Santa Maria, RS (ver mais >>)

Santa Maria, RS, Brazil

Uma luta em benefício de todos

passagens_protesto4_dia21_rita.jpg"Hoje foi um dia de manifestação organizada pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O motivo do protesto: o aumento da passagem de ônibus (mais um). Pude perceber que o movimento estudantil está vivo e esse manifesto visava reivindicar uma audiência pública para discutir a questão". O relato é do estudante de Jornalismo da Unifra, Leandro Rodrigues. 

 

passagens_protesto2_dia21_rita.jpgReuniram-se na Praça Saldanha Marinho mais de 300 pessoas que, em meio a palavras de ordem, dirigiram-se à  Prefeitura. Juntaram-se aos estudantes da UFSM, alunos do Colégio Estadual Cilon Rosa, Maria Rocha e Manuel Ribas e integrantes do Movimento Nacional pela Moradia. A nova direção do Diretório Acadêmico do curso de Direito da Unifra também merece destaque por representar o movimento estudantil da instituição. 

Os manifestantes não puderam entrar no prédio da Prefeitura e houve o uso de spray de pimenta por parte dos vigilantes do prédio. A bandeira de Santa Maria foi retirada do mastro e a do DCE hasteada, ficando lá durante toda a manifestação. Muitos policiais foram chamados e ficaram de prontidão.

Uma comissão reuniu-se com alguns secretários do governo municipal selando um acordo de que até as 13 horas teriam uma resposta do prefeito Cezar Schirmer, que não estava no local. Com o estacionamento da Prefeitura bloqueado, os funcionários, cargos de confiança e cidadãos não podiam sair com seus veículos.

passagens_protesto_dia21_rita.jpgDepois das 13 horas foi organizada uma “vaquinha” para comprar alimentos que foram distribuídos aos manifestantes.

Como o prefeito não respondeu, comitivas foram para as escolas centrais para trazer mais integrantes ao movimento durante a tarde. A nova resposta do prefeito estava marcada para as 18 horas. Neste horário, um grupo foi chamado para conversar. Caso não houvesse uma decisão, já estava sendo organizado um acampamento para que a manifestação continuasse durante a noite.

Enfim, o prefeito Schirmer decidiu fazer uma audiência pública na Câmara de Vereadores sobre a questão. Uma vitória para o movimento estudantil. Isso não beneficia somente os estudantes – que muitos podem até criticar de “baderneiros”, como ouvi da boca de alguns. Eles afirmavam que os alunos pagam meia passagem e não têm esse direito. Mas o aumento no preço da passagem pesa no bolso de todos. Pesa no bolso do empresário que vai pagar mais para dar o vale transporte. Pesa no bolso do pai que quer levar sua família a um passeio e de todos que utilizam o sistema para se locomover.

passagens_protesto3_dia21_rita.jpgA luta continua. Uma nova manifestação está marcada para esta sexta-feira, ao meio-dia, no Calçadão. A pressão vai ser agora nos vereadores, para vetarem o decreto que aumenta a passagem para R$ 2,20 em Santa Maria.

Fotos: Rita Barchet (acadêmica de Jornalismo) 

 

 

Nota da Redação:

Nesta sexta-feira,  22, e no sábado, dia 23, a Rádio Web Unifra leva ao ar o debate sobre o aumento das passagens realizado pela turma de Radiojornalismo II do curso de Jornalismo. O debate reuniu o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Sérgio Renato Medeiros; o preseidente da Associação dos Transportadores Urbanos de Santa Maria (ATU), Luis Fernando Maffini; e o conselheiro da União das Associações Comunitárias (UAC), Rodrigo dos Santos. Vários representantes do Diretório Central de Estudantes, que comandaram as manifestações contra o aumento da tarifa dos ônibus foram convidados mas não compareceram alegando o envolvimento nos protestos. O debate vai ao ar no programa Ponto e Vírgula, às 22 horas de sexta e de sábado, no endereço http://www.radiounifra.org/

passagens_debate_radioweb_andressa.jpg

 

Foto: Andressa Oliveira (acadêmica de Jornalismo)

 

 

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

passagens_protesto4_dia21_rita.jpg"Hoje foi um dia de manifestação organizada pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O motivo do protesto: o aumento da passagem de ônibus (mais um). Pude perceber que o movimento estudantil está vivo e esse manifesto visava reivindicar uma audiência pública para discutir a questão". O relato é do estudante de Jornalismo da Unifra, Leandro Rodrigues. 

