Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Alunos do Centro Marista criam robôs

robotica.jpgNo Pavilhão Inovação, encontra-se no estande do Centro Marista de Inclusão Digital, uma mostra de robôs e computadores feitos pelos alunos do Centro Marista de Inclusão (CMID).

A escola desenvolve a robótica livre, uma sucata eletrônica não utilizada no recondicionamento de computadores. O lixo eletrônico, computador, celular, notebook, são transformados em computadores da escola e destinado à telecentros.     O robô TUX é o mascote da software livre, atração do estande, fala, ouve e vê. Ele é todo feito de material reciclável, segundo Cauã Jardim, aluno do CMID.
Segundo o instrutor de informática do centro, Everton Bocca, eles trabalham a reciclagem, educação e cidadania sob uma estrutura pedagógica e psicológica com 60 alunos participantes. “O projeto visa dar uma formação técnica, para o futuro profissional dos alunos”, declara Everton Bocca.
Uma das atrações mais interessante é o “Metadesafio”. O objetivo é chegar do outro lado sem encostar-se na sinaleira, o que exige ter muita coordenação motora para chegar lá. “Achei legal, bem interessante”, diz Ana Clara, 9 anos, fascinada pelos inventos.
 
Texto: Eliana de Linhares
Foto: Rômulo D’Avila                                                                                                                                                              Assessoria de Imprensa – FEISMA Multifeira de Santa Maria

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

robotica.jpgNo Pavilhão Inovação, encontra-se no estande do Centro Marista de Inclusão Digital, uma mostra de robôs e computadores feitos pelos alunos do Centro Marista de Inclusão (CMID).

A escola desenvolve a robótica livre, uma sucata eletrônica não utilizada no recondicionamento de computadores. O lixo eletrônico, computador, celular, notebook, são transformados em computadores da escola e destinado à telecentros.     O robô TUX é o mascote da software livre, atração do estande, fala, ouve e vê. Ele é todo feito de material reciclável, segundo Cauã Jardim, aluno do CMID.
Segundo o instrutor de informática do centro, Everton Bocca, eles trabalham a reciclagem, educação e cidadania sob uma estrutura pedagógica e psicológica com 60 alunos participantes. “O projeto visa dar uma formação técnica, para o futuro profissional dos alunos”, declara Everton Bocca.
Uma das atrações mais interessante é o “Metadesafio”. O objetivo é chegar do outro lado sem encostar-se na sinaleira, o que exige ter muita coordenação motora para chegar lá. “Achei legal, bem interessante”, diz Ana Clara, 9 anos, fascinada pelos inventos.
 
Texto: Eliana de Linhares
Foto: Rômulo D’Avila                                                                                                                                                              Assessoria de Imprensa – FEISMA Multifeira de Santa Maria