Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Nixon conversa com Frost no Cineclube

 Richard
Nixon havia renunciado e tentava voltar a atuar na política. O ex-presidente
dos Estados Unidos vislumbra uma oportunidade, porém acaba complicando-se mais
do que poderia imaginar. Esta é a trama de Frost/Nixon,
filme que continua o ciclo Jornalismo
Louco
, neste sábado, 21 de agosto, a partir das 4 da tarde no Cineclube
Unifra.

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4

Muitas foram as propostas de redes
de televisão para que Richard Nixon explicasse o que aconteceu no caso
Watergate – que causou a sua renúncia. Três anos depois, o ex-presidente aceita
falar sobre o assunto. O plano é enrolar David Frost, um jovem apresentador de
TV, causar uma boa imagem e retornar às atividades políticas. Nixon, no entanto, não contava com a
sagacidade de Frost. O que deveria ser um show de esclarecimentos
transformou-se em uma batalha entre os dois, assistida por mais de 45 milhões
de pessoas ao longo de quatro noites.

O longa é adaptado de uma peça de teatro
homônima. O diretor, Ron Howard, exigiu que os atores que interpretassem
Richard Nixon e David Frost fossem os mesmos da montagem teatral, caso
contrário não aceitaria dirigir o filme. Assim, conseguiu Michael Sheen e Frank
Langella que corporificam os personagens-título.

 

FROST/NIXON (EUA, 2008,
122 MIN)

DIREÇÃO: RON HOWARD

SÁBADO, 21 DE AGOSTO, 16 HORAS NO CINECLUBE UNIFRA

SALÃO AZUL DO CONJUNTO I (ANDRADAS, 1614)

ENTRADA FRANCA

 

O Cineclube
Unifra é uma atividade acadêmica, sem fins lucrativos, que existe desde 2003 no
Centro Universitário Franciscano. Os temas e respectivos filmes são discutidos
e selecionados pelos alunos. A finalidade deste espaço
cultural é discutir cinema, contribuir para a formação de um público crítico e
estreitar os laços com a comunidade.

Divulgação:

LINC – Laboratório Integrado de Comunicação da UNIFRA
(linc.unifra@hotmail.com)

Professor responsável: jorn. Bebeto Badke

 Texto
elaborado pela acadêmica de Jornalismo Joyce Noronha 

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 Richard
Nixon havia renunciado e tentava voltar a atuar na política. O ex-presidente
dos Estados Unidos vislumbra uma oportunidade, porém acaba complicando-se mais
do que poderia imaginar. Esta é a trama de Frost/Nixon,
filme que continua o ciclo Jornalismo
Louco
, neste sábado, 21 de agosto, a partir das 4 da tarde no Cineclube
Unifra.

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4

Muitas foram as propostas de redes
de televisão para que Richard Nixon explicasse o que aconteceu no caso
Watergate – que causou a sua renúncia. Três anos depois, o ex-presidente aceita
falar sobre o assunto. O plano é enrolar David Frost, um jovem apresentador de
TV, causar uma boa imagem e retornar às atividades políticas. Nixon, no entanto, não contava com a
sagacidade de Frost. O que deveria ser um show de esclarecimentos
transformou-se em uma batalha entre os dois, assistida por mais de 45 milhões
de pessoas ao longo de quatro noites.

O longa é adaptado de uma peça de teatro
homônima. O diretor, Ron Howard, exigiu que os atores que interpretassem
Richard Nixon e David Frost fossem os mesmos da montagem teatral, caso
contrário não aceitaria dirigir o filme. Assim, conseguiu Michael Sheen e Frank
Langella que corporificam os personagens-título.

 

FROST/NIXON (EUA, 2008,
122 MIN)

DIREÇÃO: RON HOWARD

SÁBADO, 21 DE AGOSTO, 16 HORAS NO CINECLUBE UNIFRA

SALÃO AZUL DO CONJUNTO I (ANDRADAS, 1614)

ENTRADA FRANCA

 

O Cineclube
Unifra é uma atividade acadêmica, sem fins lucrativos, que existe desde 2003 no
Centro Universitário Franciscano. Os temas e respectivos filmes são discutidos
e selecionados pelos alunos. A finalidade deste espaço
cultural é discutir cinema, contribuir para a formação de um público crítico e
estreitar os laços com a comunidade.

Divulgação:

LINC – Laboratório Integrado de Comunicação da UNIFRA
(linc.unifra@hotmail.com)

Professor responsável: jorn. Bebeto Badke

 Texto
elaborado pela acadêmica de Jornalismo Joyce Noronha