversão ao público, o circo surgiu há 14 anos e já percorreu diversos lugares do Brasil e da América Latina.

 O gerente geral Mário Junior conta que antes de escolher o próximo destino, visita a cidade para uma pesquisa de campo. “Vou ver se a cidade é boa, quanto tempo que não vai circo lá, se as pessoas têm vontade de que o circo vá à cidade”.

 

Entre alguns dos artistas está a trapezista, contorcionista e acrobata aérea, Adriana Dutra Silva. Vinda de uma família circense, Adriana realiza este trabalho desde que tinha 5 anos. Auxiliada pelo pai, um dos palhaços do circo, ela treina arduamente sob o olhar da filha pequena que também pretende seguir seus passos.”Ela vai ser a sexta geração a participar do circo”.

 

Já Leon Furlan, 30 anos, um dos palhaços, têm uma história diferente. Natural de Vitória, no Espírito Santo, Leon entrou para a vida de palhaço por curiosidade, “Teve um circo lá e eu fui visitar, gostei do que estavam fazendo lá e daí fiquei”. Charlie Chaplin é uma das suas inspirações, já que seu trabalho é baseado em mímicas. Seu filho de 11 anos também já segue seus passos.

Seja de família circense, por paixão, ou curiosidade, todos os que fazem parte do circo Fantástico  querem levar a magia do espetáculo ao seu público.

 

 

Fotos: Gabriela Perufo (Laboratório de Fotografia e Memória)