 

passagens_protesto2_dia21_rita.jpgReuniram-se na Praça Saldanha Marinho mais de 300 pessoas que, em meio a palavras de ordem, dirigiram-se à  Prefeitura. Juntaram-se aos estudantes da UFSM, alunos do Colégio Estadual Cilon Rosa, Maria Rocha e Manuel Ribas e integrantes do Movimento Nacional pela Moradia. A nova direção do Diretório Acadêmico do curso de Direito da Unifra também merece destaque por representar o movimento estudantil da instituição. 

Os manifestantes não puderam entrar no prédio da Prefeitura e houve o uso de spray de pimenta por parte dos vigilantes do prédio. A bandeira de Santa Maria foi retirada do mastro e a do DCE hasteada, ficando lá durante toda a manifestação. Muitos policiais foram chamados e ficaram de prontidão.

Uma comissão reuniu-se com alguns secretários do governo municipal selando um acordo de que até as 13 horas teriam uma resposta do prefeito Cezar Schirmer, que não estava no local. Com o estacionamento da Prefeitura bloqueado, os funcionários, cargos de confiança e cidadãos não podiam sair com seus veículos.

passagens_protesto_dia21_rita.jpgDepois das 13 horas foi organizada uma “vaquinha” para comprar alimentos que foram distribuídos aos manifestantes.

Como o prefeito não respondeu, comitivas foram para as escolas centrais para trazer mais integrantes ao movimento durante a tarde. A nova resposta do prefeito estava marcada para as 18 horas. Neste horário, um grupo foi chamado para conversar. Caso não houvesse uma decisão, já estava sendo organizado um acampamento para que a manifestação continuasse durante a noite.

Enfim, o prefeito Schirmer decidiu fazer uma audiência pública na Câmara de Vereadores sobre a questão. Uma vitória para o movimento estudantil. Isso não beneficia somente os estudantes – que muitos podem até criticar de “baderneiros”, como ouvi da boca de alguns. Eles afirmavam que os alunos pagam meia passagem e não têm esse direito. Mas o aumento no preço da passagem pesa no bolso de todos. Pesa no bolso do empresário que vai pagar mais para dar o vale transporte. Pesa no bolso do pai que quer levar sua família a um passeio e de todos que utilizam o sistema para se locomover.

passagens_protesto3_dia21_rita.jpgA luta continua. Uma nova manifestação está marcada para esta sexta-feira, ao meio-dia, no Calçadão. A pressão vai ser agora nos vereadores, para vetarem o decreto que aumenta a passagem para R$ 2,20 em Santa Maria.

Fotos: Rita Barchet (acadêmica de Jornalismo) 

 

 

Nota da Redação:

Nesta sexta-feira,  22, e no sábado, dia 23, a Rádio Web Unifra leva ao ar o debate sobre o aumento das passagens realizado pela turma de Radiojornalismo II do curso de Jornalismo. O debate reuniu o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Sérgio Renato Medeiros; o preseidente da Associação dos Transportadores Urbanos de Santa Maria (ATU), Luis Fernando Maffini; e o conselheiro da União das Associações Comunitárias (UAC), Rodrigo dos Santos. Vários representantes do Diretório Central de Estudantes, que comandaram as manifestações contra o aumento da tarifa dos ônibus foram convidados mas não compareceram alegando o envolvimento nos protestos. O debate vai ao ar no programa Ponto e Vírgula, às 22 horas de sexta e de sábado, no endereço http://www.radiounifra.org/

passagens_debate_radioweb_andressa.jpg

 

Foto: Andressa Oliveira (acadêmica de Jornalismo)