Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Manifestação pacífica na visita de Lula a Santa Maria

A vinda do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, motivou muitas pessoas a lotarem a Universidade Federal de Santa Maria nesta manhã. O presidente veio inaugurar três campi em universidades do Estado. Algumas pessoas aproveitaram a oportunidade de serem vistas e fizeram protestos com cartazes. As manifestações, no entanto, não chegaram a preocupar a segurança.

A estudante Marjorie dos Santos, que cursa história na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), estava lá protestando contra as regras da Casa do Estudante. Segundo ela, o problema não tinha a ver com o presidente, mas estar ali era uma oportunidade de ser vista e ser atendida pelas autoridades responsáveis. “Aqui é um grande espaço para divulgar nossa indignação”, explicou Marjorie. 

Ela e a amiga Michele, que cursa filosofia, contam que não têm liberdade de se reunirem com outros estudantes paradiscutirem assuntos polêmicos. E que a segurança, para evitar isso, resolveu implantar um “toque de recolher” para eles. “Meia noite é proibido sair do prédio 13, onde ocorriam as reuniões, os seguranças reprimem e fazem ameaças”, relata Michele.

Segundo as estudantes, uma maneira de resolver isso é o diálogo entre ambas as partes. “É preciso conversar”, diz Michele. A manifestação foi pacífica e nenhum tipo de problema ocorreu durante a visita do presidente.

 

 

 

 

 

Imagens: Yuri Weber e Bruno Mello (Laboratório de Fotografia e Memória)

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

A vinda do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, motivou muitas pessoas a lotarem a Universidade Federal de Santa Maria nesta manhã. O presidente veio inaugurar três campi em universidades do Estado. Algumas pessoas aproveitaram a oportunidade de serem vistas e fizeram protestos com cartazes. As manifestações, no entanto, não chegaram a preocupar a segurança.

A estudante Marjorie dos Santos, que cursa história na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), estava lá protestando contra as regras da Casa do Estudante. Segundo ela, o problema não tinha a ver com o presidente, mas estar ali era uma oportunidade de ser vista e ser atendida pelas autoridades responsáveis. “Aqui é um grande espaço para divulgar nossa indignação”, explicou Marjorie. 

Ela e a amiga Michele, que cursa filosofia, contam que não têm liberdade de se reunirem com outros estudantes paradiscutirem assuntos polêmicos. E que a segurança, para evitar isso, resolveu implantar um “toque de recolher” para eles. “Meia noite é proibido sair do prédio 13, onde ocorriam as reuniões, os seguranças reprimem e fazem ameaças”, relata Michele.

Segundo as estudantes, uma maneira de resolver isso é o diálogo entre ambas as partes. “É preciso conversar”, diz Michele. A manifestação foi pacífica e nenhum tipo de problema ocorreu durante a visita do presidente.

 

 

 

 

 

Imagens: Yuri Weber e Bruno Mello (Laboratório de Fotografia e Memória)