Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Santa Maria lança Programa Municipal de Educação Ambiental


Educadores, alunos e
ambientalistas reuniram-se nessa sexta-feira, 13, no auditório da Prefeitura Municipal de Santa Maria na 1ª Jornada Municipal de Educação Ambiental. O meio ambiente, a sustentabilidade e sensibilização
da comunidade foram debatidos. Além disso, foi instituído o Programa Municipal de Formação em Educação Ambiental
(PROMFEA).
 
O Programa deve capacitar professores da rede pública a desenvolverem a temática da
educação ambiental. Um decreto lei foi elaborado e o próximo passo será
a transformação em lei municipal.

O
meio ambiente norteou as discussões e palestras da jornada. Segundo o
secretário de Proteção Ambiental, Laurindo Lorenzi, a sensibilização dos jovens
e crianças deve ser uma preocupação constante. “A importância dessa primeira
jornada é justamente conscientizar que o poder público tem como prerrogativa a
educação ambiental, mas nunca exerceu essa prerrogativa plenamente”.

“Temos uma
ampla parceria que vai possibilitar com que, pela primeira vez, tenhamos não um
simples projeto de educação ambiental, mas um programa de caráter permanente
que cultiva a educação e a transformação das nossas mentalidades pela base,
pela educação dos nossos jovens, das nossas crianças”, argumenta Laurindo
Lorenzi.

O
programa é o PROMFEA, que foi elaborado pelas secretarias de Proteção Ambiental
e de Educação. Além de capacitar professores da rede pública, o programa vai tornar
o município protagonista da questão da sustentabilidade através de estudos,
pesquisas e projetos.

Mas a
preocupação ambiental foi além, o decreto municipal instituído pelo prefeito
Cezar Schirmer deve virar lei municipal. O objetivo é que o decreto seja
tratado como um projeto de governo que transcende às administrações. “Vamos transformar
isso que é um decreto em um projeto de lei a ser encaminhado à Câmara. O decreto é mais fácil de ser revogado. As administrações se sucedem,
o decreto tem um prazo de validade, muitas vezes, no prazo da administração”,
comenta Schirmer.

 


Professor Adriano Figueiró, da UFSM falou sobre a Rede Municipal de Educação Ambiental (Remea) em Santa Maria, que deu origem à criação do Programa discutido na Jornada. 

 

O
Comitê Gestor do PROMFEA será formado por integrantes das secretarias de
Educação e pelo Núcleo de Educação Ambiental da Secretaria de Proteção
Ambiental, Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente, Câmara Técnica de
Educação Ambiental, UFSM, Unifra, 8ª Coordenadoria Regional de Educação,
Fundação MO’Ã e Associação da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil – Diocese
Sul Ocidental.
 
 
Fotos: Gabriela Perufo (Laboratório de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Educadores, alunos e
ambientalistas reuniram-se nessa sexta-feira, 13, no auditório da Prefeitura Municipal de Santa Maria na 1ª Jornada Municipal de Educação Ambiental. O meio ambiente, a sustentabilidade e sensibilização
da comunidade foram debatidos. Além disso, foi instituído o Programa Municipal de Formação em Educação Ambiental
(PROMFEA).
 
O Programa deve capacitar professores da rede pública a desenvolverem a temática da
educação ambiental. Um decreto lei foi elaborado e o próximo passo será
a transformação em lei municipal.

O
meio ambiente norteou as discussões e palestras da jornada. Segundo o
secretário de Proteção Ambiental, Laurindo Lorenzi, a sensibilização dos jovens
e crianças deve ser uma preocupação constante. “A importância dessa primeira
jornada é justamente conscientizar que o poder público tem como prerrogativa a
educação ambiental, mas nunca exerceu essa prerrogativa plenamente”.

“Temos uma
ampla parceria que vai possibilitar com que, pela primeira vez, tenhamos não um
simples projeto de educação ambiental, mas um programa de caráter permanente
que cultiva a educação e a transformação das nossas mentalidades pela base,
pela educação dos nossos jovens, das nossas crianças”, argumenta Laurindo
Lorenzi.

O
programa é o PROMFEA, que foi elaborado pelas secretarias de Proteção Ambiental
e de Educação. Além de capacitar professores da rede pública, o programa vai tornar
o município protagonista da questão da sustentabilidade através de estudos,
pesquisas e projetos.

Mas a
preocupação ambiental foi além, o decreto municipal instituído pelo prefeito
Cezar Schirmer deve virar lei municipal. O objetivo é que o decreto seja
tratado como um projeto de governo que transcende às administrações. “Vamos transformar
isso que é um decreto em um projeto de lei a ser encaminhado à Câmara. O decreto é mais fácil de ser revogado. As administrações se sucedem,
o decreto tem um prazo de validade, muitas vezes, no prazo da administração”,
comenta Schirmer.

 


Professor Adriano Figueiró, da UFSM falou sobre a Rede Municipal de Educação Ambiental (Remea) em Santa Maria, que deu origem à criação do Programa discutido na Jornada. 

 

O
Comitê Gestor do PROMFEA será formado por integrantes das secretarias de
Educação e pelo Núcleo de Educação Ambiental da Secretaria de Proteção
Ambiental, Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente, Câmara Técnica de
Educação Ambiental, UFSM, Unifra, 8ª Coordenadoria Regional de Educação,
Fundação MO’Ã e Associação da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil – Diocese
Sul Ocidental.
 
 
Fotos: Gabriela Perufo (Laboratório de Fotografia e Memória)