Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Santa Maria também é cidade digital

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Paredes pintadas
e uma nova estrutura estavam à espera da inauguração do Centro de Inclusão Digital, CID, na Biblioteca Pública Municipal Henrique Bastide, na quarta-feira. O
objetivo do projeto é criar um espaço de integração e profissionalização
através do acesso gratuito à internet. 

 

O Centro de Inclusão Digital é resultado
de uma parceria entre Prefeitura Municipal de Santa Maria, Fundação Bradesco e Microsoft.
O CID conta
com 20 computadores, doados pela Fundação Bradesco, sendo que 15 deles são
destinados a cursos e profissionalização da comunidade. Para as crianças, os
computadores serão utilizados para desenvolver atividades educativas.

 “Nós queremos criar uma rede de informação e ativismo social. Usar a
tecnologia como meio de melhorar a condição social”, comenta o diretor de
Educação e Recursos Humanos da Associação
Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), Sérgio Sgobbi.
Santa Maria recebeu outro pseudômimo, de cidade cultura se torna também uma cidade digital.

A Fundação
Bradesco atua em diferentes estados do Brasil. O CID instalado em Santa Maria é
o sétimo no Estado e o 109° do Brasil. A Biblioteca se tornou a sede do Centro
de Inclusão Digital por ser um local estratégico. A localização e a possibilidade de unir
a cultura dos livros com o conhecimento digital foram decisivos para a escolha. “Queremos que as pessoas
encontrem aqui um suporte para a integração profissional, para o protagonismo
juvenil”, salienta o diretor da Fundação Bradesco, Mário Ramos.


A solenidade de abertura
contou com a presença do prefeito Cezar Schirmer; do diretor da Fundação
Bradesco, Mário Hélio de Souza Ramos; do secretário da cultura, João Luiz Roth; e do diretor de Educação e Recursos Humanos da Brasscom, Sérgio Sgobbi. Também
estavam presentes a Banda da 6ª Brigada e o Grupo de Alunos de Flauta Doce da
Escola Adelmo Simas Genro.

 

 

 

Cursos oferecidos
pelo centro de Inclusão Digital:


Curso da Escola Virtual

– Conteúdo:
Diversos cursos como word, Excel, Power point e
internet, comunicação escrita, currículo sem segredo
Público: jovens e adultos.
– Metodologia: Cursos totalmente on line.

Oficinas Pedagógicas
– Conteúdo:
Joguinhos, histórias em quadrinhos, software de
desenhos, projetos de aula, – Público: alunos de escola.
– Metodologia: Diversificada, mas sempre com
objetivo educativo: prevenção de uso de drogas, prevenção de gravidez, higiene
pessoal, preservação do meio ambiente: lixo.

Projeto 3º Idade Digital
– Conteúdo:
Diversos cursos como Word, Excel, Power point e
internet; oficinas, jogos e desenhos. – Público: terceira idade, acima de 60
anos.
– Metodologia: aulas demonstrativas e práticas.

Academia CISCO
– Conteúdo:
Redes e TI – Público: Jovens e adultos da área TI
– Metodologia: Curso semi-presencial.
Acesso Livre com controle de um responsável

 

Fotos: Evandro Sturm (Laboratório de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Paredes pintadas
e uma nova estrutura estavam à espera da inauguração do Centro de Inclusão Digital, CID, na Biblioteca Pública Municipal Henrique Bastide, na quarta-feira. O
objetivo do projeto é criar um espaço de integração e profissionalização
através do acesso gratuito à internet. 

 

O Centro de Inclusão Digital é resultado
de uma parceria entre Prefeitura Municipal de Santa Maria, Fundação Bradesco e Microsoft.
O CID conta
com 20 computadores, doados pela Fundação Bradesco, sendo que 15 deles são
destinados a cursos e profissionalização da comunidade. Para as crianças, os
computadores serão utilizados para desenvolver atividades educativas.

 “Nós queremos criar uma rede de informação e ativismo social. Usar a
tecnologia como meio de melhorar a condição social”, comenta o diretor de
Educação e Recursos Humanos da Associação
Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), Sérgio Sgobbi.
Santa Maria recebeu outro pseudômimo, de cidade cultura se torna também uma cidade digital.

A Fundação
Bradesco atua em diferentes estados do Brasil. O CID instalado em Santa Maria é
o sétimo no Estado e o 109° do Brasil. A Biblioteca se tornou a sede do Centro
de Inclusão Digital por ser um local estratégico. A localização e a possibilidade de unir
a cultura dos livros com o conhecimento digital foram decisivos para a escolha. “Queremos que as pessoas
encontrem aqui um suporte para a integração profissional, para o protagonismo
juvenil”, salienta o diretor da Fundação Bradesco, Mário Ramos.


A solenidade de abertura
contou com a presença do prefeito Cezar Schirmer; do diretor da Fundação
Bradesco, Mário Hélio de Souza Ramos; do secretário da cultura, João Luiz Roth; e do diretor de Educação e Recursos Humanos da Brasscom, Sérgio Sgobbi. Também
estavam presentes a Banda da 6ª Brigada e o Grupo de Alunos de Flauta Doce da
Escola Adelmo Simas Genro.

 

 

 

Cursos oferecidos
pelo centro de Inclusão Digital:


Curso da Escola Virtual

– Conteúdo:
Diversos cursos como word, Excel, Power point e
internet, comunicação escrita, currículo sem segredo
Público: jovens e adultos.
– Metodologia: Cursos totalmente on line.

Oficinas Pedagógicas
– Conteúdo:
Joguinhos, histórias em quadrinhos, software de
desenhos, projetos de aula, – Público: alunos de escola.
– Metodologia: Diversificada, mas sempre com
objetivo educativo: prevenção de uso de drogas, prevenção de gravidez, higiene
pessoal, preservação do meio ambiente: lixo.

Projeto 3º Idade Digital
– Conteúdo:
Diversos cursos como Word, Excel, Power point e
internet; oficinas, jogos e desenhos. – Público: terceira idade, acima de 60
anos.
– Metodologia: aulas demonstrativas e práticas.

Academia CISCO
– Conteúdo:
Redes e TI – Público: Jovens e adultos da área TI
– Metodologia: Curso semi-presencial.
Acesso Livre com controle de um responsável

 

Fotos: Evandro Sturm (Laboratório de Fotografia e Memória)