Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Palestra apresenta Jornalismo Multimídia

O editor chefe da Zero Hora online, Pedro Dias Lopes, esteve na Unifra para conversar com os alunos de Jornalismo. Foi na noite de terça-feira, 4 de maio. Em pauta, o Jornalismo Multimídia, com a apresentação das diferentes maneiras de se fazer reportagem na internet.

 

O jornalista, que até dois anos atrás dedicava-se apenas ao impresso, falou sobre a importância de se fazer um jornalismo online com diferencial. Apresentou a utilização de infográficos em flash, áudios e vídeos, diferentes formas de navegação e aplicativos na leitura de textos e fotos inseridos nas matérias do site.

"Chego todos os dias na redação e não sei qual é a melhor maneira de se construir uma matéria", conta Pedro. Na sua opinião, a web hoje é convencional diante das novas mídias. É preciso se pensar, além de um bom texto, nas formas de apresentar o conteúdo online.

Pedro ressaltou, na apresentação que fez aos alunos, que aquelas eram apenas tentativas de se produzir jornalismo online. Segundo ele, há uma mudança de comportamento cultural, que reproduz a proximidade e o consumo das notícias. Fez provocações àqueles que têm resistência à tecnologia e enfatizou a importância de conhecer novas ferramentas e programações. 

"Isso vai fazer parte do futuro. Um jornalismo multiplataforma, com o impacto dos e-readers (leitores de livros digitais), as diferentes distâncias, telas distintas e novas maneiras de interagir com as notícias, como por exemplo, novos aplicativos no Iphone", explica o editor. 

Há uma discussão mundial de que o jornalista deve estar integrado com os formatos diferenciados de programação. Segundo Pedro, existem outras pessoas que não são jornalistas, mas fazem jornalismo – criam bancos de dados e ajudam a fazer boas reportagens na web. Outros profissionais – que trabalham junto com jornalistas, como: antropólogos, historiadores, designers e engenheiros de TI (Tecnologia da Informação).

O palestrante ainda falou sobre as redes sociais como o Facebook e o Twitter, novas ferramentas que apresentam o conteúdo e que representam 3% da audiência da ZH online. "A mídia digital trouxe um retorno ao jornalismo hiperlocal. Temos uma editora de redes sociais e duas pessoas que twittam sobre o trânsito de Porto Alegre. Os leitores também são fundamentais em hard news", comenta Pedro sobre a participação do público, direto das ruas.

 

Durante a palestra, um grupo de alunos "twittava", em tempo real. As palestras de editores no cursos de Comunicação faz parte das comemorações dos 46 anos de Zero Hora. Acompanhe na caixa abaixo o histórico dos tweets publicados pelos alunos, em ordem cronológica.

Palestra com editor online da ZH

A palestra foi gravada por um dos participantes presentes na plateia. Assista logo abaixo, na íntegra:

 

Fotos : Gabriela Perufo (Laboratório de Fotografia e Memória)


LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O editor chefe da Zero Hora online, Pedro Dias Lopes, esteve na Unifra para conversar com os alunos de Jornalismo. Foi na noite de terça-feira, 4 de maio. Em pauta, o Jornalismo Multimídia, com a apresentação das diferentes maneiras de se fazer reportagem na internet.

 

O jornalista, que até dois anos atrás dedicava-se apenas ao impresso, falou sobre a importância de se fazer um jornalismo online com diferencial. Apresentou a utilização de infográficos em flash, áudios e vídeos, diferentes formas de navegação e aplicativos na leitura de textos e fotos inseridos nas matérias do site.

"Chego todos os dias na redação e não sei qual é a melhor maneira de se construir uma matéria", conta Pedro. Na sua opinião, a web hoje é convencional diante das novas mídias. É preciso se pensar, além de um bom texto, nas formas de apresentar o conteúdo online.

Pedro ressaltou, na apresentação que fez aos alunos, que aquelas eram apenas tentativas de se produzir jornalismo online. Segundo ele, há uma mudança de comportamento cultural, que reproduz a proximidade e o consumo das notícias. Fez provocações àqueles que têm resistência à tecnologia e enfatizou a importância de conhecer novas ferramentas e programações. 

"Isso vai fazer parte do futuro. Um jornalismo multiplataforma, com o impacto dos e-readers (leitores de livros digitais), as diferentes distâncias, telas distintas e novas maneiras de interagir com as notícias, como por exemplo, novos aplicativos no Iphone", explica o editor. 

Há uma discussão mundial de que o jornalista deve estar integrado com os formatos diferenciados de programação. Segundo Pedro, existem outras pessoas que não são jornalistas, mas fazem jornalismo – criam bancos de dados e ajudam a fazer boas reportagens na web. Outros profissionais – que trabalham junto com jornalistas, como: antropólogos, historiadores, designers e engenheiros de TI (Tecnologia da Informação).

O palestrante ainda falou sobre as redes sociais como o Facebook e o Twitter, novas ferramentas que apresentam o conteúdo e que representam 3% da audiência da ZH online. "A mídia digital trouxe um retorno ao jornalismo hiperlocal. Temos uma editora de redes sociais e duas pessoas que twittam sobre o trânsito de Porto Alegre. Os leitores também são fundamentais em hard news", comenta Pedro sobre a participação do público, direto das ruas.

 

Durante a palestra, um grupo de alunos "twittava", em tempo real. As palestras de editores no cursos de Comunicação faz parte das comemorações dos 46 anos de Zero Hora. Acompanhe na caixa abaixo o histórico dos tweets publicados pelos alunos, em ordem cronológica.

Palestra com editor online da ZH

A palestra foi gravada por um dos participantes presentes na plateia. Assista logo abaixo, na íntegra:

 

Fotos : Gabriela Perufo (Laboratório de Fotografia e Memória)