Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Estudantes protestam contra problemas das provas do Enem

protestoenem_gabrielaperufo(1).jpg
 
Na tarde desta quinta-feira, estudantes de cursinhos pré-vestibulares de
Santa Maria saíram às ruas para demonstrarem sua indignação com os problemas
ocorridos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado no último final
de semana.
 
 
 
 
 

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

protestoenem_gabrielaperufo(4).jpgProblemas em especial com o caderno de provas amarelo, como cabeçalho
trocado e erros na montagem, implicaram na suspensão do exame por determinação
da Justiça Federal, na segunda-feira, a pedido do Ministério Público Federal.

Apitos, faixas e gritos em coro também exigiam da Universidade Federal
de Santa Maria (UFSM) a anulação do Enem como parte obrigatória no processo
seletivo do próximo vestibular.

 

protestoenem_professor_gabrielaperufo.jpgProfessor de Geografia do cursinho Riachuelo, Isimar Hundertmarck, 34
anos, relatou que o protesto já organizado pelos alunos, teve incentivo dos
professores: “Acho que é uma forma de visibilidade, sim. Não contestamos o Enem,
a prova inclusive estava bem elaborada. Contestamos a desorganização com que
foi realizado”.

 

protestoenem_juan_gabrielaperufo.jpg

Juan Soccal Souza, 19 anos, que prestará vestibular para o curso de
Arquitetura reclama: “Não é justo, não podemos fazer a prova de novo, é tempo e
estudo perdido”. Ele salienta que só reclamar na internet não adiantaria, por
isso da iniciativa de saírem às ruas.

 

 

protestoenem_renata_gabrielaperufo.jpgA estudante de cursinho pré-vestibular, Renata da Fonseca Nunes, 20 anos,
também desabafou: “É uma palhaçada. Fazer uma prova mal-feita e imposta não é
democracia!”

 

 

 

 

protestoenem_gabrielaperufo(2).jpgOs estudantes saíram da Venâncio Aires, passaram pelo Calçadão, chegaram
a trancar o trânsito na av. Rio Branco por alguns minutos e, em seguida, se
instalaram na praça Saldanha Marinho.

 

 
   

 

 
 

Fotos: Gabriela Perufo (Laboratório de Fotografia e Memória)

 

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

protestoenem_gabrielaperufo(1).jpg
 
Na tarde desta quinta-feira, estudantes de cursinhos pré-vestibulares de
Santa Maria saíram às ruas para demonstrarem sua indignação com os problemas
ocorridos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado no último final
de semana.
 
 
 
 
 

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

protestoenem_gabrielaperufo(4).jpgProblemas em especial com o caderno de provas amarelo, como cabeçalho
trocado e erros na montagem, implicaram na suspensão do exame por determinação
da Justiça Federal, na segunda-feira, a pedido do Ministério Público Federal.

Apitos, faixas e gritos em coro também exigiam da Universidade Federal
de Santa Maria (UFSM) a anulação do Enem como parte obrigatória no processo
seletivo do próximo vestibular.

 

protestoenem_professor_gabrielaperufo.jpgProfessor de Geografia do cursinho Riachuelo, Isimar Hundertmarck, 34
anos, relatou que o protesto já organizado pelos alunos, teve incentivo dos
professores: “Acho que é uma forma de visibilidade, sim. Não contestamos o Enem,
a prova inclusive estava bem elaborada. Contestamos a desorganização com que
foi realizado”.

 

protestoenem_juan_gabrielaperufo.jpg

Juan Soccal Souza, 19 anos, que prestará vestibular para o curso de
Arquitetura reclama: “Não é justo, não podemos fazer a prova de novo, é tempo e
estudo perdido”. Ele salienta que só reclamar na internet não adiantaria, por
isso da iniciativa de saírem às ruas.

 

 

protestoenem_renata_gabrielaperufo.jpgA estudante de cursinho pré-vestibular, Renata da Fonseca Nunes, 20 anos,
também desabafou: “É uma palhaçada. Fazer uma prova mal-feita e imposta não é
democracia!”

 

 

 

 

protestoenem_gabrielaperufo(2).jpgOs estudantes saíram da Venâncio Aires, passaram pelo Calçadão, chegaram
a trancar o trânsito na av. Rio Branco por alguns minutos e, em seguida, se
instalaram na praça Saldanha Marinho.

 

 
   

 

 
 

Fotos: Gabriela Perufo (Laboratório de Fotografia e Memória)